CNH: Medidas podem desburocratizar processo

Geral


As novas regras para se habilitar e obter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), válidas desde o mês de setembro, podem desburocratizar o processo e diminuir o custo. Entre as mudanças estão o fim da obrigatoriedade das aulas no simulador e a redução das aulas práticas para as categorias A e B.  O número total de aulas práticas para tirar a carteira da categoria B (carros e veículos de até oito lugares) era de 25 horas, sendo 5 realizadas em período noturno. Com a nova resolução, as aulas noturnas passam para apenas uma.

Para a categoria A (motocicletas, motonetas e triciclos) a quantidade de aulas práticas continua em 20 horas. As quatro aulas que eram realizadas no período noturno foram reduzidas para uma.

Simulador

Obrigatórias desde 2014, as aulas no simulador agora são facultativas.

Para quem optar por manter o treinamento no simulador, o limite será de 5 horas/aula. Elas deverão ser feitas antes das aulas práticas em vias públicas, desde que o CFC em que o aluno está cadastrado possua o equipamento.
Preços

Segundo pesquisas, a média dos preços para conseguir uma CNH em autoescolas ou CFCs (Centro de Formação de Condutores) de Tupã, para retirar a habilitação de carro e moto, incluindo todas as taxas e exames necessários, varia entre R$ 1.900,00 e R$ 2.500,00, isso dependendo se vai incluir moto e carro. Se houver reprova, o custo aumenta.
O governo federal estima que as novas medidas poderão reduzir os custos para emissão da CNH em cerca de 15%, mas por enquanto isso ainda não aconteceu.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade