Comércio de lâmpadas enfrenta nova transição

Economia


Conseguir enxugar as despesas domésticas e ainda manter o padrão de estilo nas residências ou empresas, nunca foi tarefa fácil. Apesar de ser uma despesa considerada simples, a procura por lâmpadas mais econômicas sempre foi uma preocupação dos consumidores. Mas sempre há uma luz no fim do túnel para quem busca economizar. Uma das transições mais bem sucedidas do setor foi a substituição das lâmpadas incandescentes pelas lâmpadas fluorescentes, que prometiam mais economia e durabilidade. O setor, porém, desenvolveu novas tecnologias e, atualmente, os consumidores já se adaptam a um novo processo de transição. As lâmpadas fluorescentes já fazem parte do passado e a nova tendência entre os consumidores são as lâmpadas de LED.
Empresas que comercializam lâmpadas de LED registraram aumento na venda do produto devido ao processo de transição tecnológica ocorrido com o desuso das lâmpadas fluorescentes, que possuem menor economia e tempo de vida útil.
Em um comparativo, o consumo de uma lâmpada LED de 9 watts equivale a uma lâmpada fluorescente compacta de 15 watts. Os preços das lâmpadas são praticamente os mesmos.
A empresária Débora Nascimento Duarte, proprietária de uma empresa do setor localizada na Rua Guaranis, 318, disse que o aumento na venda de lâmpadas de LED, entre julho de 2017 a julho de 2018, foi de 400%. “As lâmpadas de LED estão sendo fabricadas em  todos os modelos. As incandescentes praticamente acabaram. As lâmpadas fluorescentes estão perdendo espaço e estão sendo trocadas pelas de LED”, explicou. 
Débora destacou, ainda, que para facilitar a vida dos consumidores,  a maioria das lâmpadas de LED fabricadas tem bivoltagem, podendo ser usadas em 110 e 220 volts.  “Antes as pessoas tinham que possuir dois tipos de lâmpadas, agora podem ter apenas um”, disse. 
Na empresa onde Débora trabalha, a lâmpada de LED de 9 watts custa cerca de R$ 9,00. É o mesmo valor da lâmpada de LED de 15 watts, dependendo da marca. “As lâmpadas de LED estão com força no mercado e, por isso, conseguimos boas negociações. Estamos em um novo momento de transição das lâmpadas”, acrescentou.
Uma lâmpada de LED de 9 watts possui durabilidade de 25 mil horas. Já a durabilidade da lâmpada fluorescente de 15 watts é de 6 mil horas. Ou seja, a durabilidade da lâmpada de LED é 316% maior em relação à lâmpada fluorescente.
Vale lembrar que os projetos residenciais e comerciais já são executados pensando nas lâmpadas de LED. Débora destacou que a instalação dessas lâmpadas, em projetos residenciais, já virou tendência no mercado. “Muitas pessoas já estão utilizando o plafon para as lâmpadas de LED em quartos, por exemplo. Outra tendência são as luminárias com placas de LED, que são mais claras”, salientou. 
Vale lembrar que as lâmpadas fluorescentes compridas também podem ser substituídas por lâmpadas de LED para gerar mais economia em escolas, por exemplo.
 
Immetro

Cabe ressaltar que a comercialização de lâmpadas de LED sem a certificação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) foi proibida há um ano, como forma de reduzir os impactos no consumo de energia, e aumentar a eficiência dos produtos de iluminação, bem como retirar do mercado os produtos de qualidade duvidosa. O comerciante que não atender à nova legislação estará sujeito ao pagamento de multa.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias