Incêndios: Município possui 79 hidrantes para combate a incêndios

Geral


7/4/2021 - Por conta das altas temperaturas, clima seco e uma ampla vegetação principalmente na área rural e próximo a estradas e vicinais, os registros de incêndios são cada vez mais fáceis de ocorrer nessas regiões. Mas, além das áreas rurais, a região urbana também é vítima de incêndios, causados intencionalmente ou não.

Um hábito que ainda precisa ser combatido no município é o caso de muitos moradores atearem fogo em lotes vagos para reduzir o mato acumulado nesses locais. Essa atitude, além de criminosa, por causar sérios danos à população, pode ajudar a alastrar a área de incêndio.
E para combater os grandes incêndios na zona urbana é preciso uma grande quantidade de água. Para colaborar com esses atendimentos, o município possui uma estrutura de cerca de 79 hidrantes mantidos pela Sabesp, localizados em pontos estratégicos, principalmente na região central da cidade.

Esses dispositivos são mantidos por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Tupã e a estatal. Nesse caso, a prefeitura transfere para a companhia a operação dos sistemas de água e esgoto do município, por meio de um convênio com o governo do Estado.
Vale lembrar que em Tupã também existem hidrantes particulares, pelos quais a Sabesp não responde. As vistorias junto aos hidrantes devem ser realizadas regularmente, visando verificar se os equipamentos apresentam funcionamento normal, e a qualidade de vazão e pressão de cada um deles. Em caso de necessidade de algum reparo ou manutenção quanto à rede de fornecimento de água, é preciso acionar a Sabesp, que tem a responsabilidade de manter o sistema em condições de uso junto à Prefeitura de Tupã.

Sinalização

É importante alertar sobre um fator que pode dificultar, e muito, a vida dos bombeiros na hora de utilizar um hidrante: alguns condutores de veículos insistem em estacionar junto aos hidrantes - e, com isso, em caso de necessidade, não será possível acessar o dispositivo.
Para quem não sabe, o Código Brasileiro de Trânsito, em seu artigo 181, estabelece que estacionar junto a hidrantes configura infração de natureza média, com pena de multa, inclusão de quatro pontos no prontuário de habilitação do condutor e remoção do veículo. “Em frente aos hidrantes não é permitido estacionar e há sinalização em todos os 79 dispositivos existentes na sede do município e nos distritos, de acordo com a Instrução Técnica 34/2011 do Corpo de Bombeiros - Polícia Militar do Estado de São Paulo”, acrescentou a Sabesp, em nota.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade