jdiario@diariotupa.com.br


Seca nas represas em agosto bate recordes

          Por Fabio Leite

São Paulo (AE) - Responsáveis por metade do atual estoque de água e à beira de um colapso, os dois maiores mananciais que abastecem a Grande São Paulo registraram uma estiagem recorde em agosto. O Sistema Cantareira teve o segundo mês mais seco em 85 anos de medições - à frente apenas de outubro de 2014 - enquanto que as represas do Alto Tietê receberam o menor volume de água desde 1930, deixando ainda mais preocupante a perspectiva sobre o futuro da crise hídrica paulista.
Juntos, os dois sistemas são usados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) para abastecer, atualmente, 9,7 milhões de pessoas na região metropolitana, praticamente metade da demanda. No caso do Cantareira, o maior manancial, a entrada média de água por meio das chuvas e dos rios em todos os seus reservatórios ficou em apenas 5,8 mil litros por segundo, 76% abaixo do esperado para o mês (24,2 mil l/s) e 29% pior do que agosto de 2014 (8,2 mil l/s).
No mesmo período, a Sabesp retirou 14,3 mil l/s para atender 5,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo e outros 3,3 mil l/s foram descarregados pelos rios para atender direta e indiretamente 5 milhões de moradores da região de Campinas, no interior paulista. Desta forma, o sistema perdeu 31,5 bilhões de litros no mês, o maior déficit desde dezembro de 2014.
A partir desta terça, 1º, a Sabesp terá de reduzir a exploração máxima do Cantareira para 13,5 mil l/s, por determinação da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE), órgãos gestores do manancial. O objetivo da medida é tentar preservar ao máximo o sistema no fim do período de estiagem, que se encerra neste mês. Ontem, 31, o Cantareira tinha 15,5% da capacidade, considerando 50 bilhões de litros da primeira cota do volume morto e toda a segunda reserva.

Alto Tietê
A situação, contudo, é ainda mais crítica no Alto Tietê. Com apenas 13,8% da capacidade e sem volume morto disponível, o segundo maior manancial que atende a Grande São Paulo recebeu 3,7 mil l/s, a mais baixa desde que o sistema foi criado, em 1992, e 67% abaixo da média (11,4 mil l/s).
“Com a redução da retirada e o volume morto, o Cantareira consegue sobreviver. No Alto Tietê, a situação é apavorante. Minhas projeções mostram que se, o cenário se repetir nos próximos meses, o sistema se esgota em novembro”, disse o engenheiro José Roberto Kachel. Segundo a Sabesp, a transposição de água da Billings para o Alto Tietê evitará o rodízio.



Trem até Cumbica pode ficar pronto só em 2018 e Alckmin culpa PAC

          Por Rafael Italiani

São Paulo (AE) - Prometida para 2014 e depois para 2016, a entrega da futura Linha 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vai atrasar novamente e teve o calendário alterado pela segunda vez em nove meses. Segundo o secretário Estadual de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, o trecho que vai ligar a estação Engenheiro Goulart, da Linha 12-Safira, ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Região Metropolitana, será inaugurado no final de 2017 ou no começo de 2018.
O governo do Estado culpa o governo federal pelo atraso no repasse de R$ 250 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “A dificuldade que nós temos hoje é que tinha sido publicado (no Diário Oficial da União) em abril de 2014 a obra como sendo selecionada pelo PAC, para comprar energia, os trens, sinalização e todo o sistema de telecomunicações, mas infelizmente o dinheiro não veio”, disse Pelissioni, ontem, após entregar 12,3 quilômetros do Corredor Metropolitano Guarulhos.
Ele acompanhou o governador Geraldo Alckmin (PSDB) que também criticou a falta do dinheiro, dizendo que sua gestão não recebeu “nenhum centavo”. “Não recebemos nada. Estamos fazendo sozinhos, com recursos do Estado”, afirmou o governador. No ano passado, a gestão estadual já havia culpado a falta de recursos do PAC.
Na época, o Ministério das Cidades afirmou que o repasse do dinheiro não estava atrasado. A pasta esclareceu que após a publicação da portaria com o recurso, seria “demandado um tempo para a análise de toda a documentação necessária e posterior formalização do Termo de Compromisso”.
A Linha 13-Jade terá cerca de 12 quilômetros, três estações e vai passar sobre áreas de proteção ambiental, como o Parque Ecológico do Tietê. Os trilhos serão elevados e também passam por cima das rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna até chegar a Cumbica. A previsão é que o ramal seja utilizado por 120 mil passageiros por dia. Por ligar o Aeroporto de Cumbica ao sistema de trens, os vagões serão equipados com bagageiros. A obra custará R$ 2,1 bilhões.

Até o Metrô
Durante a entrega da extensão do corredor de ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), o tucano disse que a partir do ano que vem uma nova intervenção deve ser feita para ligar Guarulhos ao Metrô de São Paulo. O governo vai ligar o Terminal Vila Nova Galvão, em Guarulhos, à Estação Tucuruvi, da Linha 1-Azul do Metrô, por 4,5 quilômetros de corredor. A gestão está finalizando o projeto executivo.

Monotrilhos
Alckmin e Pelissioni negaram que os monotrilhos das linhas 15-Prata e 17-Ouro não vão chegar mais em bairros distantes da periferia como Cidade Tiradentes, na zona Leste, e Paraisópolis, na zona Sul. Segundo eles, a prioridade agora é finalizar os trechos que estão com as obras em andamento, deixando os extremos da capital para o sucessor de Alckmin. O governador prometeu, ontem, entregar a Linha 15-Prata até a estação Sapopemba e deixar a Linha 15-Ouro pronta entre o Aeroporto de Congonhas e a estação Morumbi da Linha 9-Esmeralda da CPTM.



Mulher é condenada por chamar idosa de ‘velha ordinária e caloteira’

          Por Julia Affonso

São Paulo (AE) - A 5ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a condenação de uma mulher que ofendeu e agrediu sua inquilina, uma idosa de 70 anos. Ela terá que prestar serviços à comunidade.
A idosa alegou na ação que a proprietária do imóvel a chamava constantemente de ‘velha ordinária e caloteira’, apesar de estar em dia com o aluguel. Ao reclamar, foi agredida e só conseguiu escapar porque vizinhos interferiram e a socorreram, chamando a polícia.
As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Social do TJ/SP.
No processo, testemunhas confirmaram a denúncia da vítima. Condenada em primeira instância, a acusada entrou com apelação no Tribunal de Justiça do Estado.
O relator do recurso, desembargador Juvenal José Duarte, entendeu que, ‘diante do teor dos xingamentos, ficou caracterizada a forma qualificada da injúria, por insulto discriminatório em decorrência da idade (da vítima)’.

“As penas não comportam ajuste, pois foram fixadas no piso e aquém desse patamar não podem ser reduzidas, sem desconsiderar que a recorrente foi beneficiada, ainda, com o regime aberto e com a substituição das carcerárias por prestação de serviços à comunidade ou a entidade pública e prestação pecuniária”, concluiu.
Os desembargadores Antonio Carlos Tristão Ribeiro e Sérgio Antonio Ribas integraram a turma julgadora e acompanharam o voto do relator.


ETEC
Escola Técnica abre inscrições para processo seletivo

          A Escola Técnica “Professor Massuyuki Kawano”, mantida pelo Centro Paula Souza, divulgou a abertura de inscrições que visa o preenchimento de vaga de docente, no componente curricular - gestão de sistemas operacionais e língua portuguesa e literatura. As vagas são para professores do ensino técnico e médio.

As inscrições ocorrerão de 9 a 23 de setembro, das 8 às 17 horas, na Etec “Professor Massuyuki Kawano”, Rua Bezerra de Menezes, 215, na Vila Independência.

Interessados devem comparecer na unidade nos dias e horários acima citados, munidos de RG ou documento oficial com foto, realizar preenchimento da ficha de Inscrição e recolher taxa de inscrição no valor de R$ 70,13.



Moro diz que enfrentamento da corrupção sistêmica trará ganhos a todos

          Por Ana Fernandes

São Paulo (AE) - O juiz federal Sérgio Moro afirmou, na manhã de ontem, que o enfrentamento da corrupção pode ter um custo no curto prazo, mas que vale a pena. “No longo prazo, esse enfrentamento da corrupção sistêmica vai trazer ganhos a todos, porque o custo da corrupção sistêmica é algo extraordinário”, disse o juiz, que conduz as ações da operação Lava Jato. Ele participou na manhã de ontem de evento promovido pela revista Exame.
O juiz argumentou que a corrupção prejudica a intenção do empresariado em investir no País, prejudica a concorrência livre entre empresas e também impacta a confiança da população nos mecanismos de transparência e Justiça.
Ele destacou a “perda da autoestima” e da “dignidade” dos cidadãos brasileiros como o maior efeito negativo da corrupção. “É preciso que não só as instituições públicas, mas as instituições privadas e todos os cidadãos digam não a essas práticas, ao pagamento de propina. Os ganhos futuros serão muito maiores que os custos imediatos”, afirmou
Nas investigações específicas da Petrobras, Moro diz que os prejuízos à estatal vão além dos desvios e chegam a investimentos que não fazem sentido para a companhia. Ele citou como exemplo a refinaria Abreu e Lima, que segundo mostraram investigados na operação, nem em toda sua vida útil traria lucro ou sequer se pagaria.
Moro reiterou que, nas ações da Lava Jato, há indícios claros de corrupção sistêmica e destacou que o mais impressionante para ele é a “naturalização” do pagamento de propina evidenciado nas investigações.

Segundo o juiz, uma pergunta feita a um dos delatores sobre o porquê do pagamento de propina e da determinação dos porcentuais teve como resposta que essa era a “regra do jogo” e que tudo já estava “determinado”. “Há uma dificuldade de se esclarecer por que se pagava propina”, explicou.
No início da sua palestra, Moro destacou que a seu ver sempre haverá corrupção. “A corrupção como crime, como ato de desvio do ser humano, é um tipo de crime que sempre vai acontecer, remonta a tempos imemoriais, não importa o que façamos como instituições. A não ser que, num futuro muito distante nos transformemos todos em anjos”, ironizou, reforçando a importância de se fortalecer os mecanismos de investigação e Justiça. O juiz repetiu que não é a Lava Jato, como não foi a investigação do mensalão, que vai mudar o País, mas o fortalecimento das instituições.
Moro encerrou sua apresentação sugerindo que se aproveite esse momento em que a população está indo para as ruas. “Temos de aproveitar esse momento em que as pessoas deixam a condição de consumidoras para assumirem de cidadãs, algo muito raro na nossa democracia de massas”, disse, pedindo que as pessoas não se acomodem. “É sempre mais escuro antes do amanhecer.”



CPI da Petrobras se frustra com silêncio dos alvos da Lava Jato

          Por Mateus Coutinho e Ricardo Brandt,
enviado especial

São Paulo e Curitiba (AE) - Depois de pouco mais de duas horas a CPI da Petrobras terminou ontem seu primeiro dia de trabalho em Curitiba, base da Operação Lava Jato, mas sem obter nenhuma revelação. Os cinco convocados, entre eles o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula), permaneceram em silêncio total. Por orientação de seus defensores, diante das perguntas dos parlamentares todos ficaram de boca fechada.

O primeiro a ser levado à mesa diante dos deputados da CPI que investiga propinas na Petrobras foi o ex-chefe da Casa Civil no governo Lula, que repetiu a cada pergunta que permaneceria calado, por orientação de seu advogado, o criminalista Roberto Podval.
O segundo convocado foi o lobista João Augusto Bernardi Filho, que era representante de uma multinacional italiana e mantinha vínculos com a empreiteira Odebrecht. Na sequência, foi chamado o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques Azevedo.

Depois, sentou à mesa para ser questionado pelos membros da CPI o ex-diretor de Internacional da Petrobras Jorge Zelada.
O interrogatório do executivo Elton Negrão de Azevedo foi o último da lista do dia, mas, como os outros que o antecederam, ficou calado à frente dos parlamentares.

Hoje, a CPI pretende interrogar mais seis investigados, entre eles o presidente da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, preso desde 19 de junho pela Operação Erga Omnes, desdobramento da Lava Jato. Odebrecht também deverá permanecer calado diante dos parlamentares.

“Espero que quem está sendo ouvido, em outro momento, seja orientado por sua defesa a prestar seus esclarecimentos”, afirmou o deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB-BA), um dos autores do pedido de interrogatório de José Dirceu.


Legislativo
TV Câmara é referência no cenário nacional

          Após consolidar-se como um canal de interação e comunicação entre o Poder Legislativo, representado pelos vereadores, e a população, os objetivos da nova mesa diretora, que coordena os trabalhos da TV Câmara, vão ao encontro do objetivo de oferecer aos munícipes condições de acompanhar não apenas o trabalho dos vereadores, mas também de participar das ações e iniciativas populares. “Queremos os tupãenses cada dia mais próximos dos vereadores, do nosso trabalho e das ações que ajudam a melhorar a vida de todos. Esta é a função principal da emissora e o que procuramos fazer a partir deste ano”, disse o presidente da Câmara, vereador Valter Moreno Panhossi.

Criada por meio da resolução nº 11/2009, a TV Câmara de Tupã tornou-se um veículo de comunicação de utilidade pública ao informar e debater questões de interesse da comunidade. Hoje, a população pode acompanhar ao vivo as sessões da Câmara Municipal, o trabalho das comissões, as audiências públicas, entre outras atividades promovidas pelo Poder Legislativo.

A TV Câmara de Tupã foi uma das 10 emissoras legislativas a receber a autorização para operar em sinal aberto digital. “A população pode acompanhar nossa programação pelo sistema a cabo (canal 10) e digital aberto (61.3)”, informou o coordenador do canal do Legislativo, vereador Caio Aoqui.
De acordo com o coordenador, a TV Câmara de Tupã prioriza a cobertura legislativa para dar mais transparência aos trabalhos desenvolvidos pelo Poder Legislativo. “A sessão camarária é transmitida ao vivo toda segunda-feira, a partir das 20 horas. Temos um repórter que faz a cobertura com entrada ao vivo antes e depois da sessão, sempre levando a informação numa linguagem acessível ao público. Com isso, a população pode acompanhar o trabalho dos vereadores e ficar por dentro das discussões que estão em pauta na Câmara Municipal. Isso significa mais transparência ao trabalho legislativo”, destacou.

Além da sessão camarária, a TV Câmara de Tupã produz os programas TV Câmara Informa, Ponto de Vista, TV Câmara Recebe, Legislativo em Pauta, Assim que é Bom, Dia a Dia e Plugados. Por meio de termos de cooperação técnica, o canal também exibe programas produzidos pelo grupo Fênix de Teatro (Arte e Cultura), pelo grupo Ágape (Em Ponto) e pelo Rotary Clube de Tupã (Mão na Roda). A programação ainda conta com exibição de documentários produzidos pela TV Câmara Federal e TV Senado.
Caio Aoqui explicou que o público também pode acompanhar os trabalhos da Câmara Municipal por meio do telejornal TV Câmara Informa, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir das 19 horas. Os programas Legislativo em Pauta e Ponto de Vista também priorizam a atuação parlamentar.

Já o presidente da Câmara Municipal, Valter Moreno Panhossi, destacou que a TV Câmara de Tupã tem a função social de dar transparência ao trabalho do Legislativo. “É importante que a população acompanhe as atividades da Câmara Municipal e participe das discussões que visam o desenvolvimento do nosso município”, observou.

Valter Moreno destacou ainda que a população pode acompanhar a programação da TV Câmara pela internet, por meio do site tvcamara.camaratupa. sp.gov.br.
Atualmente, a programação da TV Câmara de Tupã entra no ar de segunda a quinta-feira, das 9 às 13h30 e das 19 às 2 da manhã. Na sexta-feira, os programas são exibidos a partir das 19 e vão até 6 horas da manhã da segunda-feira. De terça a sexta-feira, o canal reprisa a sessão camarária a partir das 15 horas.

Referência

Desde os anos 2000, houve um período de expansão e crescimento das TVs legislativas pelo Brasil. Diversas assembleias legislativas e câmaras de vereadores se organizaram e iniciaram um debate sobre a criação das suas emissoras. Atualmente, câmaras de todo o Brasil estão pleiteando a autorização para implantar um canal legislativo.

Segundo o presidente Valter Moreno, a TV Câmara de Tupã é considerada um canal referência. “A TV Câmara Federal e a TV Senado têm recomendado a visita por considerar o canal tupãense uma referência no Brasil. Muitos presidentes de câmaras de cidades da região e até do Paraná já visitaram o nosso canal. Isso é motivo de orgulho”, destacou.


Aapehosp/Casa do Garoto
Entidades vendem móveis novos e usados a preços subsidiados

          Para custear os seus projetos filantrópicos direcionados a cerca de 400 assistidos, as entidades Casa do Garoto e Aapehosp mantêm diversos projetos sociais. Além de levantar recursos, oferecem ainda geração de emprego e renda a várias famílias. Um dos serviços desempenhados por meio das entidades é a venda de móveis novos e usados.

Os móveis novos estão expostos na sede da Casa do Garoto, situada na Rua Irmã Amália. No local, encontram-se diversos produtos de qualidade, que podem ser ulizados em ambientes residenciais e comerciais.
Para confeccionar esses produtos, a entidade conta com uma marcenaria localizada na Rua Pedro Pavanelli, em um espaço anexo ao CRAS Leste. Após conseguir a madeira, os funcionários utilizam os materiais para construir produtos criativos e de qualidade. “Esse trabalho tem colaborado, e muito, com a entidade. Porém, sempre contamos com mais doações”, destacou a coordenadora da Casa do Garoto, Rosa Maria Tomaz, ao explicar que os produtos são vendidos a preços mais em conta.
Vale lembrar que a entidade proporciona uma outra opção de compra aos consumidores, que são os móveis usados.

Móveis usados

Em um prédio situado na Rua Assur Bittencourt, 853, são comercializados móveis usados. No local, podem ser encontrados os mais variados produtos: geladeiras, sofás, mesas, escrivaninhas e televisores, entre outros.

Rosa ressaltou que esses produtos são comercializados de acordo com as doações do público. “Temos vários produtos para serem vendidos no local, com preços diferenciados. Inclusive eletrodomésticos. Os produtos doados estão em bom estado de conservação”, afirmou.

Os interessados em fazer suas doações, mas que não tenham condições de irem a esses locais, podem entrar em contato pelo telefone (14) 3496-3167, que os funcionários farão a coleta nas próprias resi-dências, mas somente às sextas-feiras.



‘FRAGMENTOS’ DA HISTÓRIA DE TUPÃ

          1. Filho de Joaquim Veríssimo de Oliveira [pioneiro do ex-Distrito e atual Município de Arco Íris, ainda quando o local era identificado como Vila Santa Helena à esquerda, com a esposa Maria José Vilela] Sebastião Veríssimo de Oliveira casou-se [26.09.1936] com Conceição Gualdi de Oliveira, gerando os filhos Aparecida de Oliveira; Sônia José de Oliveira Pietrucci [casada com Moacir Pietrucci, já falecido]; Nair Maria de Oliveira Gomes [foi casada com Celso Aparecido Gomes]; Antonio Venâncio de Oliveira [casado com Sueli Ponce de Oliveira]; Maria José de Oliveira e Sergio Veríssimo de Oliveira [casado com Gislaine Romeiro Baptista Veríssimo de Oliveira]. Filhos que geraram 22 netos e alguns bisnetos.
1.2. Em 1932, e sem o conhecimento dos seus pais, alistou-se como voluntário na Revolução Constitucionalista, seguindo para a frente de batalha no Grupamento de Pirangi-SP. Foi um dos batalhadores junto às autoridades estaduais para a obtenção do reconhecimento do Estado aos Soldados Constitucionalistas, o que acabou ocorrendo somente no final da década de 90. Segundo os familiares, os uniformes e apetrechos utilizados nessa caminhada revolucionária, Veríssimo os teria destinado ao Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre de Tupã. [Fotos de 9 de julho de 1998]

1.3. No início da década de 50, incentivado por amigos e população local, montou, juntamente com sua esposa Conceição - mesmo sem condições financeiras para tanto - uma pequena pensão no [então] Distrito de Arco-Íris [Município, a partir de 1997], no prédio onde hoje funciona a Câmara Municipal, acolhendo os professores que iriam iniciar as atividades pedagógicas do primeiro Grupo Escolar de Arco-Íris, hoje Escola Estadual Professora Auda Malta. Lá residiram conhecidos e vocacionados mestres, dentre eles, Carlos Alberto Gióia, Denise Gióia, Cecília Orietta Segantin Duarte, Gáudio Prestes [à direita, anos depois, Diretor do Grupo Escolar Prof. Sebastião Teixeira Pinto de Tupã], Paulo Henrique Gomes, Cíntia Alexandre Gomes, dentre outros.

1.4. SEBASTIÃO VERÍSSIMO DE OLIVEIRA ingressou no Quadro de Servidores da Prefeitura Municipal de Tupã como Fiscal do [então] Distrito [e atual Município] de Arco-Íris, nomeado interinamente pelo Decreto nº 627, de 16 de março de 1954, assinado pelo prefeito José Lemes Soares [{a direita]. Foi efetivado nesse cargo pelo Decreto nº 895, de 2 de fevereiro de 1957, assinado pelo prefeito interino, Jammil Assuf Dualibi [ao lado]. Também prestou serviços no Distrito de Parnaso e mesmo na Sede de Tupã. Deixou o Serviço Público Municipal nessa mesma função, aposentado na forma do Decreto nº 2.029, de 18 de maio de 1972, assinado pelo prefeito Dr. Walter Pimentel [à esquerda], a partir de 22 de maio de 1972.

[Contato com a coluna? E-mail: dacajur@hotmail.com]

[David de Castro é servidor público municipal - 1973-2015]


Meio ambiente
Aterro Sanitário já recebeu novas obras

          O projeto que prevê a construção de 10 células de armazenamento de lixo orgânico, no Aterro Sanitário, situado na vicinal São Gonçalo, foi concluído. A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente finalizou a implantação das últimas quatro células destinadas para coleta do lixo orgânico acumulado no município.
O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Renan Victor Pontelli, destacou que as obras foram executadas em tempo hábil para colaborar com a saúde pública e preservação do meio ambiente. “As outras seis células estavam cheias e, agora, as recém construídas já estão sendo usadas”, disse.
Segundo Pontelli, as das novas células irão abrigar o lixo produzido em Tupã nos próximos 8 anos. “Por dia, são produzidas em Tupã 55 toneladas de lixo orgânico”, informou.
Renan Pontelli enfatizou que o Aterro Sanitário conta com uma nova estrutura, para aprimorar a coleta de lixo orgânico no municipio. “Instalamos novas balanças para pesagem, câmeras de segurança, alambrado para lagoa de chorume e cercado na entrada principal”, relatou.

Vale lembrar que, no início do mês que vem, os representantes da Cetesb (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) estarão no município de Tupã para fiscalizar e avaliar a estrutura do aterro. Por meio dessas obras realizadas, Pontelli espera que o local seja melhor avaliado pelos fiscais, uma vez que, no ano passado, a companhia informou que a estrutura do local - que estava em obras - era inadequada. Em 2014, a nota emitida para o Aterro Sanitário de Tupã foi de 5,6. “Tentamos fazer tudo aquilo que eles nos pediram. Esperamos que o local possa receber uma pontuação melhor agora”, observou.


Diocese de Marília
Igreja servidora é tema do curso de atualização para leigos e consagrados

          Cerca de 100 líderes paroquiais de toda a Diocese de Marília estiveram reunidos em Adamantina, na Casa Pastoral “Dom Osvaldo Giuntini”, para curso de atualização.
Missas e orações diárias, adoração ao Santíssimo e a exibição de filme marcaram o encontro que aconteceu no final de semana.
Para proporcionar uma formação específica e consciente entre os agentes de pastoral, a Diocese de Marília ofereceu o tradicional curso de atualização para leigos e consagrados. Neste ano, sob o tema “Igreja servidora”, o encontro reuniu cerca de 100 líderes de comunidades de todo o território diocesano.
O curso de atualização teve início na última sexta-feira, dia 28 de agosto, e se encerrou no final da manhã de domingo, dia 30, com missa dominical presidida pelo bispo dom Luiz Antônio Cipolini, seguida de almoço de confraternização entre os participantes.
De acordo com os organizadores do evento, o foco dos três dias de reflexão foi oferecer aos leigos e consagrados informações básicas para que as pastorais, movimentos e comunidades paroquiais sejam instrumentos na construção de uma sociedade servidora.
Ao todo, o curso teve cinco palestras, divididas entre três clérigos assessores. As duas primeiras ficaram a cargo do padre Wagner Antonio Montoz, de Pacaembu, que explicou sobre o “Magistério da Igreja Universal”. As duas outras intervenções, com o tema “Magistério da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil” (CNBB), foram ministradas pelo padre de Panorama, José Ferreira Domingos. Por fim, a última palestra sobre a própria Diocese de Marília foi assessorada pelo diácono mariliense Adeflor Xavier Pereira Júnior.
A celebração de missas, orações diárias em comunidade, adoração ao Santíssimo Sacramento e a exibição do filme brasileiro sobre a vida da Irmã Dulce também marcaram os dias do encontro organizado pelo Centro Diocesano de Pastoral.
A tupãense irmã Ângela Inês Castro de Aguiar, da Associação dos Irmãos e Irmãs Samaritanos, avaliou como positivo o curso e afirmou que todas as palestras contribuíram para que o conteúdo apresentado seja aplicado nas diversas realidades pastorais. “O olhar agora é de serviço”, concluiu a religiosa.


Educação
Conselho aprova novo membro

          Em Tupã, o Conselho Municipal de Educação, que tem como presidente Roberto Yoshifumi Kawasaki, continua desenvolvendo suas atividades dentro do cronograma, inclusive reuniões mensais.
Dessa forma, o Conselho Municipal de Educação reuniu-se em sessão ordinária no último dia 27, às 16 horas, na Secretaria Municipal de Educação, para a deliberação da pauta.
Foram apresentados assuntos financeiros relativos à educação municipal pelo secretário Municipal de Finanças, Dorival Coquemala, que atendeu solicitação do conselho, oportunidade em que diversos temas foram apreciados e sugestões apresentadas, com plena aceitação pelo secretário; e continuidade da apresentação da estrutura da educação municipal pela Seduc. O conselheiro Helder de Oliveira, membro da Comissão da EJA, também apresentou levantamentos relativos ao projeto.
Ainda foi aprovada sugestão do conselheiro Roberto Kawasaki de incluir, como membro do mesmo, o professor Caio Marques Dias Flausino, diretor do Instituto Federal de Educação, câmpus de Tupã, tendo em vista que a composição é resultado de dispositivo legal que não previa, na sua criação, órgão federal de educação.
Também foi aprovado que o professor Caio deverá compor a comissão da EJA.


Cultura
Aelat completa um ano de fundação

          A Secretaria Municipal de Cultura comemorou o primeiro ano de fundação da Academia Estudantil de Letras e Artes de Tupã (Aelat).
O secretário Municipal de Cultura, Charles dos Passos, convidou na noite do último sábado o prefeito em exercício Thiago Santos para dar posse aos novos membros da Academia Estudantil.
Seguindo os mesmos moldes da Academia de Letras, no momento da posse foi executado o Hino Nacional, sendo que na sequência foram empossados: cadeira 11ª, Pâmela Rodrigues Quenchisky de Souza, que tem como patrono Caio Fernando de Abreu; cadeira 15ª, Ana Beatriz Dias Garcia, com o patrono Graciliano Ramos; cadeira 16ª, Gabriela Vitória Silveira Siqueira, patrono Luiz Gonzaga; cadeira 17ª, Allana P. Morinaga, patronesse Elis Regina Carvalho Costa; cadeira 18ª, Maísa Pereira Ragovesi, com o patrono Mário Quintana; cadeira 19ª, Bruna Vitória Sanches, patronesse Anita Malfatti; cadeira 20ª, Vinicius Ygor Paulino, patronesse Maria Della Costa; e, cadeira 21ª, Eduarda Gonçalves da Silva Ramos, com o patrono Oswald Andrade.
Thiago Santos ressaltou a importância da participação desses jovens, despertando ainda cedo o gosto pela literatura e artes.
O vereador Luís Carlos Sanches também fez seu discurso, baseado em elogios, já que Tupã possui hoje 3 academias que envolvem artes, ciências e letras.
Para Charles dos Passos, a posse e todas as ações desenvolvidas pela Academia Estudantil de Letras e Artes de Tupã só vem enriquecer a cultura.
Após as cerimônias, aconteceu um sarau literário, com a participação dos membros da Academia Estudantil de Letras e Artes. O evento também contou com a ONG Umont.
Os pais dos novos membros empossados e, por fim, o presidente da Academia Estudantil Flávio Eduardo agradeceram a todos por caminharem na mesma sintonia durante este primeiro ano de atividades.

Fundação
A fundação da Aelat aconteceu no dia 22 de agosto de 2014, na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Cultura.
Reuniram-se escritores e artistas juvenis da cidade, sob a coordenação da professora e diretora de Cultura, Iolanda Constantino Soler, com o apoio de Charles dos Passos, secretário Municipal de Cultura, para a elaboração do estatuto, eleição da diretoria e demais trâmites para a fundação da Academia Estudantil de Letras e Artes de Tupã.
Depois de debaterem sobre os cargos de diretoria, compromissos, responsabilidades que os mesmos exigem, a nova diretoria ficou assim constituída:
Presidente - Flávio Eduardo da Silva Júnior
1º secretário - Elenita Almeida Sales
2º secretário - Joyce Rodrigues de Oliveira
1º diretor literário - Bruna de Pieri
2º diretor literário - Antônio Ferrari Castro Neto
1º diretor artístico - Luan Costa Yoshinaga da Silva
2º diretor artístico - Alessandra Tonette



NECROLOGIA

          Edson Rodrigues dos Santos 59 anos


Nippon Fest
Praça da Bandeira recebe estrutura para o evento

          A estrutura que receberá as atrações da 11ª edição da Nippon Fest começa a ser montada na Praça da Bandeira. Na tarde de ontem, os trabalhos foram iniciados em frente ao Paço Municipal, com a instalação das ferragens no solo.
A previsão é que hoje a estrutura será erguida para abrigar as barracas do parque de alimentação. Vale lembrar que o evento começa nesta sexta-feira, dia 4, e termina no domingo, dia 6.
Neste ano, o evento contará com uma ampla estrutura para receber o público de Tupã e região. A comissão organizadora estima receber cerca de 15 mil pessoas durante os três dias de festividade, uma média de 5 mil por noite.
Durante o evento, a Praça da Bandeira será ornamentada conforme os costumes japoneses. No local será instalado o otorii (portal de madeira), koinobori (bandeiras em formato de carpas) e tiotin (luminárias de papel), entre outras.

Para receber essa estrutura, serão montados na Praça da Bandeira 7 tendas de 8 metros quadrados, 1 tenda de 4 mastros, 1 tenda de 3 mastros, uma cobertura metálica de 40x8 metros, 50 tendas de 4 metros quadrados e cerca de 600 jogos de mesas com cadeiras.

Para o lazer das crianças, o evento contará com parque de diversões e trenzinho. “Neste ano, a 11ª Nipon Fest terá acesso livre à rede de wi-fi para os internautas e facilidades de compra por meio de máquinas de cartões de crédito”, destacou um dos organizadores do evento, o vereador Caio Aoqui.
Confirmado

Vale lembrar que a última atração da agenda de programações da 11ª Nipon Fest foi confirmada na tarde de ontem. Nesta sexta-feira, dia 4, por volta das 20 horas, no Espaço Cultural “José Anselmo Filho - Zé Pretinho”, haverá uma apresentação de kendô (arte marcial desenvolvida por samurais há mais de 600 anos). A apresentação contará com uma demonstração de luta com shinai (espada de madeira). O número será apresentado por uma escola da cidade de São Paulo.


Varpa
Prefeitura executa melhorias em estrada rural

          Dando sequência ao trabalho de manutenção e recuperação de estradas rurais, a Prefeitura de Tupã, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, realizou recentemente várias melhorias em uma das estradas rurais de Varpa.
De acordo com o secretário de Obras, Danilo Aguillar Filho, moradores do distrito procuraram o prefeito Manoel Gaspar apontando a situação precária de trafegabilidade em um trecho de aproximadamente 4 quilômetros de estrada de terra, que dá acesso à estrada pavimentada que interliga o Distrito de Varpa à estrada vicinal Tupã-Quatá.
Segundo os moradores, o trecho, que é utilizado por famílias que residem em propriedades rurais e pela antiga fábrica de arados, além de ser muito estreito, possibilitando a passagem de apenas um veículo, também apresentava várias áreas tomadas por areião, dificultando o deslocamento de carros e caminhões. “Além de ser muito estreito, o que em vários pontos permitia a passagem de apenas um veículo, o trecho contava com várias áreas tomadas por areião, uma camada muito fofa de areia que provocava o atolamento e o encravamento de veículos de pequeno porte e até de caminhões que transportavam a produção ou suplementos, sendo necessário, inclusive, o uso de tratores para retirada desses veículos”, explicou Danilo.
O secretário de Obras informou também que durante o período de chuva, a situação se agravava ainda mais, com os veículos apresentando grandes dificuldades de trafegar na lama e também em trechos de subida. “Sensibilizado com as dificuldades enfrentadas pelos usuários da estrada, o prefeito Manoel Gaspar autorizou a Secretaria Municipal de Obras a executar as melhorias necessárias naquele trecho. Antes de realizar os trabalhos nesse trecho, tivemos que atender outras demandas que surgiram devido às chuvas, que causaram vários danos na área rural. Mas assim que esses trabalhos foram concluídos, priorizamos o atendimento à reivindicação dos moradores de Varpa e realizamos diversas melhorias na estrada que dá acesso à fábrica de arados”.
Segundo Danilo, além de retirar os trechos de areião, a equipe da Secretaria de Obras também alargou o leito carroçável da via, possibilitando a passagem de dois veículos. “Os trabalhos executados pela equipe da prefeitura garantiram a eliminação dos areiões e o alargamento da estrada, permitindo que dois veículos trafeguem na via sem problema. Também foi realizada a limpeza para que a água de chuva tenha acesso às curvas de nível e ‘caixas secas’. Dessa maneira, conseguimos melhorar de forma geral aquele trecho de estrada, através de um trabalho muito bem feito pela equipe comandada pelo funcionário Gilmar, atendendo assim a determinação do prefeito Manoel Gaspar e reivindicações da população”, destacou.

Danilo ressaltou a importância desse trabalho sistemático realizado pela prefeitura, que além de agilizar e facilitar o escoamento de produtos agrícolas, também garante melhores condições de trafegabilidade de veículos e de máquinas agrícolas, contribuindo diretamente para a melhoria das condições socioeconômicas e ambientais das populações rurais.
O trabalho, segundo o secretário de Obras, também amplia a segurança dos usuários das estradas rurais, sobretudo dos estudantes e trabalhadores que se deslocam diariamente por essas vias e ainda ajuda na conservação dos recursos naturais existentes nas proximidades.
Danilo finalizou reafirmando o compromisso da prefeitura de levar o trabalho de manutenção e recuperação de estradas rurais para outras regiões que necessitam do serviço. “A malha viária do município de Tupã é extensa, mas felizmente já conseguimos realizar inúmeras ações de reforma e revitalização da malha viária rural. Sabemos que existem várias outras estradas que necessitam dessas melhorias. Com o apoio do prefeito Manoel Gaspar e a dedicação dos servidores municipais, vamos continuar empenhados em recuperar o maior número possível de estradas, dando continuidade a este trabalho, que é de vital importância para os moradores da zona rural”, concluiu.


Assistência Social
Tupã sediou encontro para o desenvolvimento social

          A Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDS) e Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social de Marília (DRADS) desenvolveram, na última sexta-feira, dia 28 de agosto, na sede do CEI (Centro de Educação Integrada), uma oficina para a elaboração de diagnóstico socioterritorial.
Na oportunidade, um workshop foi apresentado pelos técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Social, Guilherme Pallerosi e Rita Dalmaso, acompanhados do diretor Regional Paulo Alves. Também estiveram presentes o prefeito em exercício Thiago Santos, o presidente da Câmara, Valter Moreno Panhossi, e o secretário interino de Assistência Social, Ruy Oshiro.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, disse que o workshop fortalece a atuação do agente público, “porque a política social vem passando por grandes mudanças e exige, cada vez mais, uma atuação atenta do agente”.
O prefeito em exercício, Thiago Santos, demonstrou alegria em sediar o encontro e por receber em Tupã a visita do secretário Floriano Pesaro.
O prefeito destacou o papel do Estado em oferecer esse workshop, com o objetivo de aprimorar o conhecimento e melhorar a atuação dos gestores de assistência social dos municípios paulistas. “Esse é o caminho para desenvolver um trabalho público e social, onde a construção moral e política se baseia na igualdade de direitos e na solidariedade coletiva”, disse.

A iniciativa teve por objetivo auxiliar a gestão municipal na construção de um plano municipal de assistência social eficaz, conectado com as reais necessidades de proteção social e assistência das pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social.


Dengue
Secretaria convoca prefeitos da região para encontro estadual

          A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo promove, depois de amanhã, quinta-feira, 3 de setembro, na capital paulista, um grande encontro estadual sobre dengue para o qual estão sendo chamados todos os prefeitos e secretários municipais de saúde dos 645 municípios paulistas.
O evento visa alinhar com todos os municípios do Estado estratégias conjuntas de enfrentamento da dengue e estreitar a articulação entre os órgãos.
A pasta considera fundamental que todos os gestores municipais da região de Marília (inclusive Tupã) compareçam, sobretudo representantes das cidades que tiveram números elevados de casos de dengue neste ano, ou que possam apresentar um índice alto de transmissão no próximo Verão.
Na ocasião também serão divulgados os índices larvários mais atuais dos municípios paulistas e a relação de cidades que estão em fase inicial e/ou de alerta para a transmissão da dengue em 2016, além do atual cenário epidemiológico do Estado.
Além disso, serão expostos exemplos de ações bem sucedidas de cidades que tiveram um baixo número de casos, para que os prefeitos e secretários municipais de saúde possam compartilhar conhecimentos, experiências e criar novas medidas para controle do “Aedes aegypti”.
Neste ano, apenas 10 cidades respondem por 42% de todos os casos. “É fundamental que todos os prefeitos e secretários de Saúde municipais venham a São Paulo participar desta grande mobilização estadual. É hora de unirmos esforços para evitar que o atual cenário da dengue não se repita no próximo Verão”, destaca o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip.

O encontro da próxima quinta-feira acontecerá a partir das 10 horas no Centro de Convenções Rebouças, que fica na Avenida Rebouças, 600, Cerqueira César, na região Oeste de São Paulo.


Cultura
Solar recebe cerca de 600 visitas por mês

          Cerca de 600 turistas de Tupã e região visitam mensalmente o Solar “Luíz de Souza Leão”, situado na Rua Caingangs.
O programa de visita ocorre em parceria com o Museu Histórico e Pedagógico “Índia Vanuíre”. Os turistas que vão ao local aproveitam a oportunidade para conhecer as instalações da antiga casa do fundador de Tupã, que hoje é patrimônio histórico do Estado de São Paulo, tombado pela Condephat.
Para visitar o solar, não é necessário fazer agendamento. “Os interessados podem ir ao local durante o seu horário de funcionamento”, disse o secretário Municipal de Cultura, Charles dos Passos.
As visitas acontecem com até duas turmas diferentes ao mesmo tempo, pois o local conta com o atendimento de dois funcionários. O secretário explicou que o roteiro de visitas pode ser concluído em até 20 minutos. “Caso uma terceira turma apareça, os visitantes deverão esperar esse período para se iniciar uma nova rodada de visitações”, disse.
Passos destacou que o Solar “Luiz de Souza Leão” conta com mais de 15 mil ítens originais, deixados pelo fundador de Tupã para registro cultural e histórico. “Ele deixou a sua casa como era. O local conta com uma diversidade de livros e de roupas da época. O que mais chama a atenção do público é a sua sala de TV com os aparelhos da década de 1950, e o seu dormitório”, salientou.
Diante de uma infinidade de artigos e objetos que contam a história de Tupã, muita gente se pergunta como é feito o trabalho de restauração e manutenção desses ítens.
Charles dos Passos informou que o solar não pode receber reformas fora de suas características originais. “Como o local é tombado como patrimônio histórico estadual, as obras de reformas devem manter os seus padrões originais”, disse.
Vale lembrar que a última restauração ocorrida na estrutura do solar aconteceu em 2012, porém, como a Prefeitura de Tupã não possui um museólogo como funcionário concursado, esse trabalho de restauração tem que ser terceirizado. Para isso, o Poder Executivo abre uma licitação e contrata um funcionário com a formação espefífica para desempenhar essa função.
Vale ressaltar que o município de Tupã conta com dois pontos de visitação pertencentes à prefeitura: o Museu “Janis Edbergs”, situado no Distrito da Varpa, e futuramente contará com o “Museu dos Tropeiros”.

Multimídia

O secretário de Cultura disse que em breve o Solar “Luiz de Souza Leão” receberá um plano multimídia. O novo projeto fornecerá informações aos visitantes por meio de um televisor instalado no solar e contará a história do município e a sua fundação. “O vídeo terá duração de 1h50 min, com relatos gravados em áudio pelo fundador da cidade durante entrevista à antiga Rádio Piratininga. O projeto terá informações em vídeo que contarão a história do município”, explicou. No total, serão 4 vídeos e 4 faixas de aúdio que apresentarão a história de Tupã aos visitantes. “Nossa previsão é de que o plano multimídia seja inciado na semana da fundação de Tupã, no mês de outubro”, afirmou.
Caso alguma escola ou instituição queira agendar uma visita ao solar, o interessado deverá entrar em contato pelo telefone (14) 3491-3015 (Secretaria de Cultura) ou (14) 3491-2333 (Museu Histórico e Pedagógico “Índia Vanuíre”).



Empregados domésticos passam a ter direito ao seguro-desemprego

          Empregados e patrões em Tupã também já podem ficar por dentro das novas regras. Os empregados domésticos que forem demitidos sem justa causa vão ter direito ao seguro-desemprego.

Para quem é mandado embora, o seguro-desemprego faz muita falta. É uma ajuda para “segurar as pontas” enquanto não surge uma nova oportunidade. Até agora o trabalhador doméstico só tinha direito a receber esse benefício se o patrão tivesse optado por pagar o FGTS, o que não era obrigatório.
Desde a última sexta-feira (28), todos os que trabalham em casa (babás, jardineiros, cuidadores) ganharam direito a essa ajuda quando forem demitidos: um salário mínimo, por até três meses.
Para ter direito a receber o seguro-desemprego, o trabalhador doméstico precisa apresentar a carteira de trabalho para comprovar que trabalhou por pelo menos 15 meses no período de dois anos antes da demissão. Mas não precisa ter sido tudo num único emprego. Ele pode ter trabalhado, por exemplo, dez meses numa casa e cinco meses na outra.

O trabalhador tem entre sete e noventa dias para ir até a unidade de atendimento do Ministério do Trabalho e dar entrada no pedido do benefício. Além da carteira, é preciso apresentar também o termo de rescisão do contrato.
É bom lembrar: só vai ter direito ao seguro o trabalhador que for demitido sem justa causa. Se ele pedir demissão ou for dispensado porque desrespeitou regras, descumpriu horários, faltou sem explicar, aí não poderá receber o benefício.
Se o trabalhador for demitido de novo, ele terá que esperar um ano e quatro meses depois da última demissão para pedir o seguro-desemprego.


Lucélia
Avião faz pouso forçado entre Adamantina e Mariápolis

          Na tarde de domingo, um avião monomotor Cessna 210N, com capacidade para 6 pessoas, fez um pouso forçado no Sítio São Jorge, de propriedade de Ademar Dionísio. Conforme as informações obtidas no local, o avião sobrevoava com dois pilotos, decolou de Adamantina e seguia para o Estado do Paraná.
Os pilotos estavam no local do pouso e não tiveram ferimentos. Um deles comentou que deu uma pane no motor e teve que fazer o pouso forçado no pasto. Comentou ainda que caiu a uma velocidade de 160 km/h.
Policiais de Mariápolis, Adamantina, Pracinha e Lucélia se deslocaram ao local. A viatura da unidade resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada e levou os pilotos para a Santa Casa. Ainda conforme as informações, os dois deveriam prestar depoimentos em Lucélia, já que o local da queda pertence ao citado município.
O local permaneceu preservado para perícias. Restaram vários pedaços da aeronave pelas redondezas e marcas no pasto. Os prefixos e outras partes do avião foram cobertas pelos pilotos, com lonas.

Fumaça

Uma testemunha, em solo, que atua na aviação civil, percebeu quando o avião, em vôo, começou a soltar fumaça branca. “É imperceptível para o piloto no ar”, revelou Márcio Pereira. Ele está na aviação civil há dois anos e estuda na Escola de Aviação Civil Adaair, de Adamantina.
Márcio disse que por volta das 16 horas de domingo o avião decolou do aeroporto de Adamantina, sem problemas, e ganhou altura. Minutos antes de decolar, foram realizadas as inspeções de comando em solo, uma rotina obrigatória aos pilotos, e todos os comandos responderam normalmente.
Em seguida, com a aeronave em voo, foi observada fumaça. Outras pessoas também observaram a fumaça branca. Porém, ninguém conseguiu avisar o piloto, por estar sem rádio no momento, em solo.
Segundo Márcio, o piloto do avião que fez o pouso de emergência era experiente. Ele defende a tese de falha mecânica. A partir de informações apuradas por Márcio, o motor teria parado de funcionar, fazendo que perdesse altitude, forçando o pouso de emergência.


7 de setembro
Prefeitura resgata desfile do Dia da Pátria

          A prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, reuniu na manhã de ontem, no Paço Municipal, na Praça da Bandeira, a imprensa de Tupã, vereadores, secretários, representantes do Tiro de Guerra e Polícia Rodoviária, além de convidados, para o anúncio oficial do desfile cívico de 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil.
Nos últimos anos, a administração municipal não realizava o desfile no feriado de 7 de setembro. Neste ano, porém, foi decidido resgatar essa tradição. “Achamos importante manter o resgate dessa cultura porque o civismo, infelizmente, nos dias de hoje, tem sido trocado. Na verdade, estamos perdendo os nossos valores. Queremos homenagear nossos grandes e verdadeiros heróis. Convidamos a população para participar desse evento cívico. Será um momento de comemorar a pátria, a Independência do Brasil, e também de prestar homenagem aos militares de Tupã, que prestam grande serviço em nossa cidade”, declarou o secretário de Cultura, Charles dos Passos.
O desfile já está definido e vai começar às 9 horas do dia 7 de setembro, próxima segunda-feira, com a execução do Hino Nacional e o Hino de Tupã. Depois, a Orquestra Municipal “Maestro Júlio de Castro” fará uma apresentação especial e executará algumas músicas para o andamento do desfile. O palco principal será montado na esquina da Tamoios com Piratinins.
Vão participar do desfile o Tiro de Guerra de Tupã, a Polícia Militar, a Polícia Ambiental, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Rodoviária e a Polícia Civil. Também participarão os grupos de jovens da maçonaria, chamado Demoley, e as meninas, as Filhas de Jó.
A concentração será feita em frente a Secretaria Municipal de Cultura. O desfile partirá de frente do Tupã Tênis Clube. Na Rua Piratinins, será montado o palco, onde a orquestra estará executando as músicas. A dispersão acontecerá na Rua Carijós. O desfile contará também com a participação da fanfarra da cidade de Queiroz.
“O Brasil vivia sob o domínio de Portugal, explorado economicamente. Em 7 de setembro de 1822, houve a libertação, a independência do País. Essa data precisa ser valorizada e recordada. Neste dia, pessoas, heróis verdadeiros, batalharam para que nosso País tivesse a liberdade que hoje desfrutamos”, acrescentou Charles.

Valores

Segundo a administração municipal, o principal objetivo do desfile é valorizar a data. O termo civismo refere-se a atitudes e comportamentos que, no dia-a-dia, manifestam os cidadãos na defesa de certos valores e práticas assumidas como os deveres fundamentais para a vida coletiva.
“Em nossa Tupã temos instituições que devem ser valorizadas porque prestam serviços de grande relevância. Tiro de Guerra, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Ambiental e o Corpo de Bombeiros são sempre parceiros da prefeitura no atendimento da população. Então, é uma homenagem mais do que justa. A nossa torcida é para que o resultado desse desfile seja uma cidade com maior civismo”, declarou o prefeito em exercício Thiago Santos.



Tiro de Guerra convida antigos atiradores

          O chefe da Instrução do TG 02-043 e os atiradores estão convidando os antigos atiradores para participarem da coluna de marcha no dia 7 de setembro deste ano, realizando um desfile cívico histórico em comemoração ao Dia da Independência. “A realização do desfile na Semana da Pátria, idealizado pelo prefeito em exercício Thiago Santos e organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, como forma de demonstrar o amor à Pátria, o civismo e a cidadania dos tupãenses, nos motivou a fazer esse chamado”, disse o subtenente Cardoso.
Para concretizar o encontro, o comando local do TG já iniciou o “plano de chamada” das turmas. A ideia é formar pelotões com integrantes dos anos 40, 50, 60, 70, 80 e 90, além das turmas de 2000 a 2014 que também estão sendo convocadas.
O ponto de encontro será em frente à sede da 2ª Companhia da Polícia Militar, na Avenida Tamoios, dia 7 de setembro, às 8h30 min. O traje será civil: calça e camisa ou camiseta da turma (se tiver).
Atualmente, o TG forma cerca de 50 atiradores por ano na cidade. “A expectativa é que muitos antigos atiradores possam participar do desfile e também comemorar os 70 anos do TG de Tupã, que foi criado em 31 de outubro de 1945. Será uma grande demonstração de civismo e confraternização, pois o reencontro com amigos de turma de TG sempre é salutar e prazeroso”, acrescentou o subtenente.
Mais informações podem ser obtidas no Tiro de Guerra de Tupã, pelo e-mail tg2rm_tupa@hotmail.com ou pelo telefone (14) 3496-1184.


Clima
Chuvas de agosto somaram 10 milímetros

          O mês de agosto foi seco, com poucas chuvas e baixa umidade relativa do ar. Isso pode ser considerado normal para este período do ano, sempre de forte estiagem.
As chuvas do mês de agosto somaram 10 milímetros, conforme dados apurados por Raul Constantino, que coleta dados do pluviômetro existente na área dos transmissores da Rádio Tupã AM, nas proximidades do trevo principal da cidade.
Foram apenas dois dias, com índices irrisórios. No dia 19 a chuva foi de 4 mm. Já no dia 28 as precipitações atingiram 6 mm.
Nos últimos dez anos, não foram registradas chuvas no mês de agosto em 4 anos: 2007, 2010, 2012 e 2013.
O agosto com mais chuva nos últimos dez anos foi o de 2009, com 151 milímetros; em seguida, vem 2011, com 53 mm; 2008, com 44 mm; 2006, com 25 mm; 2015, com 10 mm; e 2014, com 6,5 mm.

Calor

O mês de setembro começa com calor forte e nenhuma possibilidade de chuvas. Para se ter ideia, na sexta-feira a máxima poderá chegar a 35 graus. Isso ainda durante o Inverno, mas já às vésperas da Primavera.
Somente para domingo e o feriado de segunda-feira existe a possibilidade de pancadas esparsas, mas a temporada de chuva ainda não tem previsão de início.


Crônicas
O reflexo jurídico do dano moral!
Concisa reflexão

          A vida social exige a observância de regras que disciplinam o comportamento das pessoas com relação à forma de agir ou de se comportar em determinadas situações. A pessoa no mundo social tem direito que lhe garante o exercício regular dos atos, mas também deveres e obrigações para cumprir em relação à sociedade.
No campo do dever e da obrigação, o Estado, por meio de lei, exige comportamento lícito e não prejudicial a direito de outrem. E para reparação a dano provocado a direito alheio na esfera cível, além da indenização do prejuízo material, a CF criou a figura jurídica do dano moral, cujo objetivo é buscar a satisfação do ressarcimento do dano de modo compensatório e punitivo.
E o que seria dano moral?
O instituto do dano moral é uma ferramenta legal para aquele que sofreu lesão em seus valores morais pleitear em juízo que seu ofensor lhe indenize, consoante previsão do Art. 5º, X da CF e combinado com o Art. 186 do CC.
O doutrinador Yussef Cahali preleciona que o dano moral consiste: “na privação ou diminuição daqueles bens que têm um valor precípuo na vida do homem e que são a paz, a tranquilidade de espírito, a liberdade individual, a integridade física, a honra e os demais sagrados afetos”.
Na esfera do dano moral, o objeto atingido pela ação ou omissão do ofensor e o sofrimento experimentado pela perda de um ente querido, no caso de responsabilidade ou culpa do ofensor.
E a título de exemplo, é a vergonha do ofendido que conquanto estivesse com saldo bancário positivo, seu credor em público lhe cobrou o resgate de cheque que por erro do banco recebeu carimbo de falta de fundos. É o aborrecimento da pessoa que por desídia do sistema de proteção ao crédito foi negativado, sem justa causa. É a tristeza daquele que por culpa do ofensor grava em seu rosto um defeito físico. É a angústia daquele que aguardou sem nenhum amparo a chegada de um ônibus que atrasou por culpa do ofensor por mais de seis horas. É o desgosto daquele que por culpa do ofensor viu um ente querido sendo atacado por um animal. É a frustração do aluno que por culpa do estabelecimento de ensino foi considerado reprovado. É o desagrado do pai que recebeu informação de que seu filho se acidentou quando a imprensa deu a notícia enganada. É o desalento do indivíduo que recebeu informação de não ter sido aprovado no concurso, quando seu nome deixou de constar da lista por culpa do órgão responsável pelo certame.
Pois bem.
Tem-se que em todas as hipóteses figuradas não há prejuízo material, mas dano de ordem moral, de caráter psíquico, de dor, de decepção ou sofrimento interno, da alma.
E a jurisprudência do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, consoante ementa da RT 815/207, assim decidiu: “Se a ofensa moral decorreu da entrevista dada “ao vivo” em programa radiofônico da modalidade “canal aberto”, tem-se configurada a responsabilidade da emissora prevista no art. 49, § 2.º, da Lei 5.250/67, ainda que o apresentador não tivesse conhecimento do teor das alegações, porquanto essa modalidade de “canal aberto” constitui risco inerente à atividade a que se propõe a empresa de comunicação, da qual obtém audiência e, evidentemente, receita econômica. Corresponsabilidade da entrevistada que, inclusive, reconhecidamente assacou inverdades, por ela própria desmentidas em programa subsequente, da mesma emissora. Recurso especial conhecido e provido, com fixação do quantum indenizatório a título de dano moral, a ser suportado por ambas as partes.” (Ministro Aldir Passarinho Junior).
E, então, o dano moral é suscetível de indenização e está intimamente vinculado à lesão de interesse não patrimonial ou não material, mas sim psíquico, de pessoa física em razão de ofensa à sua dignidade, que tanto pode ser direito daquele que experimentou o prejuízo moral, como de alguém por si, no caso do pai, do filho, do cônjuge, isto é, aquele que se sentiu lesado pelo ato danoso.
A indenização em tais casos comentados pode ser exigida em forma de pecúnia, que se traduz em espécie de reparação da lesão, em valor ou quantia proporcional ao dano e às condições financeiras do ofensor. Na fixação do valor a ser pago é exigida muita cautela do juiz para não onerar demasiadamente o responsável pela obrigação e nem compensar insignificantemente o ofendido, evitando assim o enriquecimento de um em desfavor de outro.

(*) Dr. Emílio Gimenez é juiz titular da
3ª Vara Cível da Comarca de Tupã


‘Faria Lima’
Aeroporto continua sem receber pousos e decolagens no período noturno

          As empresas de transporte aéreo e pilotos particulares devem ficar atentos, pois o Aeroporto Estadual “Vicente Faria Lima” continua impedido de receber pousos e decolagens no período noturno. Isso acontecia por causa da presença de árvores plantadas próximas à pista, que foram todas retiradas.
Para que a movimentação voltasse a acontecer, a Prefeitura de Tupã entrou com ação na Justiça contra os proprietários dessas áreas e solicitou a remoção dessas árvores. Isso já foi feito, não havendo mais nenhum obstáculo. Mas é preciso agora aguardar a homologação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Trata-se de uma medida burocrática, que ainda não tem prazo definido.

Reformas

O aeroporto foi reformado no mês de agosto do ano passado, por uma empresa contratada via licitação pelo Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo). Com o término das reformas, os passageiros esperavam ser beneficiados com viagens aéreas nos períodos da manhã, tarde e noite. Contudo, a movimentação noturna de aeronaves ainda não foi autorizada, porque haviam os obstáculos.
As melhorias foram executadas para fomentar o fluxo de viagens aéreas na região e oferecer comodidade aos passageiros. Após um ano, a reforma não foi inaugurada oficialmente pelas autoridades do Estado de São Paulo, porém o espaço continua funcionando normalmente.

Notificação

Para não prejudicar os passageiros que se utilizam do aeródromo, a prefeitura notificou os proprietários das áreas que possuem árvores plantadas nas proximidades da pista. O departamento jurídico da prefeitura ingressou com ação de obrigação de fazer, de modo a obrigar, via decisão judicial, o corte e a destocagem destas árvores consideradas como obstáculos aos pousos e decolagens das aeronaves. A decisão já foi cumprida, mas ainda é preciso vencer a burocracia estatal.

Prejuízos

A interrupção do tráfego aéreo no período noturno continua prejudicando os passageiros e a população que se beneficia dos serviços efetuados por meio dos pousos e decolagens efetuados no aeródromo.
Por isso, acredita-se que a medida poderia ser agilizada através de uma ação política.


Cultura
Ponto de Leitura da UPA oferece livros variados

          Já foi possível perceber e, inclusive, a população tupãense confere de perto o acervo existente na Biblioteca Municipal “Professor Tobias Rodrigues”. É uma grande variedade de livros disponíveis na unidade, instalada na Avenida Tamoios.
Mas, pensando em levar a leitura para além da biblioteca, a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, preparou um espaço especialmente dedicado à leitura na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Tupã.

Para que se entenda melhor, o que acontece é que, como há um grande volume de livros, há também o que a Secretaria de Cultura descreve como sobra.
Segundo o secretário de Cultura, Charles dos Passos, a sobra refere-se aos livros repetidos. “Por exemplo, temos 10 livros de Machado de Assis com o mesmo título. Então, a Secretaria Municipal de Cultura decidiu destacar uma parte para deixar na biblioteca e outra parte é descartada. Esse descarte é feito em forma de doações. Ao invés de doar efetivamente para entidades, escolhemos alguns pontos da cidade para criar os chamados ‘Pontos de Leitura’. Então a população que está no local, pode pegar emprestado o livro para ler, pode trocar, ou seja, deixar outro no lugar, ou também doar mais livros. Por enquanto, estamos com esse Ponto de Leitura na UPA, porque ali o fluxo de pessoas é grande e, às vezes, a espera é longa, então a pessoa tem a oportunidade de ler”, explicou Charles.

O projeto foi iniciado há cerca de 9 meses. “Na UPA, já chegamos a colocar 450 livros. A colocação dos livros varia conforme o período e a necessidade”, acrescentou o secretário.

O projeto é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura e Biblioteca Municipal. “Antes, fazíamos o descarte diferente: ligávamos para bibliotecas de escolas e faculdades e perguntávamos se havia o interesse das mesmas pelos livros, mas muitos livros as bibliotecas já possuíam. Então, ao invés de deixar os livros armazenados, começamos fazendo uma feira de livros na biblioteca. Mesmo assim, ainda houve grande sobra. Então, optamos por essa feira itinerante, os chamados pontos de leitura”, explicou Charles dos Passos.

UPA

O Ponto de Leitura da UPA é um espaço com diversas obras literárias à disposição para leitura local ou domiciliar, uma vez que o usuário pode tomar para si a obra que está lendo. “A UPA foi escolhida primeiro porque o fluxo de pessoas é grande. E também porque temos acesso maior, já que é uma unidade que faz parte da administração municipal. Conversamos com a secretária Rosângela Urel Gaspar e ela aprovou a ideia”, destacou Charles.

Objetivo

Dentre os livros, estão disponibilizados diversos temas como grandes clássicos da literatura internacional, assim como clássicos da literatura nacional, proporcionando assim um número maior de pessoas com acesso e o contato com a leitura em um lugar inusitado.

O projeto destaca a importância da leitura como meio de entretenimento e de conhecimento.


ETEC
Escola promove aulas práticas usando a interdisciplinaridade de forma lúdica

          A Escola Técnica “Professor Massuyuki Kawano”, mantida pelo Centro Paula Souza, divulgou mais uma atividade diferenciada promovida pela unidade. A interdisciplinaridade promove uma interação entre o aluno, professor e cotidiano.

Segundo a nota divulgada pela Etec, a medida vem complementar as disciplinas, criando no conceito de conhecimento uma visão de totalidade, onde os alunos possam perceber que o mundo onde estão inseridos é composto de vários fatores, e que a soma de todos formam uma complexidade.
Sobre esse conceito, os alunos do 1º ano do ensino técnico em informática integrado ao médio “brincaram de culinária”, trabalhando a interdisciplinaridade na disciplina de OSA (Operação de Software Aplicativo) e LPR (Lógica de Programação).

Segundo a Etec, a culinária ajudou nas bases tecnológicas. Eles precisaram trabalhar um grupo escolhendo a receita, comprando os produtos e realizando a atividade proposta.

Na disciplina de OSA, eles tiveram que fazer uma planilha de gastos utilizando fórmulas e funções para a elaboração da mesma. Na disciplina de LPR, fizeram algoritmo utilizando a estrutura de condição e repetição, verificando a ordem correta do acontecimento e verificando as condições de cada ação, além de saber quais os passos deveriam repetir.


Loterias
Prêmio da Mega deve atingir R$ 39 milhões

          O concurso 1.737 da Mega-Sena sorteou as dezenas 05, 08, 42, 50, 51 e 59. Nenhuma aposta acertou as seis combinações, ficando o prêmio acumulado em R$ 31.416.142,77, com estimativa de pagar, no sorteio de amanhã, R$ 39 milhões.
O valor acumulado para o próximo concurso de final zero (1.740) atingiu R$ 10.706.817,42. Já o acumulado para a Mega da Virada é de R$ 49.010.541,40.
A quina teve 73 apostas ganhadoras, com R$ 49.031,90. E a quadra pagou R$ 886,19 para 5.770 apostas.
A arrecadação total foi de R$ 61.137.594,00.

Timemania
O concurso 770 da Timemania sorteou as dezenas 06, 17, 24, 33, 67, 72 e 73. O time do coração foi o Juventus/SP. Nenhuma aposta acertou as sete dezenas, com o prêmio ficando acumulado em R$ 6.875.161,96, com estimativa de pagar, no sorteio de hoje, R$ 7 milhões.
As demais faixas de prêmios foram: 6 números acertados, 3 apostas ganhadoras, com R$ 38.240,67; 5 números, 190 apostas, com R$ 862,57; 4 números, 3.603 apostas, com R$ 6,00; e 3 números, 36.464 apostas, com R$ 2,00. O time do coração pagou R$ 5,00 para 8.351 apostas.
A arrecadação total foi de R$ 2.077.704,00.

Lotomania
O concurso 1.585 da Lotomania apresentou as dezenas: 04, 09, 15, 34, 41, 48, 49, 51, 58, 61, 63, 65, 67, 74, 82, 86, 90, 93, 95 e 99. Uma aposta, feita em Pouso Redondo/SC, acertou as 20 dezenas, recebendo o prêmio de R$ 964.008,51. A mesma aposta, na forma espelho, acertou também a faixa de zero acerto, recebendo R$ 110.578,33.
A estimativa de prêmio do próximo concurso, que acontece amanhã, é de R$ 400.000,00 para a faixa principal.
O valor acumulado para o sorteio especial de Páscoa é de R$ 12.390.821,63.
As demais faixas de prêmios foram: 19 acertos, 7 apostas ganhadoras, com R$ 31.593,80; 18 acertos, 135 apostas ganhadoras, com R$ 1.638,20; 17 acertos, 955 apostas, com R$ 144,73; e 16 acertos, 5.711 apostas ganhadoras, com R$ 24,20.
A arrecadação total foi de R$ 4.485.805,50.

Dupla Sena
O concurso 1.415 da Dupla Sena não teve ganhadores da sena no primeiro sorteio. No segundo sorteio, uma aposta feita em Maria da Fé/MG recebeu R$ 587.664,97. Com isso, ficou acumulado um prêmio R$ 13.632.769,28 para o sorteio da noite de hoje, com estimativa de pagar R$ 14,5 milhões na faixa principal.
No 1º sorteio, as dezenas foram 13, 15, 28, 35, 36 e 41. Já no 2º sorteio caíram as bolas 06, 07, 21, 25, 28 e 29.
No 1º sorteio a quina pagou R$ 4.407,49 para 100 apostas, enquanto a quadra premiou 4.750 apostas com R$ 88,37.
No 2º sorteio, a quina pagou R$ 7.732,44 para 57 apostas, enquanto a quadra teve 3.775 apostas recebendo R$ 111,19.
A arrecadação total foi de R$ 9.535.868,00.

Loteria Federal
O concurso 5.001 da Loteria Federal teve os bilhetes correspondentes ao primeiro prêmio (séries A e B) distribuídos para São Paulo/SP.
Confira os resultados abaixo:
1º prêmio - 38547 - R$ 600.000,00
2º prêmio - 35091 - R$ 37.200,00
3º prêmio - 41860 - R$ 37.000,00
4º prêmio - 96704 - R$ 36.800,00
5º prêmio - 01855 - R$ 36.608,00.


Trânsito
DER conclui projeto executivo do Trevo da Camap

          Sem condições de iniciar as obras que objetivam a construção do Trevo da Camap, o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) não tem previsão de quando o projeto será iniciado.
O novo empreendimento foi anunciado no mês de maio do ano passado, por representantes do DER que estiveram em Tupã, porém, até o momento nenhuma obra aconteceu no km 529 da Rodovia “Comandante João Ribeiro de Barros”, a SP-294, como prometido anteriormente.
Para que a obra seja iniciada, o projeto executivo deveria ser concluído. As primeiras informações do DER eram de que isso aconteceria no último mês de fevereiro.
A reportagem do DIÁRIO entrou em contato com a assessoria de imprensa do DER, na tarde de ontem, que emitiu uma nota onde esclarece que “o projeto executivo para obras de implantação de um viaduto do IBC/Camap, no km 529 da SP-294, em Tupã, foi concluído em maio deste ano”.
O DER não informou o motivo do atraso para conclusão do projeto executivo e não soube informar quando as obras serão iniciadas no Trevo da Camap. “Atualmente, o DER avalia captação de recursos para licitar a obra, orçada em R$ 3,6 milhões”, justificou a assessoria de imprensa.

Obras
O Trevo da Camap será construído em desnível, com a necessidade de duas rotatórias, uma em cada extremidade.
Outro recurso que deverá ser implantado no local, é a passagem de pedestres, que vai garantir maior segurança das pessoas que se dirigem ao recinto da Exapit. A passagem será construída de forma mais larga, com o objetivo de oferecer mais segurança aos pedestres.


sobe.gif (937 bytes)


| Home | Economia | Geral | Sociedade | Policial | Esportes | Política | Variedades |Expediente |E-mail

Hosted by UNISITE - Todos os direitos Reservados