Pompéia: Justiça aceita denúncia do MP contra Fabrício Arena

Policial


8/4/2021 - A Justiça aceitou ontem, quarta-feira (7), denúncia do Ministério Público (MP) contra o psicólogo Fabrício Buim Arena, de 36 anos, acusado pelas mortes de Cristiane Pedroso Arena, de 34 anos, e da filha dela, Karoline Vitória, de apenas nove. O crime bárbaro abalou a cidade de Pompéia, especialmente os moradores da Vila de Paulópolis.

Fabrício vai responder por homicídio com as qualificadoras de motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa das vítimas, além de duplo feminicídio, dupla ocultação de cadáver e corrupção de menor.
A denúncia foi acolhida pelo juiz ontem e agora o caso segue os trâmites para que o psicólogo seja submetido ao Tribunal do Júri. Fabrício está preso atualmente na Penitenciária de Tremembé.
Durante o processo deve ser esclarecida a divergência entre o depoimento de Fabrício e a perícia do Instituto Médico Legal (IML).

O homem afirmou que matou Karoline asfixiada, mas laudo mostra que a menina morreu devido a um traumatismo craniano, causado por uma violenta pancada na cabeça.
A adolescente de 16 anos, acusada de participação nas mortes da própria mãe e da irmã, foi sentenciada pela Justiça a cumprir no máximo três anos de internação.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade