jdiario@diariotupa.com.br


Prefeitura entrega na noite de hoje academia para deficientes

          Na noite de hoje, dia 1º de outubro, a Prefeitura de Tupã realiza, às 20 horas, a inauguração da academia de ginástica adaptada para pessoas com deficiência, localizada no cruzamento das ruas Gertrudes Maria de Oliveira Campos com Liberdade, na Vila Marajoara, em terreno localizado ao lado da Escola Estadual “Professor Sebastião Teixeira Pinto”. Esta entrega seria no último final de semana, mas foi adiada devido às fortes chuvas que caíram sobre a região no sábado.
A construção desta obra se deve a um convênio com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, realizado com a participação do vereador Valter Moreno Panhossi, através da indicação nº 541/2013, e apoio do vereador Caio Aoqui, com intervenção política decisiva do deputado estadual Samuel Moreira.
Além da entrega da obra, haverá também uma permissão de uso de parte dessa área de terreno, com 915 m2, para a Associação das Pessoas com Deficiência da Estância Turística de Tupã (APDETT), entidade presidida atualmente por Maria Helena Mozena. No local, além da academia de ginástica adaptada, o espaço servirá para que futuramente se construa a sede da APDETT.
Haverá, também, durante a solenidade, a presença de diretores e associados da APDETT. Segundo Maria Helena Mozena, a entrega deste equipamento será fundamental para o trabalho que é desenvolvido dentro da entidade associativa. “Nossa entidade, em verdade, será, ao lado das demais pessoas beneficiárias, a grande usufrutuária desta academia, pois temos um grande número de associados com deficiências, que estão muito animados, participando ativamente de mais essa conquista obtida pela cidade junto aos governos municipal e estadual”.
A realização desta obra, além do convênio e parceria, conta também com o trabalho das Secretarias Municipais de Obras e Infraestrutura, de Meio Ambiente e Agricultura, de Esportes e Recreação e de Planejamento. “Estamos entregando obras que foram viabilizadas desde o projeto técnico até a execução por secretarias municipais e servidores da prefeitura, que estão trabalhando muito para entregarmos todas estas conquistas”, disse o prefeito Manoel Gaspar.
Dentro da estrutura que foi viabilizada, serão vários equipamentos destinados à implantação do projeto “Equipamentos de Musculação Adaptados para Pessoas com Deficiência”, com máquinas de tríceps, de bíceps, supino vertical, de remada sentado, abdominal, twist, jogo de barras, jogo de barras paralelas, giro de punho e bicicleta de mão.
O prefeito Manoel Gaspar também agradeceu o apoio recebido dos órgãos estaduais, para a viabilização desta academia. “Gostaria também de deixar registrado a extraordinária atenção que recebemos, na época da elaboração da documentação necessária para a assinatura deste convênio, de José Manoel de Souza Agrela, que na época era o chefe de gabinete da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e também do senhor Baviera, atual chefe de gabinete, assim como dos demais funcionários desta pasta administrativa e dos funcionários da Casa Civil, aos quais também seremos sempre gratos”, enfatizou.

Esportes
O secretário de Esportes, Geraldo Magela, também enalteceu o trabalho que foi desenvolvido e a utilização destes equipamentos pela comunidade. “A nossa Secretaria de Esportes também está entusiasmada com a vinda desses aparelhos, vez que estará nos próximos dias viabilizando uma parceria com a APDETT, objetivando prestar um acompanhamento, através de profissionais de educação física, aos ‘atletas deficientes’, os quais passarão a treinar no local com uma adequada supervisão e orientação de profissionais especialmente formados e voltados a dar a cada um deles a orientação e o apoio necessário para o bom uso dos aparelhos”, salientou.

Parque linear
Amanhã, quinta-feira, dia 2 de outubro, às 20h30 min, serão entregues as obras de revitalização e iluminação do Parque Linear “Vitor Souza Domingos Castilho”, localizado na Rua Estados Unidos. No mesmo horário, também serão entregues as obras de revitalização, com nova pintura da “Praça dos 100 Anos da Imigração Japonesa para o Brasil”, que fica no cruzamento da mesma Rua Estados Unidos com Rua Edu Teixeira de Mendonça e Rua Brasil.
A entrega desta obra também foi adiada devido às fortes chuvas que caíram em Tupã na sexta-feira passada, data inicialmente agendada. “Sabemos que as chuvas são necessárias e entendemos que foi preciso remarcar a entrega destas obras, pois nós temos que ter as condições de trabalho necessárias para receber os convidados e mostrar à população o que realmente vem sendo feito”, concluiu Gaspar.


‘Quinta com Arte’
Primeira edição de outubro terá som de pagode e solenidade militar

          A 74ª edição do “Quinta com Arte” trará em sua programação a solenidade de entrega dos certificados de dispensa de incorporação e Juramento à Bandeira. Também, terá o som contagiante do pagode animando a noite.
Durante o projeto, o público poderá conferir as diversas atividades e trabalhos desenvolvidos que movimentam as tardes e as noites de quinta-feira dos frequentadores do “Quinta com Arte”.
O projeto desenvolvido pelo governo de Tupã, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, atrai, a cada edição, um número maior de frequentadores, mostrando o sucesso do evento na agenda semanal da população que, fielmente, passa para conferir a programação e desfrutar de momentos agradáveis de diversão, apreciando a cultura e arte nos seus mais diversos segmentos durante o evento.
Com uma programação bem diversificada, o projeto “Quinta com Arte” conta, semanalmente, com a tradicional feira de artesanato, oficina de bordado com dona Maria da Luz, o passeio no Trem da Alegria, música ambiente e atrações artísticas que se apresentam no Espaço Cultural “José Anselmo Filho – Zé Pretinho” e, fechando a noite solene do “Quinta com Arte” de amanhã, dia 2, o som do grupo de pagode “Sem Preconceito”.
O projeto “Quinta com Arte” é realizado pela prefeitura, através da Secretaria de Cultura, trazendo com sua programação diversas atividades para o divertimento, entretenimento e fomento à arte e cultura da família tupãense.
Para o prefeito Manoel Gaspar, o desenvolvimento do projeto “Quinta com Arte” é um evento gratificante. “O projeto, desde sua criação, teve como foco levar entretenimento e diversão a todos os frequentadores da Praça da Bandeira, colocando ali atividades que contribuíssem para o desenvolvimento cultural de todos, levando arte e atividades culturais para o ambiente já tão movimentado com a feira livre de quinta-feira. O intuito inicial se frutificou com a criação de novos projetos, que movimentam a cultura e as artes em nosso município, como a FeirArt e o Universo Cultural”, finalizou.


Cultura
Biblioteca Municipal promoverá feira da troca de livros

          A Biblioteca Municipal “Professor Tobias Rodrigues”, mantida pela Prefeitura de Tupã, através da Secretaria Municipal de Cultura, promove diversas atividades culturais e, neste mês, será realizado uma feira de troca de livros.
A feira está prevista para se realizar de 27 a 29 de outubro, tendo por objetivo oferecer ao público frequentador a oportunidade de renovar seu acervo literário sem custo, como também adquirir para a biblioteca novos exemplares.
“A feira é uma iniciativa que visa estimular a leitura e enfatizar o papel dos livros e sua importância em relação à liberdade de expressão e diversidade cultural. Optou-se pelo mês de outubro por nele se comemorar o Dia Nacional do Livro, dia em que a Real Biblioteca foi transferida para o Brasil”, comentaram os bibliotecários Valentina Terezinha e Tarciso Mendes.
Os frequentadores encontrarão mesas e bancas separadas contendo todas as obras literárias disponíveis para permuta, com diversos temas e títulos. As únicas recomendações são que os livros a serem trocados estejam em bom estado, não existir no acervo da biblioteca, não conter tombo e ou carimbo de outra instituição e ser material literário (romance, contos, fábulas, teatro, poemas, etc.).
O secretário de Cultura, Charles dos Passos, relatou que o intuito da feira é o fomento à leitura. “Queremos, com a feira, incentivar ainda mais a leitura e dar à população a oportunidade da aquisição de livros que na livravia tem um custo alto. Fazendo uma varredura em nosso acervo, podemos disponibilizar para troca e aquisição de novos exemplares que enriquecerão ainda mais nosso acervo e nos possibilitará atender mais frequentadores com novos titulos”.
A feira que se realizará no fim deste mês de outubro, está sendo organizada pela Biblioteca Municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura, e quer motivar a leitura para todos os públicos. “A feira de troca é uma oportunidade de renovação do acervo da Biblioteca ‘Tobias Rodrigues’, assim como uma forma de incentivo à leitura e fomento à literatura”, finalizou o vereador Luís Carlos Sanches, grande incentivador das ações culturais de Tupã.



NECROLOGIA

          Ignez Aragão Fernandes 83 anos


Mercado imobiliário
Venda de casas caiu cerca de 30%

          O setor imobiliário tupãense constatou baixa de 30% nas vendas, em relação ao mesmo período do ano passado. Isso com referência à venda de imóveis com valor acima de R$ 200 mil.
Um dos motivos apresentados por empresários do setor, foi a falta do desmembramento de terrenos, fato que deveria ter sido incentivado pelo Poder Executivo, para possibilitar a construção de novos imóveis, e por conta do desenvolvimento de programas sociais, que apresentaram queda na venda de prédios construídos.
O setor prevê que, a partir do ano que vem, após a definição do nome do novo presidente do Brasil, o mercado possa se recuperar, por meio do aceleramento do setor de construção civil e novas vendas de imóveis comerciais e residenciais.
O diretor da Tupã Imóveis, Mário Prado, explicou que as vendas de imóveis avaliados em até R$ 200 mil não apresentaram grande queda, mantendo-se quase no mesmo patamar de comercialização em relação ao mesmo período do ano passado. “Agora, em relação às vendas de imóveis com preço acima de R$ 200 mil, temos encontrado difculdades, porque o comprador precisa possuir uma renda mensal acima de R$ 5 mil”, disse.
O corretor frisou que uma das alternativas para reverter o quadro do desaquecimento das vendas, é a comercialização de lotes. “Se o comprador for adquirir uma casa pronta, este valor no mercado sairia por volta dos R$ 150 mil. Dessa forma, estamos vendendo e ajudando o interessado a comprar terrenos, para que ele mesmo possa construir. O valor da construção atinge cerca de R$ 120 mil e compensa mais ao comprador”, explicou, informando que o preço mais em conta de um terreno sai por cerca de R$ 50 mil. “Assim, vendemos o terreno e fazemos o financiamento da construção do imóvel para o cliente”, afirmou.
Prado relatou que o setor imobiliário não elevou os preços dos imóveis. Ele comentou que, no momento, o setor encontra dificuldades para construir por falta de terrenos. “Tivemos uma queda de 30% em relação ao ano passado. Não estamos construindo porque a prefeitura não está oferecendo o desmembramento de terrenos. Os preços dos imóveis não subiram. Já quem precisa vender, está dando descontos”, frisou.

Prado informou que, atualmente, uma casa no valor de R$ 200 mil pode ser financiada em até 290 parcelas de R$ 1.900,00. Já uma casa de R$ 250 mil sai em até 290 parcelas de R$ 2.400,00.


Cemitérios
Aumenta a presença de túmulos abandonados

          Em quase 70 anos, desde 1945, os cemitérios de Tupã já registraram quase 38 mil sepultamentos. Foi o que confirmou o Setor de Cemitérios, que funciona no Memorial Municipal. Para ser mais exato, o total hoje é 37.646 sepultamentos nos cemitérios da cidade, segundo do Setor de Cemitérios.
No caso de sepultura perpétua, o espaço fica para sempre reservado para a família que fez a aquisição. O problema é que, durante todo esse tempo, milhares de famílias foram embora de Tupã. Outras, chegaram. Muitas das que foram, não voltaram mais. Diante da enorme falta de espaços nos cemitérios da cidade, é preciso uma solução para os túmulos abandonados.
A criação de um novo cemitério, apesar de ser um assunto já cogitado pela administração pública, ainda não deverá acontecer tão já. Para solucionar os casos de sepulturas permanentes de particulares, segundo o Setor de Cemité-rios, não há nada que a prefeitura possa fazer, uma vez que a sepultura pertence a uma pessoa particular, o que é assegurado por lei. No caso de abandono, porém, é possível reverter a situação. Isso acontece geralmente quando a família muda de cidade, Estado, ou até mesmo de País. Muitas vezes também acontece de o proprietário do espaço morrer e a família não tem conhecimento sobre essa sepultura particular. Nesses casos, os responsáveis, ou seja, proprietários de sepulturas permanentes devem providenciar o recadastramento junto à prefeitura. É preciso procurar o Setor de Cemitérios para o recadastramento. Por outro lado, caso não haja a procura ou interesse da família proprie-tária da sepultura permanente, constatado o abandono, diante da necessidade de novos espaços, a prefeitura poderá adotar medidas legais para a retomada do espaço.

‘Carta de posse’

Mesmo com a dor da perda de um ente querido, é preciso ainda buscar forças e equílibrio emocional para obedecer critérios para enterrar uma pessoa nos cemitérios da cidade. Alguns dos requisitos podem ser vistos logo na entrada dos cemitérios, no portão de acesso. No caso da desobediência, o transtorno desse momento poderá ser ainda maior. É preciso lembrar também da chamada “carta de posse”. Geralmente, no caso de sepulturas perpétuas, é preciso apresentar referido documento, que garante a propriedade do espaço.
No caso da pessoa que perdeu ou nunca retirou essa “carta de posse”, é preciso procurar pelo Setor de Cemitérios e providen-ciar a segunda via. Essa é uma forma de garantir a tranquilidade do contribuinte.



Dia de Finados começa a ser organizado

          Apesar de faltar ainda exatamente um mês para o Dia de Finados, o Setor de Cemitérios já está se preparando para a data.
Para começar, está alertando os ambulantes. Serão vendidas vagas para ambulantes, para a celebração do Dia de Finados. Eles poderão trabalhar nos dias 1º e 2 de novembro, sábado e domingo.
O valor do requerimento é de R$ 12,81; a ocupação do solo, R$ 15,26; e a licença ambulante, R$ 18,30.
Pela Rua Caingangs, serão 25 lugares disponíveis. Já pela Rua Francisco Budaibes, serão 8 lugares disponíveis.
A abertura dessas vendas ocorre a partir das 7 horas do próximo dia 20. Cada contribuinte poderá garantir uma única vaga. Não será mais possível que um contribuinte garanta duas ou mais vagas. As melhores vagas serão garantidas por ordem de chegada.
Vale destacar que os interessados deverão pagar as taxas antes do dia 1° de novembro. Os fiscais não estarão recebendo nos dias 1° e 2 de novembro. Portanto, se a pessoa não pagar antes do dia 1°, deverá perder a vaga. A fiscalização deverá tirar o ambulante que não pagar.


Digital
Biblioteca Municipal oferece internet para estudantes

          Para melhor atender a população e os estudantes que frequentam a Biblioteca Municipal para estudos e pesquisas, a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, disponibiliza o sistema de internet via wi-fi.

A Secretaria de Cultura, responsável pela biblioteca, visa com esse serviço auxiliar os estudantes em seus trabalhos, pesquisas e aprimoramento dos estudos desenvolvidos no local.
O secretário Municipal de Cultura, Charles dos Passos, comentou que nos dias atuais o serviço de wi-fi é primordial para a manutenção de informações e atualidades, mantendo as pessoas ligadas a tudo que estiver ocorrendo no mundo globalizado. “A internet é hoje a condutora de todas as informações possíveis e imaginárias. Em segundos, sabemos o que ocorre do outro lado do hemisfério, ou em cidades próximas. Para os estudantes e pesquisadores estarem antenados aos acontecimentos instantaneamente, é primordial o desenvolvimento de projetos, estudos e a manutenção de informações. Por isso, a importância da disponibilização do wi-fi em nossa biblioteca. Mais uma comodidade que vem para auxiliar no desenvolvimento e na eficiência dos trabalhos e estudos por eles feitos em nossas dependên-cias”, afirmou o secretário.
A flexibilidade do wi-fi é tão grande que se tornou viável a implementação de redes que fazem uso desta tecnologia nos mais variados lugares. Visando o melhor com mais progresso e mais qualidade de vida, o governo de Tupã também disponibiliza essa tecnologia com as vantagens e o melhoramento do espaço de leitura, estudos e pesquisas. “Nosso objetivo é sempre levar o melhor no desenvolvimento de nossa população, levando ferramentas que possam auxi-liar, aprimorar e proporcionar este maior aproveitamento do serviço municipal prestado”, finalizou o prefeito Manoel Gaspar.


Estradas
Ônibus tomba na vicinal Tupã-Quatá

          O Corpo de Bombeiros atendeu um acidente na manhã de ontem, envolvendo um ônibus da empresa Guerino Seiscento Transportes, que aconteceu na vicinal que liga Tupã a Quatá.
Trata-se de um tombamento, em que o ônibus ficou sobre a pista, não permitindo o trânsito nos dois sentidos. Foi preciso esperar a retirada do veículo. O fato aconteceu por volta das 6h30 min da manhã de ontem, terça-feira, dia 30.
Segundo informações, por motivos a serem apurados, o ônibus tombou em uma curva nas proximidades da ponte do Rio do Peixe. Ainda segundo as informações, seis pessoas sofreram ferimentos de natureza leve. As vítimas foram encaminhadas para cuidados médicos no Hospital São Francisco e Santa Casa de Tupã.

Óleo na pista

Segundo informações colhidas no local, o motorista informou que havia óleo na pista e que perdeu o controle da direção, momento em que a traseira do veículo deslizou. Com isso, o coletivo tombou, interditando totalmente a vicinal.
O ônibus que seguia para Londrina levava entre os passageiros alunos do curso de técnico em agricultura da Etec de Quatá.


Cultura
Prêmio Nacional continua movimentando município

          O Prêmio Nacional de Artes da Estância Turística de Tupã é um prêmio atribuído pela prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, a alguém ou grupo de pessoas que tenham contribuído para enriquecer o acervo cultural do município ou contribuído para o progresso das artes, através de festivais com base em editais.
O prêmio pretende, através de festivais, resgatar, promover e fomentar toda história cultural do município.
O vereador Luís Carlos Sanches, apoiador dos festivais, acredita que o Prêmio Nacional de Artes da Estância Turística de Tupã é um marco para a atual administração. “Nosso maior desejo é o resgate da memória cultural de Tupã, e poder trazer de volta os festivais, mostrando à população quão rica artisticamente nossa cidade é, trazendo participantes de outras regiões para nossos festivais. Isso engrandece o nome de Tupã e projeta a cidade a um patamar cultural conhecido nacionalmente”, disse.
Com quatro festivais de sucesso, que obtiveram grande público e resultados positivos, Charles dos Passos, secretário Municipal de Cultura, relatou que os festivais foram além das expectativas. “São diversas ações que estão movimentando Tupã, como parte do Prêmio Nacional de Artes. Os festivais que foram realizados mostram que o caminho para o resgate cultural de Tupã está bem traçado. Frutos estão sendo colhidos ainda dos festivais de literatura e contação, Isso mostra que a população está sedenta de cultura e de arte”, relatou.
Mostrando o comprometimento do governo apoiando o Prêmio Nacional de Artes, em parceria com as Secretarias Municipais de Desenvolvimento Econômico, de Educação, de Administração e de Turismo, a Secretaria de Cultura vem conseguindo mostrar e resgatar para a população toda história cultural do município, trazendo a arte, fomentando a cultura e elevando a Estância Turística de Tupã a um polo cultural rico e diversificado, conhecido mundialmente, visto o Festival de Literatura com trabalhos inscritos do exterior e valorizando os artistas e seus trabalhos.
Constam ainda no cronograma do Prêmio Nacional de Artes da Estância Turística de Tupã, vários festivais para serem apresentados para a população.
O próximo em pauta é o de Música Raiz, mais um resgate da cultura popular, que deverá agradar por sua simplicidade, revelação de artistas anônimos e o resgate da música com sua história. “A cultura popular é uma das mais ricas e os festivais de contação e música raiz são presenças essenciais no Prêmio Nacional, pois ambos trazem uma riqueza histórica junto com sua realização”, finalizou o secretário.


HÁ 30 ANOS - 1 DE OUTUBRO DE 1984
Desapropriação do Riviera: uma exigência

          Depois de afastadas todas as possibilidades de uma negociação amigável com a família Pedutti para transferência do antigo e velho prédio do ex-Cine Riviera para a prefeitura, agora a única alternativa que resta é a desapropriação com pagamento de acordo com a avaliação judicial.
O Cine Riviera incrustrado na Praça da Bandeira, no ponto mais nobre e bonito da cidade, representa uma verdadeira ameaça à segurança de pedestres que circulam pelas imediações e de mendigos que usam aquele “monstrengo” como abrigo. Além da falta de segurança, em razão do estado de decomposição dos alicerces e das paredes, o velho prédio também representa um contraste ao estágio de desenvolvimento que a cidade conhece atualmente.
A desapropriação deve ser feita, e urgentemente, para transformação do prédio em Casa da Cultura ou outra coisa qualquer. Até mesmo para demolição, para permitir a ampliação do jardim.



Mega sorteia hoje prêmio milionário

          Hoje, quarta-feira, começando o mês de outubro, a Mega-Sena pode pagar mais um super prêmio. O concurso 1.640 da modalidade vai sortear R$ 30 milhões, às 20h25 min, no estúdio da Rede TV, com transmissão ao vivo.
Caso a Mega-Sena tenha apenas um ganhador, ele poderá se aposentar com um rendimento de mais de R$ 178 mil por mês, o equivalente a quase R$ 6 mil por dia, apenas investindo os R$ 30 milhões na poupança. Se preferir, pode adquirir 20 imóveis no valor de R$ 1,5 milhão cada, ou comprar uma frota de 215 carros de luxo.
A aposta mínima na Mega-Sena é de R$ 2,50 e pode ser efetuada em uma das cinco casas lotéricas da cidade, até logo mais às 17h30 min.

Valores
Quem tem dinheiro no bolso, pode arriscar mais, aumentando as chances. Confira os preços: 6 dezenas, custo de R$ 2,50 e uma chance em 50.063.860; 7 dezenas, custo de R$ 17,50 e uma chance em 7.151.980; 8 dezenas, custo de R$ 70,00 e uma chance em 1.787.995; 9 dezenas, custo de R$ 210,00 e uma chance em 595.998; 10 dezenas, custo de R$ 525,00 e uma chance em 238.399; 11 dezenas, custo de R$ 1.155,00 e uma chance em 108.363; 12 dezenas, custo de R$ 2.310,00 e uma chance em 54.182; 13 dezenas, custo de R$ 4.290,00 e uma chance em 29.175; 14 dezenas, custo de R$ 7.507,50 e uma chance em 16.671; e 15 dezenas, custo de R$ 12.512,50 e uma chance em 10.003.
Caso um grupo de 10 pessoas faça um bolão de 10 números, elas pagarão individualmente R$ 52,50. Se o bilhete do bolão for contemplado com os seis números sorteados, cada apostador do grupo receberá o prêmio R$ 3 milhões no sorteio de hoje.

Lotomania

A Lotomania está acumulada e promete um prêmio de R$ 2,8 milhões, no sorteio que acontece também na noite de hoje. Para concorrer, basta escolher 50 números, dentre os 100 no volante. Serão sorteados 20 números. Ganha prêmio quem acertar 20, 19, 18, 17, 16 ou nenhum número.
O apostador também pode fazer a Aposta-Espelho, quando o sistema faz uma nova aposta com os outros 50 números não registrados na aposta original. A aposta custa apenas R$ 1,50.


Trânsito
Tupã possui frota de mais de 48 mil veículos

          Até o mês de agosto, o município de Tupã possuía um total de 42.573 condutores habilitados. O dado inclui todas as CNHs registradas no município, sejam habilitações para condução de moto, carro, veículos de carga, transporte de passageiros ou carreta. O número de motoristas habilitado corresponde ao porcentual de 88% em relação ao número de veículos que circulam no município. Os dados do Detran.SP informam que a frota tupãense é composta por 48.346 veículos.
Os números também revelam que 65,5% da população tupãense é habilitada, o que representaria o total de 0,74 veículo por habitante, considerando que o município tem cerca de 65 mil pessoas.

Frota

É válido destacar que a frota de veículos muda constantemente. Isso porque, da mesma forma que veículos zero Km ou vindos de outras localidades são incorporados, alguns são transferidos para outras localidades, enquanto outros são definitivamente excluídos, nos casos de perda total após acidentes e impossibilidade de circulação.

Segundo os dados do Detran.SP, até o mês de agosto o município de Tupã possuía um total de 48.346 veículos. Destes, 15.601 são veículos leves tipo 1 (ciclomotor, motoneta, motociclo, triciclo e quadriciclo); 4.494, leve tipo 2 (microônibus, camioneta, caminhonete, utilitário); 25.077, leve tipo 3 (automóvel de passeio); 1.125, reboque e semi-reboque; e 7 veículos se enquadram na categoria outros (caminhão-trator, trator de rodas, trator de esteiras, trator misto, chassi/plataforma, sidecar, motor-casa).

Habilitação

Segundo os dados do Detran.SP, o município de Tupã possui 24.573 motoristas habilitados. Destes, 501 possuem habilitação somente na categoria “A”, para conduzir moto; 15.001 apenas na categoria “B”, para dirigir carro; 2.005 categoria “C”, veículos de carga; 2.247 categoria “D”, para o transporte de passageiros; 251 na categoria “E”, para carreta; 17.319 nas categorias “A” e “B”, para moto e carro; 2.263 nas categorias “A” e “C”, para moto e veículos de carga; 2.364 categorias “A” e “D”, para moto e transporte de passageiros; e 592 nas categorias “A” e “E”, para moto e carreta.

CNHs

Todo mês são emitidas em Tupã cerca de 480 novas CNHs. Esse número inclui as primeiras habilitações, as renovações, 2ª vias e adição/mudança de categoria.

Por mês, são realizados cerca de 380 exames práticos de direção na cidade, incluindo todas as categorias: carro categoria “B”, moto categoria “A” e profissionais, referentes às categorias “C”, “D”, e “E”.

Indice de reprova

O DIÁRIO realizou uma pesquisa em três autoescolas da cidade, para constatar o índice de reprovas dos alunos nas aulas práticas.
Uma funcionária de uma autoescola destacou que o estabelecimento tem apresentado um baixo número de reprovas, com porcentual atingindo 8%. “De 25 pessoas que fizeram o último exame, apenas duas reprovaram”, disse.

Uma outra autoescola informou que, no último exame realizado, apenas 2 alunos foram reprovados, mas, por causa do menor número de alunos, o porcentual em relação à reprova aumentou, representando 12,5%. “De 16 alunos, 2 reprovaram”, destacou.
A funcionária da última autoescola pesquisada relatou que, dos 27 alunos que participaram do último exame prático realizado em Tupã, 4 deles reprovaram. Isso representou um percentual de cerca de 15%. “Neste exame apenas 4 reprovaram e o resultado foi bom”, frisou.

Vale ressaltar que os alunos que reprovarem nos exames práticos, deverão pagar a taxa de R$ 180,00. Já os alunos que reprovarem no exame teórico, pagam mais R$ 120,00.

Preço

Em contato com as autoescolas pesquisadas, todas informaram o investimento exigido para retirar a CNH.
Para ser habilitado na categoria “A” (moto), o cidadão deverá pagar a quantia de R$ 800,00, sendo R$ 68,00 para o exame de vista, R$ 78,00 para o psicotécnico e R$ 300,00 para realizar o curso teórico no CFC (Centro de Formação de Condutores). Os mesmos valores são solicitados ao aluno que for se habilitar somente na categoria “B”, (carro).
Caso a pessoa deseje se habilitar nas categorias “A” e “B”, a média para retirar a CHN sofrerá um aumento. O aluno deverá desembolsar cerca de R$ 1.200,00 fora as taxas de exames e pagamento do curso teórico.

Vale lembrar que a partir do mês de novembro, o valor para retirar a CHN será reajustado, por conta do aumento da carga horária nas aulas práticas que passarão de 20 para 25 horas.


Saresp 2014
Educação recebe cadastro de interessados em fiscalizar provas

          A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo está com o cadastro aberto para os que queiram aplicar as provas do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). Neste ano, as provas estão marcadas para os dias 11 e 12 de novembro, nas cinco mil escolas da rede estadual.
As inscrições devem ser feitas até 10 de outubro, no Portal da Educação. Os selecionados poderão atuar em três períodos (manhã, tarde e noite), nos dois dias de avaliação, e garantir um benefício de R$ 360,00.
Para participar da seleção, o candidato deve ter nível superior completo em qualquer área de atuação ou estar no último ano de graduação. É preciso ainda informar e-mail e telefone celular, possuir conta bancária em seu nome e não manter vínculo de trabalho com a rede estadual de ensino.
Além do cadastro online, os interessados precisam enviar à Fundação Vunesp, responsável pela organização da prova, a documentação que comprove a formação escolar e vínculo divergente com a secretaria.


Pronatec
Programa oferece 46 vagas em 3 cursos

          Continuam abertas as inscrições para os alunos interessados em se qualificar profissionalmente por meio dos cursos do Pronatec, que ocorrerão na Escola de Formação Industrial “Paulo Renato Stort”, em parceria com o Sest/Senat, Senac, governo federal e Prefeitura de Tupã.
Estão sendo oferecidas 46 vagas para a realização de 3 novos cursos. As aulas serão iniciadas no dia 13 de outubro, para os cursos de torneiro mecânico, no período da manhã, com 20 vagas, que serão divididas em duas turmas de 10 alunos; curso de soldador Mag, no período da tarde, com duas turmas, cada uma também oferecendo 10 vagas; e eletricista-instalador, que oferecerá 16 vagas. O horário deste curso ainda não foi definido.
Os alunos do Pronatec recebem um auxílio de R$ 2,00 hora/aula. Os cursos possuem carga horária de 160 horas de duração, devendo ser finalizados em cerca de 2 meses. No final de cada curso, o aluno recebe a quantia de R$ 320,00 como benefício.
Vale lembrar que as aulas ocorrem no período da manhã, das 7h30 min às 11h30 min, e à tarde, das 13h30 min às 17h30 min.
Para realizar os cursos do Pronatec, o aluno deverá possuir idade entre 16 a 59 anos. Para ingressar no curso de soldador, o interessado deverá possuir 18 anos completos.

Em andamento

A diretora de área de formação profissional, Priscila Sato, destacou que em breve 78 novos alunos receberão os seus certificados.

Ela destacou que estão em andamento na Escola de Formação Industrial, os cursos de frentista, realizado em parceria com o Sest/Senat, com 18 alunos; auxiliar administrativo, em parceria com o Senac, com 20 alunos; recepcionista, com 20 alunos; e auxiliar administrativo, que também possui 20 alunos. Estes são oferecidos em parceria com o Sest/Senat.

Inscrições

Priscila frisou que os interessados em realizar as suas inscrições podem se dirigir à Escola de Formação Industrial, localizada na Rua Tapajós, 804. “Os interessados deverão apresentar seus documentos pessoais e comprobatórios, para fazer a matrícula. No local iremos informar às pessoas sobre os demais procedimentos que deverão ser tomados”, frisou.


Raiva
Vacinação antirrábica começa na segunda-feira

          A Prefeitura de Tupã, através da Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), promove, a partir da próxima segunda-feira, dia 6, uma nova campanha de vacinação antirrábica. Os locais que receberão os animais para serem vacinados ainda serão definidos pelo CCZ. Não há, por enquanto, a confirmação dos postos de vacinação, nem mesmo se o dono do animal poderá levar a vacina para aplicar em casa. As dúvidas serão ainda esclarecidas nos próximos dias.
O que se sabe é que, no período, deverão ser imunizados todos os animais acima de três meses de idade.

Vale destacar que a vacinação é gratuita e todo material utilizado é descartável, evitando, assim, o risco de contaminação. Apenas o tratamento profilático - vacinação - pode combater a raiva, uma vez que não existe cura para essa doença.
A aplicação da vacina prosseguirá até o próximo dia 18.

Rural

A população, tanto da zona rural como urbana, já pode se preparar. Segundo o CCZ, a campanha de vacinação contra a raiva acontecerá primeiro, de 6 a 16, em toda área rural, de porteira a porteira.
Várias regiões serão visitadas pelos profissionais. A equipe da saúde solicita aos proprietários que deixem as porteiras abertas, para facilitar o acesso das equipes de vacinação.

Urbano

Já nos dias 18 e 19, a campanha será desenvolvida nos postos da cidade. A estimativa de animais a serem vacinados ainda será calculada pelo CCZ.

Os donos de animais de estimação já devem se preparar e anotar o período na agenda para não esquecer. Os donos dos animais devem também estar atentos aos cuidados, como apresentar o cartão de vacinação do bicho.

Raiva

A raiva é uma doença transmissível pelo contágio direto, ou seja, por meio de mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou morcegos infectados.

A raiva pode ser transmitida do animal para o homem através da mordida ou contato de ferimento com a saliva do cão ou gato doente. A vacina contra a doença é a forma mais eficaz de prevenção de casos e proteção da saúde do animal que deve ser imunizado todos os anos.

A vacinação é a medida mais importante para a prevenção e controle da doença. Outras práticas também são importantes, tais como:
• Manter o animal domiciliado e levá-lo para passear somente com coleira e guia, evitando contato com outros animais desconhecidos;
• Não mexer em cães e gatos desconhecidos para prevenir agressão;
• Ao ser mordido ou arranhado por um cão ou gato, lave bem o local com água e sabão e procure orientação médica na Unidade de Saúde mais próxima;
• Em especial para os felinos, deve-se cuidar para que não saiam à noite para locais abertos. Isso evita que haja contato com morcegos.


Primavera dos Museus
Museus recebem grande número de visitações

          O Museu “Janis Erdbergs”, em Varpa, e o Solar “Luiz de Souza Leão” receberam, entre os dias 23 e 29 de setembro, o projeto “8ª Primavera dos Museus”, idealizado pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus), com o objetivo de aumentar a visitação e a visibilidade dos museus por todo o País.
Anualmente, no início da Primavera, o projeto é realizado no Brasil. Em cada edição, o IBRAM escolhe um tema a ser trabalhado pelos museus participantes. O tema deste ano foi “Museus Criativos”.
Os museus de Tupã que participaram desta edição foram o Histórico e Pedagógico “Índia Vanuíre”, com uma exposição temática; o Solar “Luiz de Souza Leão”, com as visitações monitoradas contando a história do fundador, seus costumes e apreciação de seu acervo pessoal; e o Museu dos Pioneiros de Varpa “Janis Erdbergs”, com uma exposição de fotos e cartões de flores da região, fornecidas pelos moradores do distrito.
Segundo o secretário de Cultura, Charles dos Passos, é importante essa participação do município no projeto. “Os museus participantes têm seu nome divulgado em todo território nacional. Nossos museus receberam um número satisfatório de visitantes, que normalmente não os frequentam nesta época do ano. Isso nos faz desejar prolongar a exposição de Varpa, para atender um número ainda maior de visitantes”.
A maior parte do público dos museus da cidade são alunos do município e da região, que vem para desfrutar da história e do conhecimento proporcionado pelos acervos.
O secretário reforçou que, além do acervo, os museus são espaços abertos e interativos que querem com suas atividades se integrar com a comunidade e os visitantes o tempo todo. “É importante ressaltar que nossos museus têm muito a oferecer culturalmente para os visitantes, e a importância da comunidade em valorizar o espaço e suas atividades é primor-dial”, finalizou Charles dos Passos.


Banco Central
Cédulas de R$ 1,00 ainda continuam em circulação

          Ao longo dos anos, conforme o avanço da tecnologia, o dinheiro brasileiro mudou muito. Inclusive as cédulas continuam em constante evolução. Tudo para garantir a segurança dos brasileiros, além de combater a falsificação, entre outras situações. Atualmente, o dinheiro brasileiro é classificado como de primeira família e segunda família. A primeira refere-se ao modelo do Real mais antigo; a segunda, refere-se ao modelo mais atual, com novos itens modernos, que garantem ainda mais segurança.
Em Tupã, por exemplo, cédulas de R$ 1,00 ainda circulam, mesmo com menor frequência. Por outro lado, muitas lojas no comércio não aceitam essas cédulas. A alegação é que foram retiradas de circulação. Embora quase não existam mais, muita gente ainda as possui. Elas devem ser aceitas. Até que sejam totalmente retiradas do mercado.
A verdade é que, para quem não sabe, segundo o Banco Central do Brasil, algumas cédulas devem ser retiradas de circulação. Mas é preciso entender como o processo funciona. Com o avanço das tecnologias digitais nos últimos anos, é necessário dotar as nossas cédulas de recursos gráficos e elementos antifalsificação mais modernos, capazes de continuar garantindo a segurança do dinheiro brasileiro no futuro.
Quanto ao volume de falsificações da Primeira Família, não houve aumento. O volume de cédulas falsificadas no Banco Central continua estável, tendo até mesmo diminuído em relação aos anos anteriores ao lançamento das cédulas da Segunda Família. No entanto, como toda moeda forte, o Real atrai o interesse de falsários, portanto, é preciso agir preventivamente.
É importante estar atento também quanto à falsificação das cédulas da Segunda Família. De acordo com o BC, sempre que há lançamento de novas cédulas, aparecem algumas falsificações, pois a população ainda não conhece bem as novas notas e não verifica seus elementos de segurança, o que facilita a colocação dos exemplares falsos em circulação. Essa ocorrência tende a diminuir à medida que a população passa a conhecer melhor as cédulas e a verificá-las.

Válidas

O que é importante que se saiba é que as cédulas da Primeira Família conti-nuam valendo, sendo substituídas aos poucos, à medida que forem sofrendo desgaste natural.
O tupãense pode ficar tranquilo. Não é preciso trocar as notas. Também não há necessidade de trocar as notas da Primeira Família pelas da Segunda Família na rede bancária, como muita gente tem buscado fazer, pois as duas conviverão em circulação.

R$ 1 real

Para quem não conhece, a Segunda Família de cédulas do Real é totalmente impressa em papel fiduciário, conforme a Primeira.
Quanto à velha nota de R$ 1,00, ela não sofrerá alteração. Aos poucos, será substituída pelas moedas. De novo, vale insistir: elas continuam valendo e ninguém deve recusar recebê-las.


Dia do Idoso
Assistência Social realiza diversas atividades no NATI

          Durante esta semana, a Secretaria Municipal de Assistência Social está desenvolvendo várias atividades junto aos participantes do Núcleo de Apoio à Terceira Idade, NATI, através de parcerias com outros municípios e também com projetos sociais desenvolvidos em Tupã. Estas atividades marcam as comemorações do Dia do Idoso. Hoje haverá uma comemoração especial, com direito não apenas ao baile, mas apresentações artísticas trazidas da cidade de Iacri, que animam muito os integrantes do NATI.
Segundo a secretária de Assistência Social, Isaura Gaspar, o grupo Vida Nova, de Iacri, sob a coordenação da professora Viviane Ribeiro de Medeiros, estará se apresentando no NATI. “Este grupo se apresentou no "Quinta com Arte" e chamou atenção de todos. Convidamos e eles aceitaram participar das nossas comemorações. Será um dia muito agradável e de várias atividades, para marcar o dia do idoso, que deve ser muito comemorado por quem já ajudou tanto no desenvolvimento da nossa cidade”, disse Isaura.
Isaura lembrou ainda que o Dia do Idoso é comemorado no Brasil no dia 1º de outubro e tem como objetivo a valorização do idoso. “Até o ano de 2006, esta data era celebrada no dia 27 de setembro, porém, em razão da criação do estatuto do idoso em 1º de outubro, o dia do idoso foi transferido para esta data, de acordo com a lei número 11.433, de 28 de dezembro de 2006. Por este motivo, nós também comemoramos neste dia”, disse.

Atividades
Segundo a coordenadora do NATI, Sandra Cabrera, as atividades em comemoração ao dia do idoso começaram na última semana. Na tarde de terça-feira, dia 23, foi realizado um torneio de truco, que movimentou a entidade. Na quarta, dia 24, como foi a última quarta-feira do mês, aconteceu a tradicional festa dos aniversariantes do mês, com direito a bolo, salgados, refrigerantes e um baile, com a presença de todos os frequentadores da instituição.
Na quinta-feira, 25, foram realizadas partidas amistosas de vôlei adaptado aos idosos, com jogos masculinos e femininos, entre as equipes de Tupã e Marília, em retribuição a visitas feitas pelas equipes de Tupã naquela cidade, onde os atletas de Tupã venceram um torneio.
Na sexta-feira, dia 26, houve um passeio turístico até o Termas dos Laranjais, na cidade de Olímpia, com a excursão saindo de Tupã, passando o dia no local e retornando no período noturno. “Foi um dia muito especial para todos nós, e proporcionamos aos nossos frequentadores um dia de atividades e um passeio muito gostoso até o Termas. Agradecemos o apoio e parceria da dona Isaura Gaspar, que sempre está ao lado dos nossos idosos, coordenando estas atividades”, disse Sandra.


Clima
Setembro registrou o maior índice de chuvas do ano

          Setembro terminou ontem e foi considerado o mês com maior índice de chuvas do ano em Tupã, até o momento. O segundo maior índice pluviométrico foi registrado em fevereiro, quando choveu 120 mm. Os demais meses ficaram abaixo da casa dos 100 mm. Segundo os dados apurados por Raul Constantino, no pluviômetro instalado nos transmissores da Rádio Tupã AM, proximidades do trevo principal, o mês passado terminou com 161,5 mm de chuvas. Foram 9 dias de chuvas. No dia 3, choveu 6 mm; dia 8, 1 mm; dia 16, 1 mm; dia 20, 25 mm; dia 21, 13 mm; dia 25, 37 mm; dia 27, 16 mm; dia 28, 17,5 mm; e dia 30, 45 mm.

Analisando os dados, parece que finalmente as chuvas voltaram com regularidade, depois de meses com baixos índices, forte calor e clima seco. Além da população se sentir aliviada, também os produtores rurais se alegram com o período e preparam o solo para o plantio da safra das águas.



Ladeira abaixo

          (*) Roberto Musatti

Vários economistas vêm mostrando nos últimos anos que o bom momento que o País atravessou se devia a um panorama externo favorável, da inserção de bilhões de novos consumidores assalariados provenientes de novas economias de mercado - China, Rússia, antigas Repúblicas Soviéticas e paises da Cortina de Ferro Européia - que demandaram as matérias primas que o Brasil produz, das proteínas vegetais e animais aos minérios, que assim experimentaram significativos aumentos de preços reais em dólares nas últimas décadas. O resultante excedente da balança comercial assim como a política antiinflacionária do governo baseada na supervalorização cambial da moeda e juros internos altos, trouxe através do carry-trade uma enxurrada de dólares ao País de capitais de risco que possibilitaram o pagamento da dívida externa e o acumulo de reservas de quase meio trilhão de dólares
Era importante aproveitar esses bons ares que resultaram até na classificação de ‘Grau de Investimento’ aos papéis brasileiros no exterior, para executar os tão necessários investimentos na infraestrutura que possibilitassem uma substancial redução no Custo Brasil e consequente aumento da competitividade da indústria nacional, para o momento em que as commodities dessem uma freada nos preços, como vem ocorrendo agora, pelo arrefecimento das economias chinesa e europeias.
Entretanto, por motivos até históricos, a prioridade dada pelo setor público nos últimos doze anos tem sido de se perpetuar no poder o que tem feito toda a diferença a partir do momento em que decisões e gastos são efetuados com fins eleitoreiros (populistas) e não sob o critério de desenvolvimento econômico. Assim, os gastos explodem ano a ano de forma exponencial nos programas sociais como Fome Zero, Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Bolsa Gás e seus congêneres, no reajuste do salário mínimo do trabalhador sempre acima da produtividade e das perdas de poder aquisitivo e no tamanho paquidérmico da máquina pública.
Por mais que sejam todos estes gastos socialmente elogiáveis (como a ONU definiu) é necessário ter os fundos para fazê-los, o que não é o caso brasileiro, pois resultaram em cortes nos investimentos de infraestrutura, saúde, educação que tem remetido o País a humilhantes classificações quando comparado a outras economias em desenvolvimento. Talvez, entretanto, o pior efeito tenha sido o disparo do Custo Brasil em todos os itens possíveis - logística, burocracia, transporte, mão de obra qualificada, energia, portos e aeroportos - tolhendo a competitividade da combalida indústria nacional.
O combate à inflação através de medidas também populistas de controle do custo da cesta básica através do câmbio supervalorizado e juros internos altos, causaram a famigerada ‘Doença Holandesa’ que aí então derrubou de vez a capacidade competitiva da indústria nacional tanto no mercado externo como doméstico. Por outro lado, a mencionada enxurrada de capital de risco que por aqui aportou tem adicionado mais insegurança de longo prazo pela sua instabilidade principalmente diante da perspectiva do aumento do juro americano a partir dos próximos meses e uma possível correção cambial após as eleições brasileiras.
Gestão pressupõe planejamento que vai morro abaixo quando os objetivos eleitorais são priorizados. Estancou-se o preço da gasolina em detrimento do etanol que com custos crescentes e sua receita congelada desembocou na quebra de produtores e produção. O efeito logo se direcionou para o alto consumo de gasolina sem que o País tivesse investido na construção de refinarias causando forte impacto negativo na balança comercial: estamos importando gasolina, nafta e exportando óleo bruto.
A falta de planejamento foi ainda mais sentida na área de energia onde o abandono do programa de construção de hidroelétricas e linhas de transmissão (quando não subordinadas a restritivas demandas ecológicas como os reservatórios de fio d’água) resultou na necessidade do uso de termoelétricas movidas a óleo combustível também importado.
Estes erros de gestão e objetivos acabaram com o superávit da balança comercial brasileira, que de US$ 46 bilhões nos bons tempos recuou para possível empate neste ano, botando ainda mais pressão na meta do resultado primário necessário para o pagamento da dívida externa corrente.
O ‘inferno astral’ econômico atual, com a possibilidade de redução na classificação dos papeis de investimento nacionais pela agências internacionais, ou seja, a leitura de que o Risco Brasil voltou a ascender, se deve não apenas aos resultados desta falta de gestão e opção populista de se perpetuar no poder, mas também na consequente deterioração da confiança nas instituições, no incremento da insegurança jurídica e no aumento explosivo da corrupção - todos fatores determinantes do Custo Brasil e da perda da competitividade nacional.
Pouco tem ajudado neste panorama a postura diplomática brasileira que seguindo uma cartilha ideológica ‘bolivariana’ esquerdista anti-americana ultrapassada, acabou por diminuir a relevância do País e a perda de importantes mercados consumidores na América do Norte e Europa sem que tenha havido o ganho equivalente nas economias do chamado ‘terceiro mundo’.
O caminho da redenção econômica nacional passa por ajustes fundamentais e dolorosos a começar pela redução dos programas sociais que devem voltar ao seu caráter emergencial, a redução dos gastos da máquina pública com a extinção dos cargos vitalícios concursados e o fim dos reajustes do salário mínimo acima da inflação e ganhos de produtividade. Essas medidas propiciariam sobras suficientes para retomar os necessários gastos com infraestrutura, devidamente gerenciadas com planejamento ao estilo chinês de Deng Xiaoping - voltados para o desenvolvimento do País no longo prazo.
Entretanto, pouco se alcançará se não houver uma notória reviravolta política com a adoção do voto distrital que incremente a representatividade (desarmando assim a desobediência civil reinante) e uma tolerância zero para a corrupção, ao estilo de Cingapura: desde o topo da pirâmide e das instituições para baixo, desarticulando a percepção de País de privilégios e privilegiados, algo tão viável como foi o combate à inflação psicológica que dominou as mentes no País por décadas.
O processo eleitoral em curso apenas se mostra como uma ‘dança de cadeiras’, troca de paliativos e figurantes na medida em que por medo nada do discorrido é minimamente discutido. Perpetuando o País...ladeira abaixo.

(*) Roberto Musatti, economista (USP), mestre em marketing (Michigan State) e professor das Faculdades Reges - musattiroberto@hotmail.com


sobe.gif (937 bytes)


| Home | Economia | Geral | Sociedade | Policial | Esportes | Política | Variedades |Expediente |E-mail

Hosted by UNISITE - Todos os direitos Reservados