Saúde Medicamento não será mais entregue nas farmácias municipais

Geral


A partir do dia 1º de novembro, a Prefeitura de Tupã deixará de fornecer o medicamento  Diosmina + Hesperidina 450 + 50 mg, na rede municipal de saúde. Segundo o comunicado assinado no dia 11 de outubro pelo secretário Municipal de Saúde, Láercio Garcia, o medicamento “não fará mais parte da Remune (Relação Municipal de Medicamentos)”.
O secretário explicou na manhã de ontem que o medicamento tem sido utilizado de forma “irracional” por alguns usuários. “Muitos chegam a pegar quatro caixas de medicamentos, um para si e outros três para distribuir na família”, afirmou.
Garcia explicou que apenas em uma licitação, a prefeitura gastou R$ 700 mil na compra do medicamento. 
Vale lembrar que a prefeitura não deixará de fornecer o medicamento, caso o produto seja solicitado por ação judicial. Vale lembrar que um frasco com 60 comprimidos do medicamento pode custar em média R$ 110,00, com desconto.
 
Medicamento
O medicamento é utilizado para ativação da circulação sanguínea, por aumentar a elasticidade das veias, ajudando a melhorar o fluxo de sangue. Na microcirculação, reduz a hipermeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta na redução do edema (inchaço) de origem venosa. O medicamento também é utilizado para quem sofre de homorróidas (veias inchadas, inflamadas e doloridas). Ajuda a tratar doenças venosas como varizes (dilatação das veias dos membros inferiores) amenizando as dores, cansaço e sensação de peso das pernas. Além disso, trata hemorragias ginecológicas e ligadas à fragilidade dos vasos capilares que se rompem com facilidade.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias