jdiario@diariotupa.com.br

Apae
Alunos excepcionais são beneficiados com atividades

          Diariamente, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Tupã (Apae) tem atendido em suas dependências alunos portadores de deficiência com atividades terapêuticas e ocupacionais, com o objetivo de proporcionar melhorias no seu desenvolvimento.
Atualmente, cerca de 120 alunos participam dos projetos que são realizados por meio da equoterapia e hidroterapia. “A Apae possui toda estrutura para atender estes alunos. Para isso, possuímos uma ampla piscina e um espaço adequado para a equoterapia”, disse o presidente da Apae, Benedito Rodrigues Gonçalves, explicando que as atividades da hidroterapia ocorrem todos os dias e as de equoterapia exceto na segunda-feira. “Para o desenvolvimento da equoterapia, disponibilizamos os serviços de fioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e monitores. As atividades da hidro ocorrem por meio de fisioterapeutas, psicólogos e monitores”, frisou. “O resultado destas atividades é excepcional e vemos muita melhora no desenvolvimento dos alunos”, acrescentou.

Equoterapia

A equoterapia é um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiências e/ou necessidades especiais, de acordo com o conceito da ANDE-BRASIL, 1999.
A andadura do cavalo proporciona movimentos tridimensionais, ou seja, em três eixos distintos para cima e para baixo, para um lado e para outro e para frente e para trás, que são estímulos somatossensoriais, proprioceptivos e vestibulares para o praticante.
A atividade possui como objetivo: desenvolver o controle postural do praticante, o equilíbrio, reações de ajuste, de defesa e de endireitamento corporais e desenvolver no praticante capacidades funcionais que permitam sua independência nas atividades da vida diária. A meta terapêutica é chegar ao máximo de função do praticante.
Sabe-se que cada indivíduo, com deficiência ou com necessidades especiais, tem o seu “perfil”, o que o torna único. Isto evidencia a necessidade de formular programas individualizados, que levem em consideração as demandas daquele indivíduo, naquela determinada fase de seu processo evolutivo.
A equoterapia é aplicada por intermédio de programas individualizados organizados de acordo com as necessidades e potencialidades do praticante.
“Os objetivos a serem alcançados possuem duas ênfases: a primeira, com intenções especificamente terapêuticas, utilizando técnicas que visem, principalmente, a reabilitação física ou mental e a segunda, com fins educacionais e sociais, com a aplicação de técnicas pedagógicas aliadas às terapêuticas, visando a integração ou reintegração sócio-familiar”, explicou o presidente.

Hidroterapia

A hidroterapia (do grego hydro “água” e therapeia, “cura”) é um recurso fisioterapêutico que tem sido cada vez mais utilizado para se obter a recuperação mais rápida e melhor dos pacientes. Na hidroterapia, são traçadas condutas e exercícios personalizados para cada pessoa, de forma a acelerar e facilitar a reabilitação. Ela trata as disfunções ortopédicas, vasculares, respiratórias, traumatológicas, neurológicas e pós-cirúrgicas dentro da piscina. O tratamento é realizado por um fisioterapeuta, geralmente pós-graduado em fisioterapia aquática. Os objetivos predominantes dizem respeito à reabilitação de capacidades funcionais, em meio a sessões individualizadas e orientadas.
Benefícios

A hidroterapia proporciona o fortalecimento da musculatura, melhora o equilíbrio, aumenta a consciência corporal, melhora o funcionamento cardíaco. Proporciona também maior liberdade de movimento e isto possibilita trabalhar grandes grupos musculares em grandes amplitudes de movimento em diferentes direções ao mesmo tempo, de forma segura.
Reduz a sensibilidade à dor: possibilita a realização de exercícios que em terra seriam dolorosos. Aumenta de 6 a 15 vezes a resistência ao exercício em relação ao ar.
Reduz a ação da força gravidade: beneficia o início de descarga de peso; auxilia pacientes com peso excessivo e permite às gestantes realizarem exercícios aeróbicos com segurança.
Melhora a musculatura respiratória: uso desta musculatura à simples imersão e melhora a consciência corporal, equilíbrio e a estabilidade proximal do tronco. Ainda, melhora a circulação sanguínea, diminui o stress e é relaxante, melhora a moral e autoconfiança do paciente, permitindo assim que demais profissionais relacionados à reabilitação e saúde do corpo, como por exemplo, psicólogos, terapeutas ocupacionais e educadores físicos também atuem com esta prática.



TCU investigará atuação dos órgãos federais na crise da água

          Por Anne Warth

Brasília (AE) - O Tribunal de Contas da União (TCU) vai investigar a atuação dos órgãos federais na crise da água. A proposta, feita pelo ministro André Luís de Carvalho, é fiscalizar se o Ministério do Meio Ambiente, Agência Nacional de Águas (ANA) e outros órgãos do governo tomaram as medidas preventivas e planos de contingência necessários para evitar ou reduzir os efeitos da seca em todo o País. Para defender a necessidade da auditoria, o ministro citou a crise no Sistema Cantareira, em São Paulo, a redução do volume de água no Rio Paraíba do Sul, no Rio, e a decretação de situação de emergência em 159 municípios de Minas Gerais devido à estiagem.
“Bem se sabe que o interesse predominantemente nacional, pautado pela ocorrência da seca e do esgotamento dos recursos hídricos em mais de uma unidade da federação, fixa a competência da União, como ator principal, para a solução dessa crise hídrica”, disse o ministro. “Nesse cenário, que, inegavelmente, envolve diversas unidades da federação, faz-se necessária a atuação do TCU no sentido de fiscalizar a atuação dos órgãos federais responsáveis pelas medidas preventivas e até mesmo pelos planos de contingência que foram ou que já deveriam ter sido adotados para evitar ou mesmo para reduzir os efeitos perversos dessa lamentável crise hídrica que assola o País”, acrescentou.
De acordo com o ministro, um decreto impõe como função à Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente “planejar as ações destinadas a prevenir ou minimizar os efeitos das secas e inundações no âmbito do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos”. O ministro citou ainda as discussões entre a Cesp e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em relação ao uso do reservatório de Jaguari, na bacia do Rio Paraíba do Sul. A Aneel aplicou multa à empresa pela redução da vazão do reservatório, o que diminuiu a geração de energia de uma usina hidrelétrica da região. O governo paulista, por sua vez, alegou que a medida visava priorizar o fornecimento de água para municípios paulistas.
Segundo o ministro, houve inércia da ANA e descumprimento da Aneel em relação às premissas da Política Nacional de Recursos Hídricos, segundo as quais a prioridade do uso da água deve ser o consumo humano em situações de escassez.



Prefeitura começa intensificar a contenção de despesas

          O Portal da Transparência informa que a Prefeitura de Tupã soma dívidas estimadas em cerca de R$ 12 milhões. Isso acontece, segundo o secretário Municipal de Finanças, Valter Bonaldo Filho, “porque existem contas que foram empenhadas mas que ainda não foram liquidadas”.
O secretário afirmou que todas as contas contabilizadas no Portal da Transparência ainda serão quitadas pela prefeitura, a curto prazo. “É o caso do INSS, FGTS e repasses da Câmara Municipal, que não podem deixar de ser pagos. Essas pendências constam no Portal, mas em breve serão liquidadas. Por isso, o valor não será mais o mesmo”.

Menos repasses

O secretário explicou que a prefeitura possui um acúmulo muito grande de serviços absorvidos. Para ele, não existe apenas uma causa para a somatória dessas despesas, pois as dívidas são causadas por uma série de fatores. “As prefeituras de modo geral sentiram a falta dos repasses como FPM, que foi muito aquém do que esperávamos. E o repasse do ICMS, que na verdade ‘empatou’. A alta da inflação fez com que deixássemos de ganhar”, disse.
Bonaldo explicou que o Executivo aumentou o salário dos servidores, obteve serviços agregados, investiu em médicos, remé-dios e, por outro lado, deixou de receber recursos por meio de contrapartidas que seriam destinadas por outros departamentos do poder público. “Dessa forma, investimos os recursos do tesouro público para cobrir essas despesas que são fundamentais. A demanda na área da saúde sempre aumenta e os repasses esperados caíram”, afirmou.

Novos pactos

Para o secretário, a prefeitura precisa buscar, por meio de relações políticas, uma maior participação na divisão do “bolo tributário”, para que haja uma maior compensação do débito com o crédito, através de recursos destinados pelos governos federal e esta-dual.
Segundo informou o secretário, a prefeitura recebe, atualmente, cerca de 12% do FPM (Fundo de Participação dos Municí-pios). Para Bonaldo, o ideal seria a prefeitura receber de 16% a 18%. “Temos mais obrigações e menos receita”, disse, afirmando que a situação em relação aos repasses poderá melhorar assim que novos pactos forem firmados. “Se isso não for revisto, irá criar um desajuste nos cofres públicos. Por mais que você ‘aperte’ as despesas, a população pressiona por mais investimentos. As políticas públicas devem ser intensificadas”, destacou.
Como exemplo, o secretário relatou a situação referente à manutenção das atividades da UPA. “O município arca com 50%, o Estado com 22% e o governo federal com 28%. Agora, o Estado não tem arcado com a sua parte e a prefeitura está pagando tudo”, afirmou.

‘Economia de
guerra’

Como forma de diminuir ainda mais as despesas, a prefeitura está passando um “pente-fino” nas contas municipais, praticando uma “economia de guerra”. “Temos que fazer uma ‘economia de guerra’. Não há uma área de atuação que seja específica para a contenção de despesas. Estamos ‘cortando’ tudo para não termos mais gastos. Não temos deixado de arcar com as nossas responsabilidades, como a folha de pagamento. Se não fizermos isso, seremos acusados de improbidade administrativa. Somente na semana passada pagamos R$ 2 milhões, sendo que deste total R$ 700 mil foram destinados para a Câmara e R$ 1,3 milhão para a Previdência Social. Não temos atrasado o salário de ninguém”, relatou.

No ‘vermelho’
O secretário acredita que a prefeitura vai passar o ano no “vermelho”. “Temos que continuar com os nossos projetos para contenção de despesas. Se isso se mantiver desta forma, acredito que até abril de 2015 alcançaremos a nossa estabilidade financeira. Mas, para adiantar este objetivo, o município precisa trabalhar e investir em pactos políticos”, destacou, afirmando que a inconstância econômica tem atingido os municípios de todo o Brasil. “Este não é um problema exclusivo de Tupã”, concluiu.


Aeroporto
Reforma poderá ser concluída neste mês

          Segue em fase final a obra de reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Esta-dual “Vicente Faria Lima”.
As melhorias começaram a ser implementadas no mês de novembro de 2013, por meio de recursos do governo estadual, estimados em R$ 1,058 milhão.

O terminal de passageiros possui 225 metros quadrados. O espaço está sendo totalmente transformado, ganhando ares de modernidade.

A assessoria de imprensa do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), informou na tarde de ontem que as obras referentes a acabamentos e urbanização (jardinagem) devem ser con-cluídos neste mês de outubro. “A reforma trará mais conforto aos usuários”, destacou.
O pacote de obras inclui revitalização da fachada do aeroporto, iluminação externa do pátio de aeronaves, restauração dos pisos interno e externo, reforma e implantação de novos sanitários, recuperação das instalações elétricas e hidráulicas e implantação de casa de força para abastecer a sinalização noturna do aeródromo.

Obras já realizadas

Nas instalações do aeroporto de Tupã, já foram realizadas algumas adequações para a melhoria do setor aeroviário, como: recapeamento asfáltico dos sistemas de pistas, pátios e acessos; fechamento de área patrimonial, com cerca de alambrado; e a execução de pintura para sinalização horizontal de sistemas de pista, pátio e de informações orientativas visuais.

Aeroporto

O aeroporto de Tupã, dentre os pequenos das cidades da região, é o que tem mais fluxo de pessoas, especialmente de empresários e artistas. Hoje, um aeroporto é fundamental para o desenvolvimento econômico da cidade e região.



‘FRAGMENTOS’ DA HISTÓRIA DE TUPÃ

          1. O prefeito interino de Tupã, Jammil Dualibi, assinou a Portaria nº 1.144, de 7 de agosto de 1958, com a qual e “nos termos da Lei Eleitoral vigente, resolveu instalar na esquina da Avenida Tamoios com a Rua Potiguaras um palanque oficial para ser utilizado por todos os Partidos Políticos do Município, e até a data permitida para propaganda às eleições de 3 de outubro de 1958”. O prefeito Jammil Dualibi também decidiu que deverão “os interessados requererem, com antecedência de 48 (quarenta e oito) horas, a licença para sua utilização”.
2. Parte da turma de concluintes da instrução do Tiro de Guerra 02-051, turma de 1966, à frente do Monumento a São João Bosco, na Praça Dom Bosco.
3. Reunião Festiva do Rotary Clube de Tupã, em julho de 1981, no Grande Hotel Tamoios. Parte da Mesa Diretora da cerimônia, da esquerda para a direita, o prefeito Carlos Messas, os rotarianos [com mandatos de presidente do clube de serviço] Joaquim Manoel Alves e Luis Carlos de Lacerda, o titular da 2ª Vara da Comarca de Tupã, hoje aposentado, Juiz Reynaldo Mapelli e o Promotor de Justiça, também aposentado e hoje no exercício da advocacia, Dr. Carlos Nakamura.
4. A partir da esquerda, João Pedro Placidino, Gabriela e Mario Robles [já falecido], destacados componentes da renomada Leopoldo e sua Orquestra Tupã

5. Equipe da Sociedade Esportiva CECAP, campeã do Campeonato da Saudade de 1989.De pé, da esquerda para a direita, Ademir, Dedé, Mestiço, Linguiça e Jucona. Agachados, Joaquim Ferreira Ribas, o “Quincas”, Orides, Miqueba, Nelsinho, Cesar Morcelli e Edmilson.

[Contato com a coluna? E-mail: dacajur@hotmail.com]

[David de Castro é servidor público municipal -
1973 - 2014]


Meio Ambiente
Secretaria realiza reflorestamento em área de preservação permanente

          A Prefeitura da Estância Turística de Tupã, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, realizou nos dias 15 e 16 de outubro, o reflorestamento na Área de Preservação Permanente do Córrego Modelli.
De acordo com o secretário Renan Victor Pontelli, o local era utilizado pelos munícipes para descarte de lixo, motivo de várias reclamações da população.
O reflorestamento do local teve por objetivo controlar a erosão inicial presente no solo, além de minimizar o assoreamento do Córrego Modelli.
Inicialmente, foi construída uma cerca para o isolamento da área e, em seguida, feito o plantio da mudas de árvores nativas.
As espécies utilizadas para o plantio foram das seguintes espécies: embaúba, sangra d’água, ipê amarelo, ipê roxo, pau d’alho, pau formiga, pau brasil, pau ferro, paineira e calabura, totalizando 58 mudas.
No local será instalada uma placa educativa, informando os locais específicos para descarte de lixo em Tupã, ficando proibido, sob pena de multa, o descarte dos mesmos naquele local.



HÁ 30 ANOS - 23 DE OUTUBRO DE 1984
Título para Nina Miltus, amanhã

          Em sessão solene programada para amanhã, às 20 horas, a Câmara Municipal de Tupã deverá fazer a outorga do título de “cidadã estudante-símbolo tupãense” à brilhante aluna varpense Nina Miltus, vencedora do concurso escolar “Maratona Cívica” a nível municipal, sub-regional, regional, estadual e depois nacional, concorrendo com os finalistas de todos os estados e territórios brasileiros. Essa maratona intelectual durou 14 meses entre 1983 e 1984.

Nina Miltus cursou todo o primeiro grau na EEPG “João Brediks”, de Varpa, de onde saiu para cursar a 1ª série do 2º grau no Colegial “Equipe” da Associação de Ensino de Tupã. A sua conquista representa uma verdadeira proeza intelectual e cultural, como bem definiu o vereador Nelson Teixeira Lacerda em seu projeto de decreto legislativo, ao propor a outorga do título a Nina Miltus.


Meio Ambiente
Secretaria continua realizando o projeto ‘De Olho no Óleo’

          Um dos atos mais simples e corriqueiros praticados por muitas pessoas vem contribuindo, e muito, para a devastação do nosso planeta. Despejar o óleo de cozinha usado no ralo da pia ou no quintal acarreta três fins desastrosos ao meio ambiente: permanece retido no encanamento, causando entupimento das tubulações; se espalha na superfície dos rios e das represas, causando danos à fauna aquática; fica no solo, impermeabilizando-o e contribuindo com enchentes, ou entra em decomposição, soltando gás metano durante esse processo, causando mau cheiro, além de agravar o efeito estufa.
O óleo de cozinha usado é um dos principais poluentes dos cursos d’água superficiais. Segundo a Sabesp, 1 litro de óleo jogado na pia ou quintal pode vir a contaminar aproximadamente 1 milhão de litros de água, dificultando o processo de tratamento.
Preocupada com os impactos ambientais causados por esse ato, a Prefeitura da Estância Turística de Tupã, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com a empresa Granol, continua realizando quinzenalmente a coleta de óleo de cozinha usado que é entregue pela população tupãense nos pontos de troca. A cada 4 litros de óleo usado, o tupãense recebe um litro de óleo de soja novo. O recolhimento é realizado a cada quinze dias, normalmente às sextas-feiras, pela equipe da Secretaria de Meio Ambiente, nos pontos de troca.

Pontos

Os pontos de troca são de fácil acesso, atendendo todos os bairros. Os pontos de troca do óleo de cozinha são: Centro de Saúde I (CSI), PAS “Dr. Edmundo Vieira Prado” (Formosa), Unidade de Saúde da Família Setor A, Unidade de Saúde da Família “Mirian Roseli Benito Pimentel - Miroca” - Setor B, Unidade de Saúde da Família Santa Adélia, Unidade de Saúde da Família Independência, Unidade de Saúde da Família Alto Sumaré, Unidade de Saúde da Família “Maria Aparecida Santos Morcelli - Cida Morcelli – Marabá/Velini, Unidade de Saúde da Família Jardim Rubiácea, Unidade de Saúde da Família “José Antônio Tarifa” - Cecap, Unidade de Saúde da Família Vila Abarca, Unidade de Saúde da Família Setor S, Cras Leste, UBS “Dr. Francisco Spadaro Júnior”, e nos distritos de Parnaso, Universo e Varpa.

Registro

Por mês, são recolhidos cerca de 600 litros de óleo de cozinha usado. Todo o óleo recolhido é entregue à empresa Granol, que é responsável pela fabricação de biodiesel a partir do óleo de cozinha impróprio para consumo humano.


Jesus Guimarães
Crônicas & Opiniões
Véspera de eleição

          Nesse domingo teremos o resultado das urnas, prolatado por mais de 140 milhões de brasileiros: Dilma ou Aécio, social-democracia ou neoliberalismo. Noventa por cento dessa massa não sabem o que significam tais palavras e durante todo esse tempo guiaram-se pelas propagandas, tanto as explícitas dos programas eleitorais, como as subliminares em outros programas de TV. Ouviram a opinião dos filhos, dos vizinhos, dos colegas de trabalho e, alguns poucos, fizeram um retrospecto de suas condições de vida nos últimos anos.
De qualquer forma, há que se reconhecer que não é fácil decidir diante de tantas informações desencontradas sobre os candidatos, daí o volume considerável de eleitores que só resolvem no último momento. Uma palavra, um gesto, um clima no ar, podem fazer a balança pender para um ou outro lado.
A "boca de urna" sempre foi um caldeirão de expectativas, previsíveis ou milagrosas, apesar da evolução das técnicas de pesquisas. No passado, quando elas não existiam, as esperanças eram maiores e as surpresas também. Seja como político militante ou como simples coletor de votos nas seções eleitorais, assisti a muitas surpresas no final das apurações. Em 1972, Waldemar Bufulin, considerado eleito pela fina flor da sociedade tupãense, perdeu para o Professor Idenolphi Semeghini no último dia, por um erro, segundo se disse, na estratégia adotada para o transporte de eleitores. Em 1982, de lanterninha nas pesquisas, com apenas 37 anos, fui a prefeito de Tupã, para o pasmo de muita gente. Em 1985, por não dizer a Boris Casoy que acreditava em Deus, FHC, líder em todas as sondagens, entregou a Jânio Quadros a Prefeitura de São Paulo. Em 1988, quatorze incompreensíveis votos tiraram a vitória de Walter Pimentel.
No âmbito estadual, é de se registrar a virada de Quércia sobre Antonio Ermírio, em 1986. Montoro, pressionado pelas bases, teve de afastar-se do empresário e permanecer nos palanques de seu companheiro de partido. Por fim, a manobra da TV Globo que, manipulando o último debate entre Lula e Collor, deu ao alagoano o decisivo impulso para ganhar a Presidência da República em 1989 - a propósito, essa artimanha abjeta teve sua autoria assumida publicamente pelo famoso Boni, diretor da emissora, com o cinismo próprio dos globais.
Amanhã tem debate na TV Globo, o último dessa campanha. O candidato da casa é o neoliberal Aécio Neves como no passado foi Fernando Collor. Dilma Rousseff que apesar de sua inegável fibra não possui, admita-se, o dom da palavra, nem o espírito frio dos hipócritas, enfrentará a prova de fogo de sua vida, pois terá pela frente um verborrágico adversário e o risco da manipulação global.
Nesta quarta, quando escrevo, as pesquisas apontam empate técnico, mas há quem não acredite nisso, até porque essa figura é apenas uma saída para a imprecisão dos números. Como vimos, pesquisa não é eleição. Uma tem margem de erro, a outra não. Acirrado como anda, este pleito sem dúvida ocupará um lugar dos mais destacados na história política do Brasil.
Uns discordam, outros não percebem, mas estamos diante de uma encruzilhada: continuar avançando ou recuar ao tempo do Estado a serviço do capital. Seguir trabalhando, produzindo, driblando a inflação sem massacrar o povo, construindo uma singular social-democracia latino-americana, ou retornar ao vampirismo do século passado, subindo juros, freando o consumo e a produção, desempregando. Apesar das cacas petistas, denunciadas e julgadas, o povo brasileiro avançou espetacularmente enquanto livre da política neoliberal, não merece cair na besteira de voltar ao ninho da serpente, encantado como uma presa qualquer.

Boa sorte Brasil!

Jesus Guimarães é professor, bacharel em
Direito, funcionário aposentado do BB e
ex-prefeito de Tupã. E-mail: zuguim@uol.com.br.


Dezembro
Confirmado ‘Natal de Luz’ neste ano

          Com um calendário artístico diversificado, o Natal de Luz vem atraindo todos os anos a população de Tupã e região à Praça da Bandeira. O evento é realizado pela Prefeitura de Tupã, com atrações agendadas por meio da Secretaria Municipal de Cultura, garantindo e trazendo um clima especial nas noites que antecedem o Natal dos tupãenses.

O secretário de Cultura, Charles dos Passos, destacou que a programação já começou a ser agendada.

Os interessados em mostrar seus trabalhos artísticos como cantata, coral, dança, música e teatro, podem entrar em contato com a Secretaria Municipal de Cultura, na Avenida Tamoios 1.685, ou pelo telefone (14) 3491-3015.
“Teremos atrações todas as noites, como corais das igrejas, teatro, dança das academias e muita música para a população. Serão noites inesquecíveis e com espetáculos e cantatas de Natal no Espaço Cultural ‘Zé Pretinho’, a partir das 20 horas. O calendário fixo será até dia 23 de dezembro”, informou o secretário.

Na avenida

Pretende-se, como no ano passado, ter uma extensão do Natal de Luz na Avenida Tamoios.

A programação do ano passado na avenida durante as festividades natalinas começou com a Orquestra Municipal “Maestro Júlio de Castro”. A programação terminou no dia 23 de dezembro. Nos distritos, também uma programação foi especialmente elaborada para as festividades de dezembro, que, segundo o prefeito Manoel Gaspar, marcaram o Natal de 2013 como o maior de todos os tempos.

Proposta

Segundo Charles dos Passos, a programação do Natal de Luz na Praça da Bandeira já é tradicional no município e na região, com os espetáculos diversificados que fazem do evento o verdadeiro sentido natalino. “A união de valores, credos e raças, onde se visa apenas a celebração universal do nascimento Daquele que veio para redimir os pecados do mundo e transmitir sua maior mensagem, a mensagem do amor e da caridade. Por isso, os trabalhos para a escolha das apresentações já estão sendo realizados, para proporcionar à população um Natal ainda melhor e maior que o de 2013”,

O objetivo é proporcionar aos tupãenses um clima natalino cheio de luz e encanto. “Motivando a esperança naquele que renasce a cada dia 25 de dezembro, independente de credo ou raça, transmitindo sempre uma mensagem positiva de paz e muito amor para todas as famílias, resgatando com essa tradição a criança escondida em cada morador, e renovando os planos e projetos que se perdem no decorrer do ano”, declarou o vereador Luís Carlos Sanches.


‘São Camilo’
Casa de Apoio já atende usuários de drogas e álcool

          Conhecida pelo importante atendimento e amparo às pessoas portadoras do HIV (vírus da Aids), a Casa de Apoio São Camilo agora também é responsável em realizar um trabalho significativo para usuários de drogas e álcool. E, mesmo com o novo atendimento, a casa continua recebendo os pacientes portadores do HIV. O objetivo é apoiar essas pessoas, dar o atendimento como um todo, oferecer um acolhimento e ainda apoio às famílias.
Segundo as informações fornecidas pela Casa de Apoio, o atendimento aplicado aos usuários de drogas e álcool foi iniciado há cerca de 2 semanas. Até o momento, cerca de 5 a 6 famílias já procuraram por ajuda. Ainda de acordo com as informações, muitas mães de filhos usuários procuram ajuda na Casa de Apoio. A preferência é pelos encontros no período da noite. Porém, em geral, os grupos têm tido o atendimento todas às quartas-feiras. Vale lembrar que no período da tarde, estão disponíveis para os grupos duas estagiárias de psicologia.
Para o público usuário de drogas e álcool, o atendimento acontece todas às quartas, durante a tarde, das 14 às 16 horas; e à noite, das 19h30 min às 21h30 min. Para quem procura por uma conversa individual, a casa recebe às segundas, terças, quartas (manhã) e quintas-feiras.
O acolhimento é feito da seguinte maneira: em um primeiro momento, é oferecida uma orientação às pessoas. Em seguida, os participantes são divididos em grupos. Isso porque a casa trabalha também com os familiares. Os grupos recebem orientações e o trabalho é feito dentro dos problemas relatados.
O objetivo geral desse novo acolhimento é auxiliar as pessoas que se encontram na dependência de álcool e outras drogas.

Famílias

A Casa de Apoio atenderá famílias que tenham membros com problemas de dependência de drogas, assim como os demais pacientes que estão instalados em outras comunidades terapêuticas, que precisam de trabalhos em grupo para se fortalecer.

Atendimento

Os interessados em participar da reunião, poderão fazer suas inscrições na sede da Casa de Apoio São Camilo, localizada na Rua Piratinins, 526.
Vale lembrar que a Casa de Apoio continua recebendo os portadores de HIV, com atendimento normalmente. Todo trabalho é voltado para quem que precisa de ajuda.

Para obter outras informações, o telefone para contato é o (14) 3496-8545 ou 99798-4709.



Festa do pastel continua no dia 1° de novembro

          Na verdade, a Casa de Apoio São Camilo de Tupã já promoveu entre os dias 17 e 18, na Praça da Bandeira, mais uma edição da festa do pastel. O evento foi realizado com o objetivo de angariar fundos para a manutenção dos trabalhos filantrópicos da entidade.
Previamente anunciada, a festa do pastel aconteceria também no dia 19, mas, devido às condições climáticas, a data foi transferida para o próximo dia 1° de novembro, um sábado, na Praça da Bandeira, das 19 às 22 horas. Os pastéis serão vendidos ao preço de R$ 3,00. Também serão vendidos refrigerantes em lata por R$ 3,50.
A Casa de Apoio lembra que, quem já possui o convite do pastel, não deve jogar fora, pois o grupo estará recebendo no local para a retirada do pastel. Já quem não tem, poderá comprar na hora.


INSS
Consulta ao 13º sai a partir de 18 de novembro

          Os aposentados, pen-sionistas e beneficiários de auxílios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), de Tupã e região, poderão ver, a partir do dia 18 de novembro, qual será o valor da segunda parcela do 13º pago pelo órgão.
Segundo o Ministério da Previdência Social, a consulta poderá ser feita entre 18 e 24 de novembro, dia em que começam a ser pagos os valores do 13º e do benefício mensal.
A Previdência explica que a liberação da consulta ao abono natalino é feita por lotes.

Por isso, no dia 18, nem todos poderão visualizar os valores, mas no dia 24, quando o benefício começará a ser pago, todos os beneficiários do INSS deverão ter acesso ao extrato.


Fórum
Reforma ainda sem previsão para ser concluída

          A reforma do prédio do Fórum da Comarca foi iniciada em julho de 2011, depois de diversos meses de processo licitatório, uma vez que a verba destinada para a obra não era suficiente para a execução do serviço.
E, por enquanto, passados mais de três anos, a entrega da reforma do prédio do Fórum da Comarca de Tupã está longe de acontecer. Mesmo após abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 123 mil, para a conclusão das obras de reforma do prédio, com recursos parciais repassados pela Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, a obra continua do mesmo jeito: sem avanço. Neste tempo todo, nada mais foi feito no prédio do Fórum da Comarca de Tupã.
Para que se entenda melhor, ainda na antiga administração foi iniciada a obra de reforma e melhoria do prédio do Fórum, mas foram muitas as paralisações.
O principal objetivo da reforma é oferecer melhor qualidade de atendimento ao público, e ambiente de trabalho mais adequado para os funcionários. Acontece que, depois de todo esse tempo, ainda não foi possível concluir os trabalhos. Pelo menos o que falta fazer nesta reta final dos trabalhos. A obra está parada desde os dois últimos anos da antiga administração, e o primeiro ano do atual governo. E o pior, não há previsão de quando o trabalho poderá ser retomado.

Os recursos
Neste ano, um projeto de lei, encaminhado pelo prefeito Manoel Gaspar, foi apresentado em sessão da Câmara Municipal, o que despertou a esperança nos funcionários do Fórum, além do público frequentador, de que finalmente a obra poderia ser retomada.

Foi apresentada proposta de abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 123 mil para a conclusão das obras. O valor do crédito adicional especial de R$ 123 mil seria completado com os recursos advindos da transferência, no limite de R$ 77.714,88, pelo Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, através de convênio, ficando o restante, R$ 45.285.12, como recursos do município. Acontece que a prefeitura não tem dinheiro para a contrapartida.
Obras

O recurso previsto deveria ser usado para a execução das obras complementares do planejamento, sendo ampliação, reforma e adaptações globais no edifício do Poder Judiciário.

Após rescindir o contrato com a empresa que deu início aos trabalhos e depois da autorização do crédito citado acima, a prefeitura deveria abrir novo processo licitatório para a contratação de uma nova empresa do ramo, que deveria dar sequência aos trabalhos até o final.
Resta ainda, principalmente, executar o projeto de prevenção e combate a incêndio, já elaborado e aprovado. Além disso, restam ainda alguns detalhes da pintura e acessibilidade, entre outros.


Livraria Unesp Móvel
Tupã recebe serviço no período de 27 a 31

          A Livraria da Unesp possui desde 2012 uma livraria móvel, que percorre todo o País, divulgando cultura e oferecendo aproximadamente 5 mil obras com descontos, além de incentivar o hábito da leitura entre as comunidades.
Pela primeira vez, a Livraria Móvel, montada sobre um caminhão, estará em Tupã, como destaque da XIII Semana da Educação e II Semana Cultural.
A Livraria Móvel funcionará durante todo o dia, estacionada ao lado das Faculdades Faccat, na Rua Guaicurus, esquina com Rua Caingangs.
Maria Cândida Del Masso, assessora editorial e responsável pela Livraria Unesp Móvel, destacou que a livraria vem a Tupã fazendo parte do 6º Circuito Acadêmico 2014 da Unesp, que percorre também outras cidades durante o mês de outubro. “Temos um cronograma para seguir e Tupã será visitada durante uma semana, através da parceria que firmamos com a Prefeitura Municipal e a Semana de Educação, um grande evento que mobiliza toda a região”.
Segundo a professora doutora Luciana Leal, que coordena as atividades da Semana da Educação e Semana Cultural, a estrutura da livraria é muito solicitada por todas as cidades. Tupã foi a escolhida para recebê-la pois está realizando um grande evento de incentivo à leitura, literatura e educação, onde o livro faz parte de maneira fundamental e essencial dos trabalhos. “Esperamos que todas as escolas possam levar seus alunos, os professores tenham a oportunidade de visitar o espaço e adquirir ótimas obras”.

A livraria vende livros com descontos e são milhares de volumes - a loja carrega cerca de 5 mil. O acervo também é variado, composto por livros universitários, paradidáticos, infantojuvenis, best sellers e autoajuda. Nas compras com cartão de crédito, o valor da compra pode ser parcelado. A loja ainda aceita o Vale Cultura.
Montada sobre um caminhão-baú e com área útil de 20 metros quadrados, a Livraria Unesp Móvel foi concebida para circular por todo o País, levando livros em especial a cidades carentes de livrarias e bibliotecas. Em alguns municípios, a loja tem se transformado em evento cultural. Nas cidades grandes e turísticas, começa a integrar o calendário de atividades da área. Em 2013, foi uma das atrações da Virada Cultural de São Paulo e, em 2014, do Festival de Cinema Latino-Americano. E na próxima semana, será destaque em Tupã.



Falta de chuva prejudica atividades no campo

          A falta de chuva tem resultado na perda de pasto, queda na produção de leite e reduções significativas de plantações no campo. Os produtores rurais de todo Estado vivem os prejuízos, mas sem alternativa de intervenção, muitos insistem com as atividades mesmo no período de seca. Em dois meses deste ano (junho e agosto), a quantidade de chuvas ficou abaixo dos 10 mm.
Para os produtores, a seca causa prejuízos irreparáveis e influencia outras questões. Sem água e sem alimento, nada sobrevive. Quem já plantou o amendoim, reza para chover. Quem ainda não plantou, reza mais ainda para a regularização das chuvas.
Em Tupã e região, o calor e a falta de chuva estão prejudicando a cultura especialmente do amendoim. A região de Tupã é uma das principais produtoras de amendoim no País. A expectativa dos agricultores, que já iniciaram o plantio, é que chova de uma vez por todas. Na verdade, esse é o desejo de todo paulista, considerando a situação caótica da falta de água.
O plantio de amendoim se estende até a segunda quinzena de dezembro. A colheita está prevista para o início de fevereiro.

Previsão

É possível que, finalmente, a chuva “dê as caras” por aqui. Segundo a meteorologia, há previsão de chuva, com 70% de possibilidade durante a noite, para amanhã, sexta-feira. A previsão é que uma tempestade se forme à tarde. Também deverá chover no sábado, com 80% de possibilidade de chuva durante a tarde e noite. Para domingo, há 50% de chance de chuva no período da manhã. Já a noite deverá ter céu parcialmente nublado. A máxima para esses dias varia de 29 a 34 graus. Já a mínima fica entre 19 e 21 graus.


Vestibular 2015
Unesp oferece 120 vagas em Tupã

          Aqueles que irão prestar o vestibular da Unesp (Universidade do Estado de São Paulo), para ingressar em um dos dois cursos oferecidos pelo câmpus de Tupã, deverão estar cientes de que irão enfrentar uma disputa de 5 candidatos para cada vaga oferecida.
São oferecidas pelo câmpus local 120 vagas: 40 para o curso de engenharia de biossistemas e 80 para o curso de administração, sendo 40 no período da manhã e 40 à noite.
Segundo os dados da Unesp, 623 alunos se inscreveram para concorrer a uma dessas vagas.

Inscrições

A Unesp recebeu 101.014 inscrições para as 7.259 vagas oferecidas no vestibular 2015, sendo que para os cursos oferecidos em Tupã estão inscritos 154 candidatos para o curso de engenharia de biossistemas, 233 para o curso de administração no período diurno e 236 candidatos para administração no período noturno.

“Cada curso definiu o número de vagas antes do início do processo seletivo, sendo que Tupã disponibiliza 40 vagas em cada um dos cursos que oferece, totalizando, assim, 120 novos alunos em 2015”, afirmou o supervisor acadêmico do câmpus de Tupã, Daniel Manzano Jorge.
A disputa de vagas para o curso de engenharia de biossistemas é de 3,8; administração diurno, 5,8, e noturno, 5,9 por vaga.

Fases

As provas da primeira fase serão realizadas no dia 16 de novembro e as da segunda fase serão realizadas nos dias 14 e 15 de dezembro.
O local e horário ainda serão definidos e os candidatos terão acesso ao local de prova estabelecido por meio do site do vestibular: www.vunesp.com.br.
Vale lembrar que Tupã é uma cidade polo de aplicação e, por conta disso, as provas ocorrerão no câmpus do próprio município.
Jorge destacou que participarão da segunda fase somente os melhores classificados de cada curso na primeira fase do vestibular. “O número total de candidatos selecionados para a segunda fase será igual a até 10 vezes o número de vagas oferecidas”.

O que levar

Na hora da prova, o candidato deve levar somente lápis preto nº 2, apontador, borracha, caneta esferográfica com tinta azul ou preta e régua transparente.
Para o candidato realizar a prova, ele deve ter em mãos um documento oficial com foto, como o RG, Carteira de Trabalho ou CNH.


Finados
Floriculturas e lojas de artigos oferecem produtos especiais

          No domingo da semana que vem, dia 2 de novembro, cristãos de todo o mundo estarão celebrando o Dia de Finados, homenageando os seus mortos. Em sinal de lembrança, a maioria também leva flores aos túmulos. Por isso, as floriculturas e lojas de artigos da cidade já estão preparadas para o aumento das vendas, a partir deste final de semana.
Mas será principalmente às vésperas da data que o comércio espera maior procura. A data é o início de grande movimentação no mercado, culminando com o impulso das negociações de final de ano.
Segundo as pesquisas, o líder de venda nas floriculturas é o crisântemo, que pode ser considerado um representante da data, trazendo grande significado aos que estão celebrando. Ele vem seguido pela grande procura de margaridas, rosas brancas e kalanchoes.

Além das flores naturais, outra opção para as homenagens no Dia de Finados são as flores artificiais. Muitas pessoas hoje preferem estas, elaboradas em diversos materiais. Um dos motivos é pela durabilidade, e também porque não precisam de água. Consequentemente, não oferecem risco de dengue. Por isso, as lojas populares também estão otimistas com a data. O consumidor pode encontrar flores artificiais, como rosas, margaridas e copo de leite, entre outras espécies.
Devido a data, na próxima semana as lojas deverão registrar uma movimentação maior. Nesta semana, os estoques foram reforçados. Muitas lojas garantiram os pedidos dos produtos com antecedência, para que até às vésperas do Dia de Finados seja possível garantir os produtos desejados. De modo geral, os estabelecimentos oferecem grande variedade de flores. Além dos tipos, cores e tamanhos, os preços também variam.

Para celebrar o Dia de Finados, milhares de pessoas deverão passar pelos cemitérios São Pedro e da Saudade, para prestar homenagens aos mortos. A data se aproxima e, por isso, os túmulos estão sendo limpos e enfeitados. E isso inclui depositar flores.


sobe.gif (937 bytes)


| Home | Economia | Geral | Sociedade | Policial | Esportes | Política | Variedades |Expediente |E-mail

Hosted by UNISITE - Todos os direitos Reservados