jdiario@diariotupa.com.br

Bastos
Polícia Civil esclareceu outro furto em obra

          No início do mês passado, foram subtraídos dez sacos de cal, dez sacos de cimento, três colheres de pedreiro, dez réguas, dois baldes de metal, uma turquesa, um prumo, um nível e um esquadro que se encontravam em uma construção em andamento no Jardim Shida, na cidade de Bastos.

Os investigadores do Setor de Investigações Gerais, da Delegacia de Polícia de Bastos, identificaram o autor do crime como sendo R.A.P., 35 anos, amasiado, pedreiro.

Em seu interrogatório prestado perante a autoridade policial, ele assumiu a prática do crime e alegou ser usuário de drogas, sendo que não registrava antecedentes criminais até então.
O pedreiro será processado por furto qualificado, podendo ser condenado à pena de reclusão de até 8 anos, além da multa.
As diligências terão prosseguimento visando a identificação do receptador dos equipamentos, que também será indiciado.

Há alguns dias, R.A.P. já tinha assumido a prática de outro crime de furto, oportunidade em que havia subtraído um martelete rom-pedor elétrico, uma máquina de cortar ferro manual tipo guilhotina e uma máquina policorte elétrica, que se encontravam em outra obra, no Jardim Hikari, também na cidade de Bastos.

Sob o comando do delegado de Polícia Sandro Resina Simões, participaram das diligências que esclareceram a autoria do crime os policiais civis Nei, Nilton, Benites, Paulo, Antônio, Jaqueline, Robson, Nelson, Reinaldo e Gustavo.



Mãe e filho operavam no tráfico de drogas

          A equipe da Força Tática, comandada pelo sargento. Carlos e composta pelos cabos Polato, Anderson e Pacheco, por volta de 00h20 min de ontem, através de uma denúncia, estourou um ponto de tráfico de drogas, detendo o adolescente W.H.P.C., de 17 anos, e N.A.P., de 40 anos, promovendo o tráfico de drogas.

O ponto de drogas fica próximo a um posto de combustível, na Rua Euclides da Cunha com Rua Marília, na Cohab I.
Foram presos com os traficantes, mãe e filho, a quantidade de 20 porções de crack e R$ 610,00 em dinheiro, sendo que na hora da abordagem tanto a mãe como o filho não souberam falar de onde era o dinheiro.

O delegado Nelson Boaretti ratificou a voz de prisão, sendo N.A.P., de 40 anos, encaminhada para a Cadeia de Piraju, enquanto W.H.P.C., de 17 anos, será ouvido pelo juiz da Infância e Juventude.

Trabalharam na prisão, a equipe de Força Tática, o sargento Carlos, e cabos Polato, Anderson Pacheco, Emerson, Lacerda, Piva e Alisson.


sobe.gif (937 bytes)


| Home | Economia | Geral | Sociedade | Policial | Esportes | Política | Variedades |Expediente |E-mail

Hosted by UNISITE - Todos os direitos Reservados