jdiario@diariotupa.com.br

Trânsito
Rotatória poderá ser construída na região Leste

          Está em processo de viabilização o repasse dos recursos estaduais que serão destinados para a construção de uma rotatória no cruzamento das ruas Aníbal Davoli e Marília, na região Leste da cidade.
A construção do dispositivo deverá proporcionar mais segurança aos pedestres, ciclistas e motoristas que, diariamente, trafegam pelo local. Nos horários de pico, a confluência das citadas ruas recebe maior volume de trânsito, nem todos obedecem o semáforo, que é lento demais para alguns sentidos e rápido demais para outros.
Vale lembrar que a frota de veículos no município cresce constantemente e hoje possui quase 50 mil automóveis. Somente nos meses de janeiro a outubro deste ano, foram registrados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo 383 lesões corporais culposas causadas por acidentes de trânsito.
O presidente da Câmara, Antônio Alves de Sousa, “Ribeirão”, que está intermediando a vinda do repasse, com o apoio do deputado estadual Gilmaci Santos, destacou que aguarda o governo estadual liberar a emenda parlamentar apresentada pelo parlamentar para que o projeto seja iniciado. Ele não tem nenhuma previsão de quando isso poderá acontecer.


Natal
Papai Noel diz que faz o que mais gosta

          Pela primeira vez atuando como Papai Noel, o aposentado Manoel Marques, de 71 anos, morador em Tupã, se diz realizado e que, de fato, o Natal tem uma magia contagiante e, representar a principal figura natalina, especialmente para as crianças, tem sido uma verdadeira alegria e satisfação.
Para que se entenda melhor sua história, Manoel Marques após trabalhar durante 20 anos, por problemas de saúde que o levaram a fazer uma séria cirurgia para sua recuperação há 17 anos, se afastou do trabalho.
Aposentado, seu Manoel viu no trabalho voluntário uma forma de ajudar o próximo. Porém, ele ainda não tinha experimentado a sensação de ser o Papai Noel no Natal de centenas de crianças, como aconteceu neste ano.
Após tomar iniciativa, incentivado por familiares, Manoel Marques decidiu comprar as roupas vermelhas do “bom velhinho”, botas pretas, barba branca e cinto preto. Foi então que ele procurou pela prefeitura, se oferecendo para o trabalho voluntário de Papai Noel. Com sua simpatia e bondade, logo foi aceito e, desde o dia 12 tem recebido dezenas de crianças por dia em “sua casinha” iluminada na Praça da Bandeira.

Emoção
Falar deste trabalho voluntário como Papai Noel é emocionar o simpático Manoel, que, apesar dos cabelos escuros, diferentes dos longos fios brancos do “bom velhinho”, tem uma conversa agradável e um olhar encantador, o que de fato encanta as crianças.
“Neste ano, o Papai Noel nos surpreendeu. Ele é muito simpático, conversa com as crianças e as chama pelo nome”, disse a mãe de uma criança de 2 anos, que visitou a praça recentemente.
Declarações como esta emocionam ainda mais o aposentado, que é casado e pai. “Com toda sinceridade, é como se eu tivesse ganhado um grande prêmio, prêmio que vem de Deus, a quem eu devo a vida. Como forma de recompensar a Deus por tudo o que tem feito de bom em minha vida, faço isso às crianças, que são mais sensíveis. Problemas financeiros, dificuldades, todo mundo tem, mas eu consegui comprar o figurino completo, as roupas do Papai Noel, e decidi que ia trabalhar de voluntário neste Natal e Deus me deu tanta saúde para isso. Vou encerrar este ano muito feliz, mas muito feliz mesmo. A gente não pode deixar o Natal acabar, tem que incentivar. O Natal não é bom só para o comércio, é levar esperança às crianças e a todos”, declarou, emocionado.

Convite

E mesmo sendo um trabalho voluntário, Manoel Marques, o Papai Noel da Praça da Bandeira, reforça o convite para que todos levem as crianças para conhecê-lo e também para que ele as possa conhecer. Durante a visita, Manoel conversa com as crianças e as presenteia com balas. Durante o evento na praça, a casinha recebe dezenas de visitantes. Para o controle, há fila e monitores.
“Estou lá em ‘minha casinha’, recebendo as crianças. Cada criança vem com um pedido. Um dos pedidos que achei mais curioso, foi uma criança, de cerca de 5 anos, que pediu para ganhar na loteria, um fato engraçado pois trata-se de uma criança. Quando a questionei para que ela queria tanto dinheiro, ela respondeu: para comprar um carro para a vovó, passear. Então, percebemos como as crianças estão evoluídas e muito espertas. São muitos pedidos que emocionam. As crianças pedem saúde para os familiares, entre outros pedidos”, contou, aos risos.

Mensagem

Na oportunidade, Manoel Marques deixou sua mensagem aos tupãenses para comemorar um Natal feliz e responsável. “Que seja um Natal abençoado, de paz, união e harmonia, e que todos festejem mas sem muita bebida. Quem for dirigir, não beba”, lembrou.


Bastos
Montana capotou no centro da cidade

          No início da noite de domingo, um jovem de 19 anos, morador em uma granja, localizada na Seção Cascata, em Bastos, dirigia sua picape Montana pela Rua Gaspar Ricardo, no sentido centro/bairro, quando, por motivos a serem apurados, chocou-se contra a lateral traseira de um Astra, que estava regularmente estacionado.
Com o impacto, a picape Montana acabou capotando, ficando tombada na rua. Populares se reuniram e destombaram o veículo. O condutor da picape evadiu-se do local sem prestar ajuda ao motorista do Astra.

A PM esteve no local e acionou o guincho, para o recolhimento da picape Montana ao pátio terceirizado da 27ª Ciretran, para posterior perícia.


Quintana
Festa do Peão tem início hoje com show de PPA

          Começa hoje a 30ª edição da Festa do Peão de Boiadeiro de Quintana. Neste ano, o tradicional evento contará com uma grande estrutura, com peões renomados disputando o prêmio de dois carros zero quilômetro e tropeiros competindo pela melhor boiada da festa, concorrendo a um automóvel como premiação.

No total, serão três carros, mais R$ 25 mil em prêmios, sendo um carro para o competidor da temporada do Circuito Rancho Primavera, um carro para o competidor campeão de Quintana e um carro 0 km para o tropeiro campeão da Top 10.
O evento, organizado pelo Circuito de Rodeio Rancho Primavera, contará ainda com grandes nomes da locução, Almir Cambra e Claudiney Mathias.
O recinto terá ainda praça de alimentação, parque de diversões e muita festa. Para completar com chave de ouro o evento, uma grade de shows mais do que especial foi preparada.
Hoje, dia 18 de dezembro, subirá ao palco da festa a dupla Pedro Paulo & Alex (PPA), que vem sendo uma grande sensação no momento, com sucessos empolgantes que prometem levar o público ao delírio. Amanhã, dia 19, será a vez de Ataíde & Alexandre subir ao palco. Já no sábado, dia 20, será a vez de Rick & Renner.


Repasse
Câmara teve despesa de cerca de R$ 5 milhões neste ano

          Os servidores públicos municipais que prestam serviços para o Executivo, poderão sofrer atraso no recebimento da segunda parcela do 13º salário.
Por lei, a prefeitura deve encaminhar à Câmara Municipal uma verba que é destinada aos trabalhos do Legislativo. Neste ano, foram repassados cerca de R$ 5,4 milhões.
Vale lembrar que o dinheiro não utilizado pela Câmara deve ser devolvido para os cofres municipais. Isso deve ser feito até o último dia útil do ano, mas geralmente acontece antes.
O DIÁRIO apurou junto à Secretaria de Finanças da Câmara Municipal que o valor que deverá ser devolvido ao Executivo deverá ficar em cerca de R$ 400 mil. O valor exato ainda depende do fechamento de algumas contas.
A prefeitura conta com a devolução desse dinheiro para completar o montante necessário para o pagamento da segunda parcela do 13º salário aos seus funcionários. Atualmente, o Executivo conta com cerca de 2,3 mil funcionários.
O prazo para o pagamento da segunda parcela do 13º salário vence amanhã, sexta-feira, dia 19. O governo estadual já definiu que nesta data estará depositando a parcela aos servidores estaduais.
A Secretaria Municipal de Finanças informou que a devolução a ser feita pela Câmara deverá entrar na conta na semana do Natal, a partir de segunda-feira, dia 21.
A Secretaria de Finanças da Câmara Municipal destacou que o balancete deste ano ainda não foi concluído. “Vamos fechar a folha de pagamento, 13º salário dos funcionários e despesas de contratos. Isso deverá acontecer durante a semana do Natal”, afirmou.
Com isso, é possível que o pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores municipais aconteça com atraso, possivelmente até depois do Natal.
A prefeitura já pagou a primeira parcela do 13º salário. Isso acontece no mês de aniversário do servidor.


Migrantes
Fundo Social continua com projeto

          Os andarilhos que estão errantes pelas ruas da cidade e que ainda não foram atendidos pelo Projeto Migrantes, mantido pela Prefeitura de Tupã, por meio do Fundo Social, poderão se dirigir à sede da entidade para receber uma passagem.
Para isso, o solicitante deve possuir idade acima de 18 anos e apresentar seus documentos, informando o local para onde pretende viajar e o dia da partida.
Caso a pessoa perca seus documentos, ela deverá fazer um boletim de ocorrência na Polícia Militar. Depois disso, os funcionários do Fundo Social farão uma entrevista com o participante do programa, formulando uma ficha de cadastro com seus dados, arquivando os mesmos para criar um histórico da pessoa.
Caso o interessado deseje repousar e se alimentar antes de fazer a viagem, terá que se cadastrar na PM informando suas intenções de estadia no Albergue Noturno.
No local, o andarilho receberá alimentação, estrutura para cuidar de sua higiene pessoal e espaço para descanso.
Vale lembrar que a pessoa pode se instalar no Albergue no período de três dias.

Após repousarem no Albergue Noturno, os andarilhos terão que se direcionar munidos com seus documentos na sede do Fundo Social de Solidariedade, onde deverão informar o dia e a hora que pretendem viajar.
A passagem é liberada apenas uma vez por ano e, se o andarilho perder a passsagem ou o horário do ônibus, não será concedida outra.
Segundo as informações do Fundo Social, são atendidas, por mês, cerca de 40 pessoas.
As passagens são fornecidas aos andarilhos que posuem destino às cidades de Marília, Pompéia, Herculândia, Rinópolis e outras da região.
Vale reiterar que, se a pessoa que procurar pelo Projeto Migrante for menor de idade, a mesma será encaminhada ao Conselho Tutelar, para que as devidas providências sejam tomadas.
As pessoas que precisarem de auxílio, dentro do projeto, deverão procurar o Fundo Social de Solidariedade, localizado na Rua Carijós, 610, esquina com a Guaianazes. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h30 min às 17h30 min.


Rede estadual
Alunos têm até amanhã para participar de pesquisa sobre hábitos literários

          A Secretaria de Educação do Estado mantém no ar até amanhã, sexta-feira, dia 19, o questionário online Apoio ao Saber. O levantamento, inédito na rede, quer coletar e identificar os gostos literários dos alunos que participam do programa de incentivo à leitura nas escolas estaduais.
Em cinco anos, mais de 10 milhões de kits com três livros foram entregues a estudantes do ensino fundamental (6º ao 9º ano), ensino médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA).
Para participar da pesquisa é muito fácil. Basta acessar o Portal da Educação (www.educacao.sp.gov. br) e clicar no espaço destinado ao programa na página inicial. O próximo passo é informar o número de registro do aluno (RA) e criar uma nova senha. A partir daí, as perguntas do questionário estarão disponíveis.
São ao todo 13 questões de múltipla escolha sobre temas como distribuição do material nas escolas, gêneros preferidos e tempo dedicado à leitura. Nos kits entregues aos estudantes são oferecidas opções de poesia, teatro e romance. A proposta da avaliação online é aprimorar o programa e a variedade dos títulos, que costumam também ser utilizados pelas famílias dos alunos.

Salas de Leitura

Além do Apoio ao Saber, as escolas da rede estadual paulista contam com um extenso acervo de livros à disposição de estudantes e professores. Mais de três mil unidades também participam do programa Sala de Leitura. Nesses espaços, jovens dos anos finais do Ensino Fundamental e Médio têm acesso a um arquivo diversificado e atualizado de livros, jornais, revistas e DVDs.



Fazenda lança sistema eletrônico para Regimes Especiais

          A Secretaria da Fazenda de São Paulo lançou neste mês de dezembro o Sistema Eletrônico de Regimes Especiais, ferramenta que torna mais ágil e transparente a consulta, análise e a decisão dos pedidos de Regimes Especiais feitos pelos contribuintes paulistas. O novo sistema também elimina a utilização de papel e a necessidade de deslocamento dos contribuintes aos Postos Fiscais da Secretaria da Fazenda.
Em média, em todo Estado, são recebidos cerca de 300 pedidos (iniciais ou alterações) de Regime Especial, por mês. Na sistemática atual, a decisão de um pedido de concessão, alteração ou prorrogação de Regime Especial tem trâmite que pode chegar a até um ano. Com o novo sistema, a intenção do Fisco paulista é de que esse prazo seja reduzido a 60 dias.
O sistema eletrônico permitirá ao contribuinte a apresentação do pedido inicial e de todos os pedidos subsequentes relativos ao processo - prorrogação, alteração, renúncia, recurso, entre outros. Além disso, por meio do sistema também é possível responder a notificações, aditar documentos a um pedido em processamento e consultar o andamento dos pedidos eletrônicos e as principais informações dos regimes da empresa, como arquivos enviados pelo contribuinte, localização, situação, notificações e decisões.
O Sistema Eletrônico de Regimes Especiais está disponível no portal da Secretaria da Fazenda na aba “Produtos e Serviços” ou pelo site http://www10. fazenda.sp.gov.br/RE/default.shtm. O acesso ao sistema é realizado por meio de certificado digital. O portador do e-CNPJ ou e-CPF que conste no Quadro de Sócios e Administradores – QSA do Cadastro de Contribuintes do ICMS (CADESP) terá acesso a todas as funcionalidades e informações do sistema relativas aos processos de Regime Especial da empresa.

Regime especial
Com o objetivo de facilitar ao contribuinte o cumprimento das obrigações fiscais do ICMS, pode ser permitida, a critério do Fisco, a adoção de um Regime Especial. O pedido de Regime Especial deve ser apresentado pelo contribuinte responsável pelo cumprimento da obrigação tributária principal (pagar o imposto) ou acessória (emitir documentos e escriturar livros fiscais), descrevendo os motivos que dificultam o cumprimento da legislação do ICMS e os resultados que serão obtidos com a adoção do Regime Especial pretendido.


Natal pet
Bolinhas e ossinhos são opções de presentes

          Se engana quem pensa que só as pessoas comemoram o Natal e todo seu clima contagiante, com as festas de fim de ano fartas, entre outros detalhes que só mesmo essa época do ano proporciona. Em Tupã e em outras cidades, os bichinhos de estimação também celebram o Natal e são também presenteados. Afinal, eles merecem.
Pet shops de Tupã aproveitaram as festas de fim de ano para oferecer produtos natalinos como opção de presentes para animais de estimação e até mesmo presenteiam os bichinhos que se cuidam nos estabelecimentos, que oferecem, além dos cuidados veterinários, banho e tosa, entre outros serviços. A lista é variada, com acessórios e brinquedinhos.
Os itens especiais são opção até para amigos-secretos, brincadeira tradicional no período, e agora também entre os bichinhos de estimação, organizados pelos donos.
A ideia dos produtos temáticos, segundo os lojistas, é integrar cada vez mais cães e gatos às confraternizações da família, mesmo que isso aumente os gastos no fim de ano. Entre as opções, estão as bolinhas e ossinhos.
Além disso, existem roupinhas nas cores vermelha e verde, que representam o Natal, além de lacinhos, entre outras opções.

Natal pet

Um dos pet shops da cidade, há 5 anos no mercado, prepara a cada final de ano uma surpresa agradável para o animal de estimação e seu dono. O objetivo é agradar o cliente que, durante todo o ano, depositou confiança no trabalho oferecido pelo estabelecimento. Segundo o proprietário, o veterinário Carlos Alberto Júnior, todo ano os proprietários de animais de estimação já esperam as lembrancinhas dos bichinhos de fim de ano. “Buscamos inovar a cada ano. E já percebemos que os proprietários dos animais aprovam e já esperam pelas lembrancinhas”, acrescentou.
Neste ano, os animais que tomam banho, por exemplo, na clínica de Carlos Alberto, durante o período do Natal, entre essa e a próxima semana, vão embora para casa com gorrinho de Papai Noel.
Além disso, para este Natal, os proprietários recebem um presente especial. Trata-se de uma caneca de porcelana, com uma foto personalisada do bichinho de estimação em clima de Natal, acompanhada de ossinho e outros mimos para o animal.

O veterinário informou que, em anos passados, a clínica presenteou proprietários com chaveiros temáticos e calendários, entre outros presentes. Vale tudo para agradar os animais neste fim de ano, e também os proprietários que se alegram com a satisfação dos bichinhos tão amados.


Meio ambiente
Cidade conta com árvores frutíferas em passeios públicos

          Quem caminha pelas ruas da cidade, se tiver um olhar mais atento, poderá encontrar diversos tipos de plantas frutíferas espalhadas pelos passeios públicos. Na maioria das vezes, porém, não dá nem tempo de madurar e as frutas já somem. Na verdade, elas servem como alimento para algumas espécies de pássaros e, por outro lado, ainda há quem aproveita a ocasião para recolher algumas espécies para consumo ou para levar para casa. De qualquer forma, esses tipos de árvores são adequadas para o meio ambiente.
Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, muitas das espécies de árvores frutíferas são plantadas em praças e áreas verdes da cidade, devido ao fato de possuir grande porte e facilidade na queda de seus frutos, podendo causar danos a veículos e acidentes aos pedestres. Este é o caso, por exemplo, dos jatobás.
Sendo plantadas corretamente em praças e áreas verdes, as espécies frutíferas, além de possuir espaços para seu crescimento, são capazes de aumentar a biodiversidade pois servem de alimento para a avifauna.
Caminhando pelas ruas, na região central ou na periferia, é fácil se deparar com acerola, manga, goiaba, jabuticaba e até romã, entre outras espécies.

Espécies

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente lembrou ainda que o Viveiro Municipal possui algumas espécies frutíferas que são distribuídas para a população e plantadas nas áreas verdes do município. As espécies encontradas no viveiro são: jambo do norte, jambolão, pitanga, caju, embaúba, carambola, ba-cupari e calabura.



‘FRAGMENTOS’ DA HISTÓRIA DE TUPÃ

          1. Fundado em 18 de dezembro de 1946, a data de hoje é adequada para rememorar grandes feitos, alvissareira participação comunitária, destacadas lideranças, uma plêiade de homens e mulheres que, sob o significativo lábaro “mais se beneficia quem melhor serve”, plasmaram ou seguem edificando a relevantíssima trajetória do Rotary Clube de Tupã na História de Tupã até os dias que correm.

2. Com a Portaria nº 1.131, de 2 de julho de 1958, assinada pelo prefeito interino Jammil Assuf Dualibi decidiu “declarar facultativo o ponto nas repartições públicas municipais no dia 4 de julho, em homenagem à presença da Embaixada Esportiva da Universidade de Waseda, Japão, em nossa cidade, para abrilhantar os festejos do Cinquentenário da Imigração Japonesa ao Brasil”.

2.1. A Universidade de Waseda, é uma instituição de ensino superior particular do Japão, localizada na cidade de Tóquio. Foi fundada em 1882, por Okuma Shigenobu, depois primeiro-ministro do Japão.

3. Antes mesmo da ascensão do Município à condição de Estância Turística [2003], o Prefeito Manoel Gaspar criou [Lei nº 3.832, de 26.11.1999] e instalou o Conselho Municipal de Turismo de Tupã. Na forma da Portaria nº 10.372, de 01 de junho de 2000, o colegiado era constituído por representantes dos clubes recreativos de Tupã [Benedito Augusto Afonso e Geraldo Pires Júnior]; das Agências de Viagens [Shigeo Shimabukuro e Sueli Aparecida Mantovani Massoca]; da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente [Joaquim Hirome Katayama e Wayne Molina Motta]; da Associação Comercial e Industrial de Tupã - ACIT [Vicente Dias Azevedo Cruz e Fabio Luiz Neves Michelan]; dos Órgãos de Comunicação, Manoel Luques Filho e Alziro Sanches]; dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares [Jorge Miake e Marcos Roberto Diniz]; da Diretoria Regional de Ensino de Tupã [Enedina Thereza Ramos da Luz e Cássia Regina Vellini]; da Associação dos Artistas e Artesãos de Tupã [Ivone Agostinho Rosa e Elsa Massako Hamada Iamasaqui]; da Secretaria Municipal de Promoção Social [Valentina Terezinha Machado e Maria das Graças Leão Jardim]; da Secretaria da Indústria, Comércio e Turismo [Jaime Felipe de Castro e Rosana Luci Ungur]; do Sindicato Rural Patronal de Tupã [Marcos Augusto do Nascimento de Marchi e José Alberto De Marchi]; da Secretaria Municipal de Planejamento [Hosmany Rosa Vieira, foto, e Sergio Geraldo Seiscentos]; da Associação Agro-Industrial, Turística e Cultural do Distrito de Varpa [Pedro Banderchuk e Antonio de Oliveira Trindade]; do Poder Executivo [João Augstroze, Marcelo Colluci e Calebe Giunco, à esquerda - os titulares, e Lauro Walfrido Brock, Luiz Gonzaga Tovo e Maria Izabel Ponce Fontana (à direita) - os suplentes].

4. O Prefeito Municipal Waldemir Gonçalves Lopes recepcionou a Dra. Laura Laganá [foto] no dia 2 de junho de de 2006, e com o Decreto nº 5.746 a considerou Hóspede Oficial da Estância Turística de Tupã. A Diretora-Superintendente do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, com o fim de participar do ato de instalação das classes descentralizadas que constituem a Escola Técnica de Educação (ETE) de Tupã). Waldemir considerou que “a homenageada, de forma longeva e eficaz na sua inteireza, acolhe e dá concretude às aspirações daqui emanadas, cogitando recrudescer as opções de inicialização e aperfeiçoamento técnico-profissionalizante, com cursos consentâneos às alternâncias das vicissitudes que brotam das atividades econômicas domésticas”.

4.1. Waldemir Gonçalves Lopes elogiou, com ênfase, a Profª Laura Laganá (foto), lembrando das tratativas permanentes que o Poder Executivo com ela manteve para a alteração da situação administrativa do Centro Paula Souza em Tupã, daí “que a proficuidade dessa interação, então albergada em classes descentralizadas, será expressivamente avantajada com a autonomia da unidade que o Centro que superintende decide aqui manter, a antever que as atividades pedagógico-curriculares melhor cotejarão a vocação, os objetivos e os resultados alvitrados”.


Pelo mundo
Obama e Raúl Castro anunciam retomada das relações de Cuba e EUA

          Os presidentes Barack Obama e Raúl Castro anun-ciaram ontem o restabelecimento das relações dos Estados Unidos e Cuba. O embargo comercial ao país caribenho, no entanto, permanecerá.
As medidas incluem ações práticas como o restabelecimento de uma embaixada americana em Havana e a revisão da designação dada pelos EUA a Cuba de Estado que patrocina o terrorismo.
Obama também disse que espera um debate sério do Congresso norte-americano para que levante o embargo que o país mantém a Cuba, que proíbe a maioria das trocas comerciais. Os dois países não se relacionavam desde 1962 - mantendo apenas seções de interesse de nível menor desde 1977 em suas respectivas capitais.
O presidente americano afirmou acreditar que os EUA poderão “fazer mais para ajudar o povo cubano” ao negociar com o governo da ilha.
Ele usou uma frase em espanhol durante o discurso: “Todos somos americanos”.
“A mudança é difícil nas nossas vidas e na vida das nações. E a mudança é ainda mais difícil quando nós carregamos a carga pesada da história nos nossos ombros. Mas hoje nós estamos fazendo essas mudanças porque é a coisa certa a fazer”, disse Barack Obama.
Em Havana, Raúl Castro confirmou o restabelecimento de relações diplomáticas e disse que quer restabelecer os vínculos especialmente no que se refere a viagens, correio postal direto e telecomunicações.
“Exorto ao governo dos Estados Unidos a remover os obstáculos que impedem os vínculos entre nossos povos”, disse Castro.
Castro disse ainda que reconhece que há “profundas diferenças” entre os dois países, “fundamentalmente em matéria de soberania nacional, democracia, direitos humanos e política exterior”, para em seguida completar: “Reafirmo nossa vontade de dialogar sobre todos esses temas.”
O presidente cubano ainda disse que a ilha vai libertar e mandar para os EUA um homem de origem cubana que espionou para os americanos — não se trata, nesse caso, de Alan Gross, que já está em solo americano.

Papel do Vaticano
Obama e Castro mencionaram o papel do Vaticano e do Papa Francisco em facilitar as negociações históricas entre os dois países. Obama disse que o Papa ajudou ao pressionar pela libertação do americano Alan Gross. Raúl Castro também agradeceu o apoio do Papa Francisco para “ajudar a melhorar as relações entre Cuba e os EUA”. Ele também agradeceu ao Canadá pelo apoio logístico.
Após o anúncio, Papa Francisco parabenizou os dois países e disse que continuará a apoiar o fortalecimento das relações bilaterais.



Balanço geral

          (*) Roberto Musatti

Este ano que se finda não foi fácil para o Brasil, assim como em outras partes do planeta - da eterna crise no Oriente Médio, do surgimento de mais uma vertente fundamentalista islâmica do terror, da infindável sequência do terror fratricida muçulmana desde o Afeganistão à Síria e Iraque passando pela Líbia, Paquistão, Iêmen, Nigéria e o ‘chifre da África’. Dos genocídios contra as minorias religiosas da antiga Mesopotâmia às intolerâncias raciais tanto nos EUA como no Extremo Oriente. Como sempre ocorre, as crianças, os idosos e os inocentes civis são os mais atingidos indiscriminadamente, sejam como escudos humanos ou vítimas de sequestros em massa. Até a Europa Oriental presenciou uma violência a que já não estava acostumada na Criméia e Ucrânia, patrocínio do tresloucado Putin em seu afã de reconstruir o extinto império soviético.
O preço econômico de uma economia agora globalizada não tem sido nada suave. A Rússia vê seu rublo simplesmente despencar frente o dólar e o euro, que em nada ajuda suas exportações pelo embargo ocidental pós-invasão da Ucrânia além de ver o petróleo, seu maior item de comércio externo, também perder quase 45% do valor nos mercados internacionais. A Venezuela e Nigéria seguem seus passos, vendo suas arrecadações petrolíferas em queda livre a ponto de comprometer ainda mais suas débeis economias. O Japão continua seu namoro de décadas com a recessão e a deflação, apesar de ainda ser a 3ª economia mundial. A Alemanha começa finalmente a sentir os efeitos da quebradeira generalizada dos países mediterrâneos, seus maiores clientes de produtos industriais, flertando com o crescimento zero. E a China absorveu as restrições globais ao seu comércio super subsidiado via taxa de câmbio, mudando o foco para o mercado interno que, entretanto, é incapaz de manter as taxas de crescimento em dois dígitos a não ser que o setor público continue ser responsável por 2/3 do investimento nacional.
A queda das commodities altera sobremaneira o panorama global para 2015. O petróleo é o mais complicado, pois a recusa da Arábia Saudita e dos países do Golfo em reduzir a produção visa justamente eliminar a concorrência dos produtos e produtores que entraram no mercado aproveitando os preços do barril acima dos US$ 100. O etanol brasileiro é um deles, que se aproxima perto de ser economicamente desvantajoso com o barril cotado abaixo de US$ 55, assim como o Pré Sal, que a este mesmo valor, agora não se mostra mais como uma salvação lulista da pátria, mas sim como um fardo que tanto a Petrobras como o País não estão mais habilitados a carregar.
A anunciada auto suficiência do maior consumidor e importador mundial de petróleo que a cada dia mais se aproxima (desdenhada pela cúpula lulopetista) simplesmente mudou o tabuleiro de xadrez global, favorecendo as economias mais produtivas das quais o Brasil nem de longe faz parte, muito pelo contrário - ruma na direção oposta com o Custo Brasil em alta disparada pela absoluta incapacidade de gestão de um setor público que tem como foco primordial sua permanência no poder via benefícios sociais que o País não pode mais arcar sem comprometer investimentos e crescimento.
O ano novo que se aproxima tem tudo para ser uma ‘tempestade perfeita’ para o Brasil, fruto de oportunidades perdidas, má gestão, arrogância de gestores e a errônea percepção de impunidade absoluta como fato corriqueiro, que permitiu níveis de corrupção e desvio de dinheiro público como ‘nunca antes neste País’. Por muito menos Getúlio se suicidou e Collor foi deposto.
Atravessamos uma crise energética resultado de uma crise de oferta de fundo climático, mas também da falta de visão e investimento na construção de hidroelétricas e linhas de transmissão bloqueadas por absurdos como associações de criadores de peixes ornamentais (!) - resultando na utilização acima até da capacidade máxima das usinas termoelétricas movidas a combustível importado.
Uma das consequências desta emergência é o explosivo uso de derivados de petróleo acima da capacidade de refino do País, acirrada ainda pela queda na oferta de etanol, resultado do mesmo problema climático e da baixa remuneração do setor em face ao subsidio ao preço da gasolina - fator importante no controle inflacionário pré-eleitoral. Os desvios absurdos da construção da refinaria de Abreu e Lima ainda não concluída, assim como a ingênua crença nas promessas bolivarianas da Venezuela Chavista apenas potencializaram o problema.
O resultado do descrito até aqui foi uma Conta Petróleo ‘nuclear’, uma queda nas exportações industriais (via Custo Brasil) e um tombo nas exportações de commodities agrícolas e minerais (resultado de um dólar cada vez mais forte global e portanto cotações mais baixas) que se não derruba os preços internos, derrubou sem piedade o saldo da balança comercial: de um superávit médio em torno de US$ 40 bilhões anuais para um possível déficit de US$ 4 bi. Isso com volume exportado recorde tanto do agronegócio como de minério de ferro.
O item mais preocupante é a crise na Petrobras, cujos artífices se esqueceram de um pequeno detalhe - as ações são negociadas na NYSE, que tem muito pouca paciência com desvios e falcatruas, mesmo quando patrocinadas ou acobertadas pelo poder público local. A possível suspensão de negociação nos EUA e os processos que certamente virão, tendem a comprometer a colocação de papéis brasileiros nos mercados internacionais, interrompendo o fluxo de capitais para o País ou encarecendo via queda na classificação do risco Brasil. Para a Petrobras como empresa não poderia vir em pior hora, quando os investimentos altíssimos do pré-sal já colocaram a empresa como a mais endividada do setor em todo o globo. Mais uma vez a opção lulopetista de retroceder a internacionalização da exploração petrolífera no País de volta para o monopólio da Petrobras se mostra agora desastroso. Até os argentinos com as reservas de Vaca Muerta já entenderam isso.
Para fechar o quadro, o revanchismo da ‘Comissão da Verdade’ que ao analisar apenas os excessos militares da ditadura, esquecendo os da guerrilha esquerdista, reabriu feridas desnecessárias tentando desacreditar todo o ‘establishment’ militar do País - que segundo pesquisa da associação dos magistrados, é hoje a instituição mais admirada do País. Na mesma vertente, resta a profunda desconfiança nas instituições e em especial no poder judiciário do País que consegue a marca histórica negativa de ter a confiança de apenas 32% dos brasileiros.
Em suma, ano próximo de difíceis escolhas onde o País só poderá voltar a crescer com a volta de um superávit primário real, fruto de um corte substancial na gordura da máquina pública, nos reajustes salariais acima da inflação e nos gastos sociais populistas.
O País ainda é o mais abençoado do planeta, com as mais promissoras possibilidades. Necessita apenas de gestão, fim dos privilégios, da impunidade e uma representatividade de 1º mundo.
Fácil !

(*) Roberto Musatti, economista (USP), mestre em marketing (Michigan State) e professor das Faculdades Reges



Julgamento de homicídio no Brasil demora 8 anos e 6 meses em média

          Por Beatriz Bulla e
Talita Fernandes

Brasília (AE) - Os julgamentos de homicídio doloso - quando o criminoso tem intenção de matar - no Brasil demoram em média 8 anos e 6 meses, revela pesquisa encomendada pela Secretaria de Reforma do Judiciário, do Ministério da Justiça.
A pesquisa foi encomendada pelo Ministério da Justiça em razão do número de homicídios registrado no País: são mais de 60 mil mortes por ano. De acordo com o secretário da Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Flávio Caetano, a Organização das Nações Unidas considera tolerável o índice de 10 homicídios por 100 mil habitantes por ano. O Brasil supera o índice chegando a 27 assassinatos para 100 mil habitantes.
Um dos principais gargalos é identificado na investigação, com problemas na integração entre as polícias civil e militar. “Temos que ter maior integração na fase investigatória, monitorar a apresentação de denúncias e cuidar para que o tempo de julgamento não extrapole o que o Código de Processo Penal prevê, que são 315 para julgamento do processo”, disse o secretário da Reforma do Judiciário, Flávio Caetano.
Ele destaca ainda desafios de acesso à Justiça no País, o que considera como um “grande problema nacional”. “Percebemos que 16 estados estão abaixo da média do Brasil no acesso à Justiça. Quando olhamos diferenças entre as regiões, o problema fica ainda mais sério”, disse Caetano. De acordo com ele, Norte e Nordeste do País são as regiões com maior dificuldade de acesso à justiça.
De 2013 para 2014, o número de advogados cresceu 8% no País e o de defensores públicos, 7%. “Estamos numa segunda etapa da reforma do Judiciário. Temos um projeto de lei praticamente aprovado no Congresso para trazermos para o Brasil a técnica da mediação”, destacou.



Fim de cooperativas de ônibus pode aumentar tarifa, diz entidade

          Por Caio do Valle

São Paulo (AE) - A Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp), que representa as 12 cooperativas de ônibus da capital paulista, informou ontem que a eventual extinção dessa categoria na próxima licitação do serviço “terá impacto no bolso dos passageiros”. A prefeitura já sinalizou que a categoria das permissionárias deve deixar de existir a partir do ano que vem, quando os novos contratos para o sistema serão assinados.
Agora, a Ocesp aguarda uma audiência com o secretário Municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, para discutir o assunto. Para a entidade, a cobrança para que só empresas limitadas ou sociedades civis operem o sistema., “aumentará os gastos públicos com o transporte coletivo”. Isso porque as empresas receberiam mais repasses do governo municipal, “pois têm custo maior do que as cooperativas”.

De acordo com Paulo Gonçalves Lins Vieira, coordenador jurídico da Ocesp, a planilha de custos das empresas é “muito mais cara” que a das cooperativas. “Porque, nas empresas, todos os motoristas e cobradores são funcionários, o que quer dizer que todos eles têm encargos trabalhistas. Nas cooperativas, as pessoas são cooperados, ou seja, sócios, recebendo por produção “



Acorda Brasil

          (*) Prof. Deniel Mateus Ladeira

A história do Brasil sempre foi marcada por conflitos, corrupções, explorações e toda a espécie de peste que atinge a alma humana desde sua constituição. O progresso é feito à custa dos outros; as verdades construídas para desfazer os indivíduos; e a voz do Brasil na verdade está em silêncio pela hegemonia dos “Donos do Poder”.
Talvez seja utópico demais pensar em uma sociedade que desfrute da paz, ou talvez, seja alucinação acreditar que podemos fazer alguma coisa, contudo sendo utopia ou alucinação, como viveremos se não tentarmos construir um mundo melhor?
Se as vozes não começarem a gritar por paz, justiça e amor para com o ser humano, jamais sairemos desse “submundo”. Se o progresso não for feito com a mentalidade de que o avançar do outro é também meu avanço, poderemos esquecer a paz. De fato, alguém precisa começar resistir às tantas “provocações” desse solo que é marcado por tão bela cultura e estética, mas destruído em sua política.
Não precisamos de analfabetos políticos!

(*) Prof. Deniel Mateus Ladeira, graduado em
História (FAI-Faculdades Adamantinenses
Integradas), funcionário público. Email:deniel_mateus@hotmail.com


SANTAS CASAS
União atrasa repasse de R$ 2 bilhões

          O Ministério da Saúde atrasou o repasse referente ao mês de novembro para o custeio das Santas Casas e hospitais filantrópicos do País. O pagamento, correspondente aos procedimentos de média e alta complexidade que as unidades fazem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), deveria ter sido feito no dia 10. Mas, não foi o que aconteceu.
Em Tupã, isso também tem acontecido. Segundo informações do responsável pelo setor, Laércio Garcia, da Santa Casa de Tupã, o repasse feito todo mês para produção está em atraso. Havia uma promessa por parte do Ministério da Saúde para o pagamento de 70% do valor, não revelado pelo hospital, ainda ontem, e os outros 30% em janeiro. Porém, até o final da tarde de ontem o dinheiro ainda não havia sido depositado.

De modo geral, as Santas Casas já registram sérios problemas. Na verdade, o atraso vem acentuar a grave crise financeira.
A estimativa da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB) é de que o governo federal tenha atrasado o repasse de R$ 3,5 bilhões a hospitais que atendem a rede pública em todo o País, dos quais 55%, ou quase R$ 2 bilhões, seriam direcionados para os filantrópicos.
De acordo com a CMB, os hospitais não foram informados pelo ministério sobre os motivos do atraso nem sobre a data prevista para a regularização. A entidade afirma que, sem a verba, os hospitais ficam sem condições de pagar procedimentos como transplantes, partos e tratamentos oncológicos, além de não poder arcar com a folha de pagamento. Sem o repasse, diz a CMB, o atendimento ficará comprometido e os funcionários podem até convocar uma paralisação. Segundo a entidade, a dívida total das Santas Casas e dos hospitais filantrópicos, que respondem por 50% dos atendimentos do SUS, deve chegar a R$ 17 bilhões até o fim do ano.

O Ministério da Saúde afirmou que liberaria na terça, 16, o pagamento de R$ 2 bilhões referente ao custeio dos serviços de média e alta complexidade. O valor corresponde a 70% do montante referente à parcela de dezembro. O restante do repasse seria pago nas próximas semanas. A pasta não informou as razões para o atraso no pagamento da verba, mas disse que cumprirá a emenda constitucional 29, que garante a aplicação crescente de recursos em ações e serviços públicos de saúde.
Segundo as informações da Santa Casa de Tupã, o atraso já resulta em sérios problemas financeiros, inclusive com fornecedores e os pagamentos do 13° salário, entre outras situações. E não há o que se possa fazer, apenas esperar por uma solução por parte do Ministério da Saúde.


PSF Jardim Unesp
Obra poderá ser retomada em 2015

          A obra de construção do novo prédio do Programa Saúde da Família (PSF) do Jardim Unesp, em uma área localizada na Rua José de Deus Neto, esquina com Rua Virgínia Zoner Navi, segue paralisada. Pouco foi feito e a obra parou ainda em sua fase inicial, na execução do alicerce, quase dois anos atrás.
A obra foi contratada e iniciada, mas logo acabou sendo abandonada pela empreiteira, que alegou não ter condições para sua execução. Como a prefeitura não tem dinheiro para a contrapartida, terá de esperar por uma melhor oportunidade.

PSF Jardim Unesp
O prédio que deverá abrigar mais um programa para a área da saúde, se for terminado, terá 223 metros quadrados de área construída, segundo a previsão inicial.
De acordo com o projeto, o PSF do Jardim Unesp contará com sala própria para atender o Programa Vivaleite, com varanda e abrigo.
O prédio contará também com sala de espera com sanitários acessíveis (para portadores de necessidades especiais), recepção, copa, depósito para material de limpeza, salas de reunião, vacina, inalação, procedimentos, curativo e descontaminação, além de consultório médico, odontológico e de ginecologia, banheiro acessível e banheiros para funcionários.



NECROLOGIA

          Claudionor de Freitas Barbosa 65 anos
Dário Andriane 81 anos
Enedino Batista Souza 87 anos
Gustavo Reyes 44 anos
Isau Oliveira Guedes 71 anos
José Orlando Caetano 63 anos
Maria C. Socorro A. Gandolfi 70 anos
Masako Tammo 91 anos
Silmara Aguiar Silva 40 anos


Saúde
Grupo realiza passeios 3 vezes por semana

          Aqueles que não querem aproveitar o período de férias para ficar dentro de casa, podem optar em realizar uma atividade física prazerosa por meio dos passeios de bicicleta, que ocorrem 3 vezes por semana, nas ruas e estradas municipais.
Em Tupã, um grupo de ciclistas se reúne para cuidar da sua saúde e praticar o esporte, com o objetivo de se confraternizar e sair do sedentarismo.
Alex Rondanin Berthonzini, de 36 anos, destacou que o grupo que lidera conta com cerca de 200 ciclistas. “Na região, o grupo chega a ter 400 ciclistas. Fazemos um intercâmbio anual na região, desde Dracena até Marília, para nos reunirmos com os demais ciclistas e renovarmos as nossas forças”, frisou o profissional que trabalha na área de ciclismo há 20 anos.

Percurso

Às segundas e quartas os “pedais”, como são chamados os passeios, são iniciados às 19h30 min, com saída defronte a Bicicletaria Vargas, proximidades do Hotel Cazuza.
Vale lembrar que nesses dias o percurso urbano pode durar de 1h40 min a 2h30 min. “Este não é um percurso feito em alta velocidade. Ele serve para que as pessoas possam interagir entre si”, disse.
O percurso semanal que ocorre às segundas e quartas não possui uma regra ou um itinerário. “Ele é aleatório”, destacou Berthonzini, ao frisar que a rotina pode enfadar os ciclistas. “Isso também vai depender do fluxo do trânsito, ou das obras na cidade. Procuramos não passar pelas vias expressas, para oferecer segurança aos ciclistas e aos motoristas”, disse.
O profissional frisou que a média do percurso urbano varia de 15 a 25 quilômetros. “Não esticamos para não cansar muito os iniciantes”, disse. “Determinamos o trajeto de acordo com o grupo presente”, enfatizou.

Estradas

Aos sábados, os “pedais” acontecem nas vias rurais, com saída por volta das 15 horas. “Esse passeio é mais específico para o atleta que já está preparado”, explicou Berthonzini.
A média mínima do percurso é de 35 km, podendo chegar a 60 ou até 70 km, com uma média de 4 a 5 horas de duração. “Normalmente, colocamos um carro de apoio para ajudar os iniciantes e, neste caso, andamos em uma média baixa de velocidade para que a pessoa possa desfrutar do passeio”.

Ciclovia

Para o ciclista, a instalação de uma ciclovia é de extrema importância para a cidade. Ele frisou que o município possui uma pista em boas condições que dá acesso aos distritos de Parnaso e Universo. “Em Parnaso, temos a vicinal que é boa, mas não tem iluminação e nem sinalização de acostamento. Ela acaba se tornando perigosa”, ressaltou ao destacar que cerca de 40 ciclistas passeiam no local.

Berthonzini explicou que o grupo de ciclistas se direciona aos distritos pelas estradas de terra para oferecer segurança. “No local, temos uma via expressa pavimentada, larga, dando para fazer uma ciclovia dos dois lados, uma que vai e outra que vem, com segurança”.

Na cidade
O profissional destacou que dentro da cidade, o local ideal para a instalação de uma ciclovia seria na Avenida Marechal do Ar, a partir da Avenida do Stand. “O local é iluminado, a estrada é boa, está dentro da cidade, porém, é perigosa. Os carros passam por lá em uma velocidade muito alta, oferecendo riscos aos ciclistas. É muito preocupante”, frisou. “O percurso ali é de 5 km e poderia ter uma ciclovia”.

Para participar

Cabe ressaltar aos interessados em participar do grupo de ciclistas que não há idade específica para a prática do esporte, mas Berthonzini enfatizou que as crianças que desejam praticar o esporte devem estar acompanhadas de seus pais por questão de segurança. “É obrigatório toda pessoa, desde a criança ao mais idoso, utilizar equipamentos de segurança, como capacete, luvas, garrafa térmica para se hidratar durante o percurso, luzes de sinalização dianteira e traseira e a bicicleta deve estar preparada de forma adequada para proporcionar conforto ao ciclista e para o grupo.
Para participar dos passeios, o interessado deverá entrar em contato pelo telefone 3441-6559, ou ir até a Bicicletaria Vargas, para receber outras informações sobre os passeios e dicas de ciclismo.


Ensino
Pela primeira vez, núcleos educacionais recebem obras de literatura infantil

          As diretoras das unidades escolares e núcleos da rede municipal receberam, nesta semana, os livros adquiridos pela Prefeitura da Estância Turística de Tupã, por meio da Secretaria de Educação.
As diretoras das respectivas unidades estiveram na Secretaria de Educação, onde receberam livros de escritores que colocam no papel histórias fantásticas e para lá de interessantes.
O objetivo é que os alunos tenham acesso a estas obras literárias de grande valor literário, e que as crianças tenham contato e se formem lendo o melhor da literatura infantil e juvenil.
A diretora de departamento pedagógico, professora Luciana Leal, responsável pela escolha dos títulos e pela validação daqueles que foram sugeridos pelas escolas, considerou que a escolha foi realizada de forma criteriosa. “Além dos livros de escritores consagrados pela crítica nacional e internacional, do conhecimento de leitora e estudiosa da área, o catálogo de premiação das diferentes categorias de livros infantis e juvenis da Fundação Nacional do livro Infantil e Juvenil (FNILIJ), que é o órgão brasileiro mais respeitado na área, foi levado em consideração”.
Segundo a professora Luciana, esta é a primeira vez que os núcleos das escolas recebem os livros diretamente da Seduc. São obras de diversos escritores brasileiros e estrangeiros, que despertam a imaginação e desenvolvem a fantasia das crianças.
Ao todo, foram distribuídos cerca de 3 mil livros para as escolas municipais e núcleos vinculados à educação municipal.


Há 30 anos - 18 DE DEZEMBRO DE 1984
Trecho de ligação com Varpa fica para 85

          O trecho de ligação do Distrito de Varpa à estrada Tupã-Quatá (aproveitando a antiga estrada do Moinho) deverá ser incluida no programa da Secretaria de Transportes em 1985. Havia a expectativa de que ela poderia entrar em concorrência ainda este ano, mas segundo Jesus Guimarães, “exigir isso seria até demais, porque tivemos, só este ano, uma série de obras do governo do Estado no município”.

A ligação com uma estrada pavimentada poderá tirar o distrito de Varpa do isolamento em que se encontra ainda hoje, em pleno século 20, beneficiando diretamente a população que reside em sua sede e mantém os pequenos e médios agricultores que se encontram fixados naquela área e que, em épocas de chuva, encontram dificuldades para o escoamento de suas produções. Além disso, a ligação poderá permitir, a curto prazo, a construção de um outro trecho de ligação com a Destilaria Gantus, que emprega grande número de famílias de Tupã, Herculândia, Quintana, Paulópolis e Pompéia.


sobe.gif (937 bytes)


| Home | Economia | Geral | Sociedade | Policial | Esportes | Política | Variedades |Expediente |E-mail

Hosted by UNISITE - Todos os direitos Reservados